segunda-feira, 30 de novembro de 2009

FAÇA O QUE EU DIGO, MAS NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO...DEM/PFL MOSTRA A SUA VELHA FACE, A DE SEMPRE, A VERDADEIRA.

(Foto: Zé Serra e o fiel alidado Roberto Arruda).

“A reunião entre José Roberto Arruda e a direção do DEM acabou agora. Arruda pediu tempo ao partido para poder provar sua inocência.
A maioria dos presentes topou: decidiu-se que a Executiva do partido formalmente pedirá explicações (sobre o inexplicável) para Arruda. Eis os nomes dos que acham que Arruda merece tempo para explicar-se: ACM Neto e Rodrigo Maia.
Houve três vozes discordantes, que pediram a expulsão sumária de Arruda do DEM: Ronaldo Caiado, Demóstenes Torres e Agripino Maia.
Segundo a assessoria de Arruda, ele fará “um pronunciamento” daqui a pouco. Não se sabe o teor. Talvez fale sobre a distribuição de panetones para o próximo Natal. Rodrigo Maia também falará. Mas preferiu fazê-lo mais tarde, na Câmara.”
(Coluna Radar – Veja)

VAMOS NÓS: Onde andarão Arthur Virgílio, Tasso Jereissati, FHC, Zé Serra e mais outros famosos aliados do DEM/PFL? O Roberto Arruda é aquele que, juntamente com Antônio Carlos Magalhães, avô do ACM Neto, fraudou o painel do senado. Para não serem cassados renunciaram ao mandato de senadores... Lamentavelmente foram eleitos nas eleições seguintes. Taí o resultado... Embora ainda não tenha condenado as imagens e o áudio falam por si só...

domingo, 29 de novembro de 2009

Os 45 anos de sacerdócio do “Anjo rebelde”
Dom, 29 de Novembro de 2009 22:08
Publicado: 29 de novembro de 2009 às 18:28 (Blog do Eliomar de Lima)
Padre Haroldo agradece, ao lado do padre João Jorge.














Um clima suprapartidário marcou, nesta manhã de domingo, na Igreja do Carm (Cntrto de Fortaleza), a missa em comemoração aos 45 anos de ordenação sacerdotal do padre Haroldo Coelho. Lideranças de ONGs, entidades de classe, associações e até políticos de vários matizes participaram do ato litúrgico que reuniu um total de 12 padres, o número dos apóstolos de Cristo, em torno desses religioso considerado por muitos um “anjo rebelde”.
Sob olhares de Lúcio Alcântara, o abraço de Dom Edmilson.
Padre Haroldo Coelho, visivelmente emocionado, renovou votos de amor à causa dos trabalhadores, dos pobres e dos marginalizados do mundo. Não se esqueceu de lembrar durante a cerimônia com velas acesas personalidades que marcaram sua trajetória como homem, religioso e político. Entre esses, Che Guevara, Wladimir Herzog, Zumbi e até Kadaf.
Atualmente filiado ao PSOL, ele fez apelo para que os homens de boa vontade possam entrar na política e buscar a boa política.
Ao fundo, ex-prefeita Maria Luiza vários convidados.

Entre as presenças nos cuprimentos, que se estenderam com almoço em casa do Centro, estavam: o ex-governador Lúcio Alcântara, o vereador João Alfredo (PSOL), o titular da SRT-CE, Papito de Oliveira, dom Edmilson da Cruz, os poetas Auriberto Cavalcante e Alaércio Flor, a ex-prefeita Maria Luiza Fontenele, professor Antonio Mourão Cavalcante, o presidente do Sindicato dos Médicos do Estado, o prefeito de Maracanaáu, Roberto Pessoa, o ex-reitor da Uece, Cláudio Régis Quixadá, o empresário Carlos Castelo, o ex-deputado federal Iranildo Pereira, José Maria Pontes (com sua mãe, dona Georgina, de 94 anos), os poetas Auriberto Cavalcante e Alaércio Flor, o jornalistza Paulo Tadeu, o vereador Alípio Rodrigues (PTN) e Valdetário Monteiro, este presidente eleito da OAB do Ceará.
OS PADRES
Além do pároco João Jorge, o padre Haroldo Coelho concelebrou com os padres Manfredo Oliveira, Josenir, Edmilson, José Francisco, Francisco Bezerra, João Pessoa, Frei Oliveira, Francisco José, Apolônio, José Haroldo e Edmilson.
(Fotos – Paulo Moksa)
VAMOS NÓS: O padre Haroldo Coelho é um ícone não apenas da Igreja Católica, mas de todos os que, verdadeiramente, professam a fé em Cristo. A fé revolucionária, que só é própria naqueles que são capazes de dar a vida pelo irmão. Esse é o padre Haroldo. Lamentei não ter podido comparecer à justa e importante comemoração em torno dessa grande figura humana e apóstolo fiel do Cristo vivo. Parabéns padre Haroldo.

LULA, O FILHO DO BRASIL...O RESPONSÁVEL PELO MELHOR DESEMPENHO DO GOVERNO BRASILEIRO NA HISTÓRIA DO BRASIL.

Lula se emociona ao assistir pela primeira vez sua cinebiografia
domingo, 29 de novembro de 2009
Pré-estreia de “Lula, o filho do Brasil”, ocorreu em São Bernardo, no ABC.Sessão terminou com aplausos da plateia.Do G1, em São Bernardo do CampoFoto: Mario Miranda/Reuters Lula se encontra com equipe responsável por sua cinebiografia (Foto: Mario Miranda/Reuters)Terminou com aplausos da plateia na noite deste sábado (28) a sessão de pré-estreia de “Lula, o filho do Brasil”, que apresentou pela primeira vez o filme ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu berço político, São Bernardo do Campo, no ABC.

Na primeira fila, acompanhado da primeira-dama Dona Marisa Letícia, o presidente Lula se emocionou durante a exibição do longa, que mostra sua trajetória desde a infância pobre em Caetés (PE), a ascensão como líder sindicalista e a chegada à presidência da República.

A exibição aconteceu no Pavilhão de Exposições Vera Cruz. A sessão começou por volta das 20h30. Cerca de 2,6 mil pessoas lotaram o espaço.Além do casal presidencial, participaram da sessão a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Roussef, o senador Aloizio Mercadante (PT-SP), o prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT) e seu vice, Frank Aguiar. Lula se emociona ao assistir filme sobre sua trajetória. (Foto: Mario Miranda/Reuters)Também compareceram os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Anananias, além do ex-presidente do PT, José GenoinoAntes de tomar seu lugar para assistir pela primeira vez à sua cinebiografia, Lula posou para fotografias com a equipe do filme, como a atriz Glória Pires, que interpreta Dona Lindu, a falecida mãe do presidente, Juliana Baroni, que faz o papel da Dona Marisa, e o diretor do longa, Fábio Barreto.
Eu estou emocionado por mostrar esse filme para o presidente e para a comunidade”, disse o cineasta. Ele fez questão de lembrar que 90% da película foi filmada em São Bernardo. Após a exibição, o presidente foi cumprimentado por muitas pessoas da plateia, que reunia também sindicalistas e autoridades políticas de São Bernardo. Ao término da sessão, Lula saiu sem falar com os jornalistas.

sábado, 28 de novembro de 2009

ZÉ PEDÁGIO, O CANDIDATO DE WASHINGTON, E A MÍDIA CONIVENTE.


Um artigo sobre Jornalões e Serra
Márcia Denser*

Eis artigo da professora Márcia Denser. Ela aborda tema importante e que merece reflexões: os jornalões e Serra. Confira:
A recente pesquisa CNT/Sensus, que aponta Serra com 31,8% das intenções de voto, contra 46,5% em dezembro de 2008, caindo 14,7%; Dilma subindo para 21,7% contra 10,4%, quer dizer, dobrando no período, sem contar que 76% dos brasileiros acham o governo Lula melhor que o do PSDB, 49,3% não votariam em candidato apoiado por FHC e 51,7% apoiariam um nome indicado pelo presidente Lula para sucedê-lo em 2010, aliada à vertiginosa queda (para prosseguir com o mote) na venda diária dos chamados jornalões, começam a evidenciar o desabamento, não menos vertiginoso, das vigas de sustentação da candidatura Serra, uma vez que o discurso dominante pode não ser mais “o discurso das classes dominantes”.
E tudo isso enquanto o “Brasil decola” na capa de The Economist.
Segundo a agência Carta Maior, parece que os 21 mil exemplares diários vendidos em bancas pela Folha de S. Paulo são menos que insuficientes para influenciar a opinião pública, se compararmos com os dados de 1996, quando a venda avulsa da Folha de domingo chegava a 489 mil exemplares. Pelos dados do Instituto Verificador de Circulação (IVC), é possível constatar a abissal queda de circulação na chamada grande imprensa brasileira. Somados, os três mais influentes jornais brasileiros – O Globo, Estadão e Folha – têm uma venda avulsa de cerca de 96 mil exemplares diários, o que corresponde a míseros 4,45% dos 2.153.891 jornais vendidos diariamente em banca nos primeiros nove meses de 2009.
Dependendo cada vez mais de assinaturas, os três jornais ficaram literalmente atrelados às classes A e B. Contudo, essas também são as classes onde a penetração informativa da internet é mais intensa, e é aí que boa parte começa a “mudar de idéia”. Não é à toa que um anúncio institucional da revista Veja apresenta a frase “Seja coerente”, ou seja, não vire casaca, não mude de lado, prossiga conivente, conveniente. Conivente com quem, cara pálida? Conosco, Vitor Civita & Asseclas, os latifundiários, claro, os grandes proprietários de terras, os banqueiros mauricinhos, os empresários da Fiesp, os “políticos-gestores” de quatro costados – prossiga defendendo os interesses desses sujeitos, idiota! E todos de frente para o mar.
A Folha de S. Paulo publicou editorial semana passada criticando “práticas desleais na internet” que estariam “colocando em risco as bases que permitem o exercício do jornalismo no país”. A Folha, no caso, se apresenta como porta-voz deste jornalismo independente. Em resposta, Luis Nassif, em seu blog, dispara: qual o direito de conhecer a verdade que a Folha propõe? A ficha falsa de Dilma? Os arreglos com Daniel Dantas? A série sistemática e diária de matérias falsas, manipuladas? A deslealdade reiterada contra seus próprios jornalistas que não seguiram a cartilha? Chega-se, finalmente, ao objetivo final do processo que explica o comportamento da mídia a partir de 2005, a politização descabida, as tentativas sucessivas de golpes políticos, os assassinatos de reputação de políticos, juízes, jornalistas. Esse acanalhamento do exercício do jornalismo faz com que a credibilidade da mídia atinja o ponto mais baixo da história, viabilizando alternativas no mercado de opinião, no caso, a internet.
Mas o mote da semana fica por conta do Luiz Carlos Azenha, o mesmo blogueiro que denunciou a existência de 20 (vinte) novos pedágios a serem inaugurados no interior de São Paulo, é só Serra sair do governo, desincompatibilizar-se com o cargo, deixando outro em quem botar a culpa, claro. Ele diz que José Serra é, seguramente, o candidato de Washington. Sua gestão com certeza será muito benéfica, para eles, e desastrosa, para nós. Já que os conservadores de lá não podem destituir Obama, eles vão tentar, ao menos, impor alguém amigo no país mais poderoso ao sul do Rio Grande.
Fica creditado o mote a Luiz Carlos Azenha “Será José Serra o candidato de Washington?”, blog Vi o Mundo, 25/11.
*A escritora paulistana Márcia Denser publicou, entre outros, Tango Fantasma (1977), O Animal dos Motéis (1981), Exercícios para o pecado (1984), Diana caçadora (1986), A Ponte das Estrelas (1990), Toda Prosa (2002 – Esgotado), Diana Caçadora/Tango Fantasma (2003,Ateliê Editorial, reedição), Caim (Record, 2006), Toda Prosa II – Obra Escolhida (Record, 2008). É traduzida na Holanda, Bulgária, Hungria, Estados Unidos, Alemanha, Suiça, Argentina e Espanha (catalão e galaico-português). Dois de seus contos - O Vampiro da Alameda Casabranca e Hell’s Angel - foram incluídos nos 100 Melhores Contos Brasileiros do Século, sendo que Hell’s Angel está também entre os 100 Melhores Contos Eróticos Universais. Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUCSP, é pesquisadora de literatura, jornalista e curadora de Literatura da Biblioteca Sérgio Milliet em São Paulo.
(Congresso em Foco)

MANIPULAÇÃO DA INFORMAÇÃO, MARCA REGISTRADA DA GRANDE MÍDIA NACIONAL.



O Crack e a Globo, tudo a ver

Artigo do Messias Pontes para 25.11.09

Por mais que se esforce, a grande mídia conservadora, venal e golpista brasileira não consegue esconder o seu caráter antidemocrático, antinacional e antipovo. Ademais, os escândalos midiáticos nunca saem da ordem do dia. Getúlio Vargas, Juscelino Kubitschek e João Goulart foram grandes vítimas dessa mídia golpista. Mas com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva a fúria é incomensurável. O mesmo vale para os movimentos sociais, em especial o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), atacado diuturnamente de forma até irracional. Um dos princípios mais elementares do Direito é a presunção da inocência. No entanto, o que os fatos mostram diariamente é o contrário, ou seja, a presunção da culpa. Essa gente denuncia, julga e condena sem piedade todos aqueles que não lêem em sua cartilha que é a mesma cartilha das oligarquias carcomidas deste País, que não abrem mão, um milímetro sequer, dos seus seculares privilégios. Por tudo isso é correto comparar a mídia brasileira às drogas ilegais. Alguns veículos podem ser comparados com a maconha, outros com o ópio, outro tanto com a cocaína, mas a droga mais nociva na atualidade – o crack – tem tudo a ver com a Globo – rádio, jornal e televisão. Isto, como mostramos no artigo anterior, por ser ainda a mais consumida (audiência). O antijornalismo da “Vênus Platinada” é inigualável; o veneno ideológico destilados pelas telenovelas globais, igualmente, causam efeitos desastrosos.

Nunca antes na história deste País um presidente da República teve tanto prestígio internacional quanto Lula da Silva. É justamente na política externa onde se contabiliza a nota máxima. Lula é, hoje, o mais popular estadista mundial. No entanto, a grande mídia conservadora, venal e golpista brasileira faz malabarismo para mostrar o contrário. A correta política de integração regional é reconhecida pelos governantes sulamericanos que apontam o presidente Lula como grande parceiro e grande líder. Pela maneira como age, Lula conseguiu desfazer a imagem de um Brasil imperialista na América do Sul. Mesmo com uma balança comercial francamente favorável ao nosso País. Com paciência e competência, Lula tem equacionado todas as questões surgidas com os nossos vizinhos, em especial com a Bolívia no tocante ao fornecimento de gás natural, e com o Paraguai no que diz respeito à energia gerada pela usina de Itaipu.


Historicamente colonizada, a grande mídia conservadora, venal e golpista brasileira volta a atacar o presidente Lula por este ter recebido na última segunda-feira o presidente do Irã, Mamoud Ahmadinejad. O argumento é o mais sórdido, denotando o capachismo midiático: “Essa visita contraria o governo norteamericano”, “É uma temeridade o presidente Lula receber o ditador iraniano”, e por aí vai. A “preocupação” dos colonistas e dos jornalistas amestrados em geral é uma retaliação do Império do Norte ao Brasil. Para desgosto e até desespero da oposição de direita e do seu maior e principal partido político – a grande mídia conservadora, venal e golpista -, a política externa do governo Lula coloca o Brasil como importante protagonista no concerto das nações. Foi no atual Governo que o Brasil perdeu o complexo de vira lata. A auto estima dos brasileiros nunca foi tão consistente como agora.

“Nenhum ministro meu tira os sapatos em aeroporto nenhum do mundo”, enfatizou o presidente Lula ao lembrar que em 31 de janeiro de 2002, o chanceler brasileiro Celso Lafer sujeitou-se à humilhação de tirar os sapatos e ficar descalço, a fim de ser revistado por seguranças do aeroporto, ao desembarcar em Miami. O ministro das Relações Exteriores do Coisa Ruim mostrou sua subserviência ao fazer o mesmo ao embarcar para Washington e ao desembarcar em Nova Iorque. Vários mestres do Direito Internacional são unânimes em afirmar que a política externa do governo Lula é a mais correta de todos os tempos. Para o professor de Relações Internacionais da Universidade de Brasília, José Flávio Saraiva, “as visitas de israelenses, palestinos e iranianos são, portanto, um bom pretexto para estimular um novo padrão de cooperação entre os Estados Unidos e o Brasil”. Porém o malabarismo não passa de um risco n’água, como bem atestam as pesquisas de opinião, notadamente a divulgada anteontem (23.11.09) pela CNT/Sensus, que aponta que o tucano José Serra está em queda livre, tendo perdido nada menos de 15 pontos percentuais nos últimos 12 meses, e que Dilma Rousseff, candidata do presidente Lula, está em ascensão, tendo subido dez pontos percentuais no mesmo período. Não tem um único veículo dessa mídia que tenha destacado que somente 3% do eleitorado está fechado com o candidato apoiado pelo Coisa Ruim, e que este (FHC) é o pior cabo eleitoral da história do Brasil. A Globo simplesmente ignorou a pesquisa. Ela é, realmente, o crack do mídia brasileira. Porém a sociedade começa a reagir e o presidente Lula teve de convocar a realização da I Conferência de Comunicação, a realizar-se em meados de dezembro próximo, em Brasília. Dezenas de milhares de brasileiros já participaram dos processos municipais e estaduais. No último final de semana Fortaleza sediou, no Ponta Mar Hotel, a Conferência Estadual que teve mais de mil inscritos e mais de 600 credenciados que participaram ativamente. Foram eleitos 63 delegados à Conferência Nacional, sendo 28 da sociedade civil, igual número da sociedade civil empresarial e sete do setor público. Foi a maior conferência de todo o País até o momento. Isto apesar do boicote do patronato, já que a determinação da ACERT –Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão – orientada pela congênere Nacional, a ABERT, foi no sentido de nenhum dos seus membros participar. Com exceção da TV Ceará (pública), nenhuma emissora de televisão comercial noticiou pelo menos o factual. Porém um fato relevante merece ser destacado: toda a Conferência Estadual de Comunicação do Ceará foi transmitida ao vivo por uma emissora de televisão comunitária, a TV UMLAW, da Associação de Moradores do Álvaro Wayne, bairro pobre da zona Oeste de Fortaleza. Mais detalhes na página do Ceará no Vermelho (www.vermelho.org.br/ce).

2010 PREPARA 2014...PRÁ DESESPERO DOS TUCANOS E OUTRAS AVES QUE BICAM O POVO!

Charge do O POVO.

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

ALGUÉM CONHECE ALGUM DEPUTADO COMPRADOR DE VOTOS EM BOA VIAGEM? E ALGUM ELEITOR VENDEDOR DE VOTO?


TRE suspende recurso de Perboyre e mantém cassação
27 Nov 2009 - 02h19min
O deputado Perboyre Diógenes (PSL) perdeu mais uma batalha na peleja de se manter no mandato. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) não aceitou o recurso de embargo apresentado pelos advogados do parlamentar. A resolução de cassação definitiva saiu na última quarta-feira, 25. O deputado aguarda a notificação da decisão. Perboyre foi cassado no dia 5 de outubro pelo TRE, por ter trocado votos pela construção de um açude no município de Saboeiro (460 km de Fortaleza), seu reduto eleitoral. Na ocasião, os advogados entraram com recurso suspensivo da decisão alegando que o juiz cassou seus direitos políticos, sem lhe dar direito de defesa. De acordo com Francisco Ione, advogado de Perboyre, ainda está sendo estudada a decisão que será tomada. Ione ressalta haver a possibilidade de novos embargos ou entrar com um recurso ordinário com efeito suspensivo da decisão. Ione disse que julgamento irá o Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

FISCALIZAÇÃO DA SEMAM INTENSIFICA AÇÕES EM DEFESA DA POPULAÇÃO

No último final de semana a SEMAM promoveu vários embargos de som em estabelecimentos comerciais e apreensão de carros de som que infernizavam a vida dos vizinhos. Mesmo contando com uma pequena equipe de servidores, a SEMAM tem cumprido o seu papel, pelo que vem recebendo o reconhecimento da população de Fortaleza. Hoje, no blog do Eliomar de Lima, a conhecida ambientalista Vanda Claudino Sales, dura crítica de governos, publicou um texto de reconhecimento das ação do secretário Deodato Ramalho (http://blog.opovo.com.br/blogdoeliomar/titular-da-seman-ganha-aplausos-por-seu-trabalho-mas-baixinhos/).
Vejam o resultado das ações do último final de semana:
- Oito caros levados a Delegacia devido POLUIÇÃO SONORA, todos com níveis acima de 90 dB(A), inclusive quatro com níveis acima de 105 dB(A) - ver linque do youTube no caso de quatro em posto da Maraponga - http://www.youtube.com/watch?v=D--z-0z1hto
- Seis estabelecimentos com som embargado (totalizando 116)
Forro Mambo na Praia de Iracema, inclusive com a cassação da Autorização Sonora;
Barraca Sorriso do Sol na Praia do Futuro;
Boteco no Dionisio Torres;
Panificadora Delicia do Sul na Av Godofredo Maciel - ver link do YouTube http://www.youtube.com/watch?v=MxdNCUBIZn4
Bar no Tancredo Neves;
Galeteria Real na Maraponga;
Quatro postos autuados por Poluição Sonora:
Posto da Maraponga (flagrados 5 carros)
Casa do Forro
Outros

CESARE BATTISTI: POR QUÊ A ITÁLIA NÃO PRESSIONOU A FRANÇA QUANDO O ATIVISTA ALI ESTAVA REFUGIADO?


Carta aberta ao presidente Lula sobre Battisti
quarta-feira, 25 de novembro de 2009
BERNARD-HENRI LÉVY

Eu amo o Brasil, senhor presidente, e ficaria consternado de ver "nosso" Lula macular a tradição de acolher os refugiadosPREZADO presidente Lula, Sei bem que o debate sobre o caso Cesare Battisti, antigo militante dos Proletários Armados pelo Comunismo, acusado de atos de terrorismo na Itália dos anos 70, tem despertado paixões no seu país. Também sei que o jogo das instituições brasileiras, o esgotamento dos procedimentos previstos na sua democracia e a decisão apertada a favor da extradição, tomada pelo Supremo Tribunal Federal após longo julgamento, fazem com que agora caiba ao senhor, e ao senhor apenas, o poder de decidir se esse antigo militante, que se tornou um escritor de sucesso, deve ou não ser entregue à Itália.
Senhor presidente, inicialmente gostaria de lhe dizer que ninguém mais do que eu tem horror ao terrorismo. E desejo deixar claro que a luta contra esse terrorismo, a luta contra o direito que alguns se atribuem, nas democracias, de fazerem a lei eles próprios e de recorrerem às armas para fazer com que suas vozes sejam ouvidas é uma das constantes, senão a constante, de toda a minha vida de homem e de intelectual. No entanto, se me dirijo a Vossa Excelência, é exatamente porque não está provado que Cesare seja esse terrorista que uma parte da imprensa italiana descreve e que, se tivesse cometido tais crimes, não mereceria nenhuma indulgência. Ele foi condenado como tal, eu bem o sei, por um tribunal legalmente instituído, num país cujo caráter democrático não imagino, em nenhum momento, colocar em dúvida. Mas até as melhores democracias (a França sabe disso, pois, durante a guerra da Argélia, tomou liberdades com a liberdade, e os EUA de Bush, após o 11 de Setembro...) podem incorrer em erros e cometer injustiças. O processo de Cesare Battisti, esse processo que o reconheceu culpado há 21 anos pelas mortes de Santoro e Campagna, levanta, nessa circunstância, ao menos três questões às quais um homem imbuído de justiça e de direito não pode ficar insensível. A primeira diz respeito ao testemunho e às provas produzidas pela acusação e a partir do que Battisti foi condenado: trata-se, essencialmente, do testemunho de um arrependido, quer dizer, de um verdadeiro criminoso que trocou, à época, sua própria condenação pela denúncia premiada de alguns de seus camaradas. Battisti havia fugido para o México e, depois, para a França quando o arrependido Pietro Mutti imputou-lhe a totalidades dos crimes da organização em que militavam. Todos os observadores que tiveram conhecimento do caso não acreditam ser possível nem verossímil que um jovem de 20 anos tenha cometido tais crimes.A segunda questão diz respeito a um principio da Justiça italiana e ao fato de que, diferentemente do que se passa em vosso país ou no meu, os condenados à revelia não têm, mesmo se forem capturados, se se entregarem ou se forem extraditados, direito a um novo processo no qual possam se defender. Assim, se Vossa Excelência decidir recusar a Battisti o status de refugiado e deixar, então, que ocorra o procedimento de extradição, ele irá, logo que voltar à Itália, direto para a prisão (perpétua, já que tal é a pena a que foi condenado, sem apelação, no processo à sua revelia) e será o único condenado à prisão perpétua que jamais terá tido a possibilidade de se encontrar com seus juízes para confrontá-los e responder, pessoalmente, cara a cara, a respeito dos crimes que lhe são imputados. E acrescento, finalmente, esse detalhe sobre o qual o mínimo que se pode dizer é que não é apenas um detalhe: Battisti nega os crimes que lhe são imputados. Numerosos são os seus colegas escritores e numerosos são os juristas que, após o exame do processo, acreditam ser plausível sua inocência. De sorte que corremos o risco de ver terminar seus dias na prisão um homem cujo único crime seria, nesse caso, ter acreditado, durante sua juventude, nas teorias da violência revolucionária.
Eu amo o Brasil, sr. presidente. Amo o exemplo que ele dá ao mundo de uma política fiel aos ideais progressistas e, ao mesmo tempo, aos princípios de equilíbrio e sabedoria. Eu ficaria consternado - somos muitos que ficaríamos consternados - de ver "nosso" Lula macular a tradição de acolher os refugiados, que é um dos orgulhos de seu país.Extraditar Battisti criaria um perigoso precedente. Não extraditá-lo mostraria ao mundo, que tem os olhos voltados para o Brasil e para Vossa Excelência, que existem princípios que nem a razão de Estado nem a lógica dos monstros sem emoção podem suplantar. Eu peço a Vossa Excelência que aceite, senhor presidente, a expressão de minha simpatia, de minha admiração e de minha esperança. Atenciosamente,
BERNARD-HENRI LÉVY, escritor e filósofo francês, é fundador da revista "La Règle du Jeu" e colunista da revista "Le Point" e de diversos jornais em diferentes países.
TENDÊNCIAS/DEBATESFSP

terça-feira, 24 de novembro de 2009

EDUCAÇÃO AMBIENTAL E FISCALIZAÇÃO FAZEM AS COISAS ACONTECEREM.

Semam promove educação e cidadania ambiental no Centro
23/11/2009
Projeto Ecocirco – SEMAM nos bairros.
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Controle Urbano, Semam, em parceria com entidades da sociedade, está desenvolvendo o Projeto Ecocirco – SEMAM nos bairros. Durante esta semana, em parceria com a Secretaria Executiva Regional do Centro, o projeto chega a Praça José de Alencar, no período de 24 a 27 (terça a sexta-feira), das 9 às 17 horas.
O objetivo principal da ação é “preparar” o Centro para a intensificação do movimento de final de ano. Na oportunidade serão desenvolvidos atendimentos a população através do Balcão da Ouvidoria e da Central de Atendimento da SEMAM, do Procon – Fortaleza, da Secretaria de Ação Social e da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania. Além dos atendimentos ainda serão desenvolvidas as atividades: de Educação Ambiental, como oficinas de pintura, reciclagem de papel, dobraduras, PET, apresentações culturais, Feira Verde com exposição de objetos produzidos com materiais recicláveis por artesões e participação da associações de catadores. Concomitantemente a essas atividades, serão empreendidas ações de fiscalização pelas equipes da Semam e da Secretaria do Centro.
A idéia é que essas ações também combatam os diversos tipos de poluições e ocupações indevidas dos espaços públicos, visando a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores e freqüentadores do Centro da cidade, durante as festividades de final de ano.
Serviço: Praça José de Alencar, Centro, 24 a 27 (terça a sexta-feira), das 9 às 17 horas
OBS: As ações do ECOCIRCO, iniciativa do secretário Deodato Ramalho, não serão apenas nesta época do ano. São ações permanentes, com as quais a SEMAM percorre todos os bairros de Fortaleza.

domingo, 22 de novembro de 2009

JORNAL O POVO DESTACA, NOVAMENTE, EM EDITORIAL A AÇÃO DA SEMAM.


Editorial
Outdoors com disciplina
O maior problema está na proliferação excessiva desse tipo de propaganda, provocando poluição visual
21 Nov 2009 - 21h10min
A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam) se comprometeu a ampliar a fiscalização contra outdoors irregulares em Fortaleza. As multas às empresas do ramo podem ser intensificadas no caso de o Sindicato das Empresas de Publicidade Exterior do Ceará (Sepex-CE) deixar de entregar a lista completa de outdoors irregulares na capital cearense até amanhã. O outdoor em si nem sempre é uma expressão publicitária nefasta. Já serviu até de acessório à linguagem cinematográfica. Desde o episódio ``A tentação do Dr. Antonio``, de Federico Fellini, na película italiana Boccaccio 70, em 1962, até o longa-metragem brasileira Bebel Garota-Propaganda, de Maurice Capovilla, em 1967. O maior problema está na proliferação excessiva desse tipo de propaganda, provocando a chamada poluição visual. Além disso, os outdoors em quantidade acabam causando o fenômeno da cidade vendada, obstaculizando a visão de céu aberto que a urbanidade merece ter. Por outro lado, algum tipo de publicidade muito chamativa, de apelo erótico, por exemplo, pode até desviar a atenção de motoristas e provocar colisões no trânsito. Geralmente, os outdoors são montados em avenidas movimentadíssimas como a Washington Soares, visando atrair o maior número de clientela possível. Estrategicamente, são colocados nas aproximações de shopping centers, literalmente de olho no comprador. Isso pode ser compatibilizado entre as várias parte interessadas. Por outro lado, pergunta-se à Semam se a fiscalização abrangerá só os outdoors em si. Nos últimos anos, multiplicou-se um tipo de outdoor alternativo, nas fachadas dos edifícios, em geral com retratos gigantes de atrizes e atores de televisão. Geralmente são postados onde existe o comércio mais sofisticado de Fortaleza. Há outras questões que podem aumentar o trabalho da Semam. 2010 é ano eleitoral, envolvendo a escolha do próximo presidente da República, governadores dos estados e a renovação da Câmara dos Deputados, assembleias legislativas e parte do Senado. Apesar de a propaganda dos candidatos ser legislada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a capital cearense, nesse período, ficará mais ameaçada de poluição visual. Isso porque envolve tanto outdoors quanto pichações e cartazes impressos. As empresas concessionárias de outdoors já alegaram também que restrições à atividade poderiam causar desemprego na área. Entretanto, a propaganda e publicidade são um setor tão diversificado que essas empresas poderiam se adaptar à nova situação, sem dispensa de pessoal.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

LEMBRAR SEMPRE...PARA NÃO REPETIR JAMAIS...

A longa noite do terror da ditadura militar, que deixou um rastro de sangue, de morte e de dor, só teve fim porque muitos jovens idealistas, como a ministra Dilma Roussef, entregaram o melhor de suas energias para enfrentar aqueles dias tormentosos. LEMBRAR SEMPRE... PARA NÃO REPETIR JAMAIS!













































































































RESULTADO DA ENQUETE: QUASE 100% ACHAM JUSTO SABER A VARIAÇÃO PATRIMONIAL DOS GESTORES PÚBLICOS.

Você acha justo que o cidadão possa saber a variação patrimonial (para mais ou para menos) de quem ocupa cargo publico?


SIM. Tem interesso publico.
17 (89%)
NÃO. Nâo tem interesse publico.
2 (10%)

Total de Votos: 19

Participe da nova enquete:

Você acha correto o Prefeito e a sua Irmã receberem R$ 400,00 de diária toda vez que forem a Fortaleza?

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

LEI CONTRA POLUIÇÃO VISUAL COMEÇA A SER CUMPRIDA DEPOIS DE ONZE ANOS.

Prosseguindo na ação firme desencadeada pela Prefeitura de Fortaleza, a Secretaria do Meio Ambiente, por meio do secretário Deodato Ramalho, nosso Diretor Geral, convence os empresários da publicidade via outdoor a cumprir a lei que regulamenta a matéria, que é de 1998. A gestão da prefeita Luizianne Lins dá mais um passo importante, pela SEMAM, para recuperar o controle urbano da nossa capital. Veja a matéria de hoje (18.11.09), no jornal do Meio Dia da TV Verdes Mares, destacando, também, o combate à poluição sonora.
video

HERÓI FOI QUEM LUTOU CONTRA DITADURA E A TORTURA...

- A propósito dos comentários de um blogueiro anônimo, defensor da corrupção, da ditadura militar e da tortura, com ofensas e insultos à ministra Dilma Roussef, julgamos conveniente postar algumas informações acerca da prática da tortura na época da ditadura militar. A ministra Dilma, assim como muitos outros bravos brasileiros, está eternamente no coração e na memória histórica da Nação brasileira porque deram o melhor de si, de sua juventude, de sua bravura, para, à custa de muito sacrífico, fazer o bom combate de que fala São Paulo e derrotar, como derrotamos, a ditadura. Evidentemente, não esperamos que alguns tarados (sim, quem defende a tortura não passa de um tarado) defensores da ditadura, da corrupção e da tortura, vá se sensibilizar com os relatos do horror que a ministra Dilma combateu e enfrentou, mas que, pelo menos, possamos garantir que os mais jovens conheçam os fatos, a fim de não perdemos a memória história daquela fase do terror enfrentada pelos brasileiros e pela América Latina. Noutra postagem, divulgaremos algumas fotos.

Quais foram as torturas utilizadas na época da ditadura militar no Brasil?
por Roberto Navaro
Uma pesquisa coordenada pela Igreja Católica com documentos produzidos pelos próprios militares identificou mais de cem torturas usadas nos "anos de chumbo" (1964-1985). Esse baú de crueldades, que incluía choques elétricos, afogamentos e muita pancadaria, foi aberto de vez em 1968, o início do período mais duro do regime militar. A partir dessa época, a tortura passou a ser amplamente empregada, especialmente para obter informações de pessoas envolvidas com a luta armada. Contando com a "assessoria técnica" de militares americanos que ensinavam a torturar, grupos policiais e militares começavam a agredir no momento da prisão, invadindo casas ou locais de trabalho. A coisa piorava nas delegacias de polícia e em quartéis, onde muitas vezes havia salas de interrogatório revestidas com material isolante para evitar que os gritos dos presos fossem ouvidos. "Os relatos indicam que os suplícios eram duradouros. Prolongavam-se por horas, eram praticados por diversas pessoas e se repetiam por dias", afirma a juíza Kenarik Boujikain Felippe, da Associação Juízes para a Democracia, em São Paulo. O pau comeu solto até 1974, quando o presidente Ernesto Geisel tomou medidas para diminuir a tortura, afastando vários militares da "linha dura" do Exército. Durante o governo militar, mais de 280 pessoas foram mortas - muitas sob tortura. Mais de cem desapareceram, segundo números reconhecidos oficialmente. Mas ninguém acusado de torturar presos políticos durante a ditadura militar chegou a ser punido. Em 1979, o Congresso aprovou a Lei da Anistia, que determinou que todos os envolvidos em crimes políticos - incluindo os torturadores - fossem perdoados pela Justiça.

Arquitetura da dor
Torturadores abusavam de choques, porradas e drogas para conseguir informações

Cadeira do dragão

Nessa espécie de cadeira elétrica, os presos sentavam pelados numa cadeira revestida de zinco ligada a terminais elétricos. Quando o aparelho era ligado na eletricidade, o zinco transmitia choques a todo o corpo. Muitas vezes, os torturadores enfiavam na cabeça da vítima um balde de metal, onde também eram aplicados choques

Pau-de-arara

É uma das mais antigas formas de tortura usadas no Brasil - já existia nos tempos da escravidão. Com uma barra de ferro atravessada entre os punhos e os joelhos, o preso ficava pelado, amarrado e pendurado a cerca de 20 centímetros do chão. Nessa posição que causa dores atrozes no corpo, o preso sofria com choques, pancadas e queimaduras com cigarros

Choques elétricos

As máquinas usadas nessa tortura eram chamadas de "pimentinha" ou "maricota". Elas geravam choques que aumentavam quando a manivela era girada rapidamente pelo torturador. A descarga elétrica causava queimaduras e convulsões - muitas vezes, seu efeito fazia o preso morder violentamente a própria língua

Espancamentos

Vários tipos de agressões físicas eram combinados às outras formas de tortura. Um dos mais cruéis era o popular "telefone". Com as duas mãos em forma de concha, o torturador dava tapas ao mesmo tempo contra os dois ouvidos do preso. A técnica era tão brutal que podia romper os tímpanos do acusado e provocar surdez permanente

Soro da verdade

O tal soro é o pentotal sódico, uma droga injetável que provoca na vítima um estado de sonolência e reduz as barreiras inibitórias. Sob seu efeito, a pessoa poderia falar coisas que normalmente não contaria - daí o nome "soro da verdade" e seu uso na busca de informações dos presos. Mas seu efeito é pouco confiável e a droga pode até matar

Afogamentos

Os torturadores fechavam as narinas do preso e colocavam uma mangueira ou um tubo de borracha dentro da boca do acusado para obrigá-lo a engolir água. Outro método era mergulhar a cabeça do torturado num balde, tanque ou tambor cheio de água, forçando sua nuca para baixo até o limite do afogamento

Geladeira

Os presos ficavam pelados numa cela baixa e pequena, que os impedia de ficar de pé. Depois, os torturadores alternavam um sistema de refrigeração superfrio e um sistema de aquecimento que produzia calor insuportável, enquanto alto-falantes emitiam sons irritantes. Os presos ficavam na "geladeira" por vários dias, sem água ou comida

terça-feira, 17 de novembro de 2009

BOTANDO A BOCA NO TROMBONE (23)

Caro Dr. Deodato,
Você prometeu que disponibilizaria aqui no blog as diárias do atual Prefeito de Boa Viagem. Cansei de esperar e pesquisei no Portal da Transparência do TCM e num daqueles “estalos”, me veio a memória umas postagens feitas por você e pelo Dr. Amâncio feita logo após um Seminário promovido pelo Jornal “O Povo” no dia 13/02/2009 em Fortaleza. Na postagem foi dito que o Sr. e o Dr. Amâncio participaram do Seminário, e que o atual Prefeito de Boa Viagem apareceu lá apenas na hora do almoço e depois desapareceu, não participando de nenhuma palestra.Pesquisei e descobri que o tema do Seminário foi: “Seminário Prefeituras Municipais: Oportunidades Inovadoras de Gestão” realizado no dia 13/02/2009 no La Maison, promovido pelo Jornal O Povo.Pois bem, pesquisei as diárias recebidas pelo atual Prefeito de Boa Viagem no ano de 2009 e verifiquei que até a presente data ele já embolsou só em diárias o valor total de R$ 20.400,00, dentre as quais essa diária referente ao dia 13/02/2009 para participar do Seminário do Jornal “O Povo”.
Veja o extrato do Portal da Transparência do TCM:
12/02/2009 VALOR QUE SE EMPENHA P/ FAZER FACE AS DESPESAS COM COM CONCESSAO DE 01 (UMA) DIARIA EM FAVOR DE FERNANDO ANTONIO VIEIRA ASSEF, OCUPANTE DO CARGO DE PREFEITO MUNICIPAL, PARA VIAJAR A FORTALEZA NO PERIODO DE 13/02/2009, PARA PARTICIR DO SEMINARIO DO JORNAL O POVO COM OS NOVOS GESTORES MUNICIPAIS, CONFORME PORTARIA 134/2009.Cód. da Despesa: 33901400 Nome enviado pelo Município: FERNANDO ANTONIO VIEIRA ASSEF Despesa: DIARIAS - CIVIL R$ 400,00 Perguntas:1. Participando apenas do almoço é considerado participação no Seminário?2. Será isso considerado apropriação indébita?
VAMOS NÓS: Parabéns blogueiro cidadão. Realmente prometemos disponibilizar esses dados, porém o tempo foi passando e não conseguimos dar conta da promessa. Contudo, foi bom que tenha sido assim, o que possibilitou o seu interesse em contribuir com a cidadania. Continue assim... Vejam aí: cada viagenzinha do prefeito a Fortaleza ele embolsa R$ 400,00 (quatrocentos reais). Isso é que é Amor a Boa Viagem!
Não se preocupe, quando o atual desgoverno completar um ano, com certeza, nosso Diretor Geral fará um balanço geral do que aconteceu e do que deixou de acontecer nessa nossa sempre sofrida e maltratada Boa Viagem.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

GOVERNO DO PT GANHA MAIS UM PRÊMIO INTERNACIONAL: MELHOR DESEMPENHO NO COMBATE À FOME.


JACQUES DIOUF, diretor-geral da FAO, fez greve de fome para chamar atenção do mundo sobre o problema Foto: Reuters
16/11/2009 (Enviado pelo colaborador Alfredo Vasconcelos)
Segundo a Action Aid, o País teve o melhor desempenho na redução da fome, seguido por China e ÍndiaRoma A organização não governamental (ONG) Action Aid Internacional vai conceder, hoje, durante a abertura da Cúpula Mundial de Segurança Alimentar, um prêmio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelos esforços do Brasil no combate à fome. O evento é promovido pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).Segundo um ranking organizado pela Action Aid Internacional, o País teve o melhor desempenho na redução da fome, seguido por outras nações como China e Índia. Segundo o diretor internacional da Action Aid, Adriano Campolina, o principal motivo para que o Brasil seja o líder do ranking foi o fato de 10 milhões de pessoas terem saído da pobreza extrema nos últimos anos. De acordo com ele, o País conseguiu a redução combinando o crescimento econômico com políticas de combate à pobreza e agricultura familiar." A fome é um fenômeno muito complexo, você não consegue acabar com ela imediatamente. Mas a redução do Brasil foi extremamente substancial, não só rápida como sustentada. Foram políticas coordenadas que deram ênfase à transferência de renda e ao mesmo tempo à agricultura familiar e à produção sustentável", destacou. Ontem, o diretor-geral da FAO, Jacques Diouf, e o presidente Lula se encontraram na prévia da Cúpula sobre Alimentação. O encontro, que começa hoje, vai durar três dias. Lula discursará na abertura, alertando para a insuficiência de recursos internacionais destinados a enfrentar a fome no mundo e pedindo o fim dos subsídios agrícolas que prejudicam as economias mais pobres.FamintosA FAO estima que atualmente mais de 1 bilhão de pessoas passam fome e sofrem de desnutrição, o pior nível desde os anos 1970, o que torna ainda mais distante o objetivo de reduzir o número de famintos para 420 milhões de pessoas até 2015. Com o objetivo de chamar a atenção da população mundial sobre a problemática da fome, Diouf até fez uma greve de fome simbólica de 24 horas, entre sexta-feira e sábado.
VAMOS NÓS: Depois de mais de quinhentos anos de exploração, de dominação, de apropriação de todas as riquezas nacionais por um punhado de privilegiados, o Brasil realmente tem um novo rumo. Não tivesse o governo do PT patrocinados todos os avanços, hoje reconhecidos mundialmente, já estaria na história por essa grande conquista, que é resgatar a dignidade dos mais humildes.

DESABAFO DE UMA FAMÍLIA ENLUTADA DO SÃO PEDRO

MACABRO!...
Pensamos muito antes de tornar público o relato feito a seguir. Apesar de se tratar de uma questão de foro íntimo e pessoal, não podemos deixar de compartilhar com todo o povo ético, honesto e trabalhador da nossa querida Boa Viagem, que ainda não perdeu a capacidade de se indignar com atitudes dessa natureza, mandar FLORES para desconhecidos.

O fato aconteceu com uma pessoa da nossa família, muito querida, que faleceu recentemente em Boa Viagem, digo em Canindé, pois em Boa Viagem não encontrou atendimento que o salvasse. Portador de um problema crônico de saúde, o mesmo realizava tratamento no Hospital de Canindé, pois o Hospital de Boa Viagem não dispõe do tratamento para pacientes portadores da patologia de que se tratava. Apesar disso sempre recorria ao Hospital de Boa Viagem nas emergências.
Segundo a família, numa dessas recorridas emergenciais procurou atendimento na Casa de Saúde Adília Maria, onde ouviu do médico que o atendeu, que procurassem atendimento em outro local, pois não sabia o que o paciente “tinha” e por isso não iria prescrever nenhum remédio sem saber o que acometia o paciente. Apesar de saber que o paciente era portador de uma doença crônica, o mesmo ficou internado tomando soro. Como o resultado não foi o esperado pela família que, vendo que o quadro se agravava, transferiu-o para o Hospital de Canindé, onde ao chegar foi atendido e poucas horas depois internado na UTI onde veio a falecer.
Até aqui, relatei o enredo normal da “via crucis” de um paciente que é atendido no Hospital de Boa Viagem, ou seja, atendimento péssimo e precário.
O fato que considero macabro aconteceu no velório. Quase que juntamente com a chegada do corpo na residência da nossa família, chegou também uma coroa de flores enviada pela Diretora do Hospital de Boa Viagem e pelo seu esposo e funcionário do Hospital, o mesmo médico que aparece numa foto na capa do carnê do IPTU.
A família resignada na dor, claro que aceitou, afinal não era aquele o momento adequado para discutir o que estava ou está por trás daquele gesto, ou seja, receber uma coroa de flores da diretora do Hospital que não salvou a vida do nosso ente querido.
Claro, que não estou querendo dizer que o atendimento ruim no Hospital de Boa Viagem causou a sua morte, mas, todos sabemos que o atendimento precoce em qualquer doença é fator determinante para o sucesso do tratamento e da cura.
Pelo que sabemos, a família não mantinha nenhum relacionamento próximo com a Senhora e com o esposo que mandaram a coroa de flores.
Finalmente quero pedir a esses “meros desconhecidos” que supostamente estão explorando a dor de famílias enlutadas com segundas intenções, para ter mais cautela no envio desses sentimentos, materializados através de coroas de flores, pois muitas vezes o velório é de um cidadão que não teve o atendimento que a família esperava e que o Hospital tinha por obrigação prestá-lo e não prestou.
Diante dessa atitude fica aqui a nossa indignação e revolta com essa atitude aviltante por parte da Diretora do Hospital e de seu esposo. Para tanto deixo aqui algumas reflexões para os leitores desse blog:
1. Será que os fins justificam os meios?
2. Será que esse envio de coroas de flores para desconhecidos tem alguma relação com a foto impressa no carnê do IPTU?
3. Será que existe um contrato com a floricultura para enviar uma coroa em nome do casal para todo e qualquer velório que aconteça em Boa Viagem?
4. Terá sido um pedido velado de desculpas pelo péssimo atendimento que ele recebeu em Boa Viagem?
5. Foi uma atitude ética por parte dos dois desconhecidos, explorar um momento de dor para tentar impressionar a família?
6. Será que eles sabiam para quem estavam mandando aquela coroa de flores? Ou será distribuição de coroas de flores em série, com intenção de promover alguém?
7. Qual a fonte do pagamento dessas coroas de flores?
Acredito que uma administração tão rodeada de professores da fé, poderia refletir melhor sobre a melhor maneira de atenuar a dor de famílias enlutadas pela perda de entes queridos.

O ZÉ PEDÁGIO LAMENTA O ATRASO DA OBRA...

domingo, 15 de novembro de 2009

POR FALAR EM JUDICIÁRIO BRASILEIRO...


Pesquisa publicada na Revista Isto É - edição 18.11.2009

O GOVERNO OBAMA X VERDADEIROS DONOS DO PODER NOS E.U.A.


Una historia de ciencia ficción
(Tomado de Cuba Debate - Granma Internacional)
Como lamento tener que criticar a Obama, conociendo que, en ese país, hay otros posibles Presidentes peores que él. Comprendo que ese cargo en Estados Unidos es hoy un gran dolor de cabeza. Quizás nada lo explica mejor que lo informado ayer por Granma de que 237 miembros del Congreso de Estados Unidos; es decir, un 44% de los mismos, son millonarios. No significa que cada uno de ellos tenga obligación de ser reaccionario incorregible, pero es muy difícil que piense como cualquiera de los muchos millones de norteamericanos que carecen de asistencia médica, están sin empleo o tienen que trabajar duramente para ganarse la vida.
Obama, desde luego, no es un pordiosero, posee millones de dólares. Como profesional fue destacado; su dominio del idioma, su elocuencia y su inteligencia no se discuten. A pesar de ser afroamericano fue electo Presidente por primera vez en la historia de su país en una sociedad racista, que sufre de una profunda crisis económica internacional, cuya responsabilidad recae sobre sí misma.
No se trata de ser o no antiestadounidense, como el sistema y sus colosales medios de información pretenden calificar a sus adversarios.
El pueblo norteamericano no es culpable, sino víctima de un sistema insostenible y lo que es peor: incompatible ya con la vida de la humanidad.
El Obama inteligente y rebelde que sufrió la humillación y el racismo durante la niñez y la juventud lo comprende, pero el Obama educado y comprometido con el sistema y con los métodos que lo condujeron a la Presidencia de Estados Unidos no puede resistir la tentación de presionar, amenazar, e incluso engañar a los demás.
Es obsesivo en su trabajo; tal vez ningún otro Presidente de Estados Unidos sería capaz de comprometerse con un programa tan intenso como el que se propone llevar a cabo en los próximos ocho días.
De acuerdo con lo programado, un amplio recorrido lo llevará a Alaska, donde hablará con las tropas allí desplegadas; Japón, Singapur, la República Popular China y Corea del Sur; participará en la reunión del Foro de Cooperación Económica Asia-Pacífico (APEC) y de la Asociación de Naciones del Sudeste Asiático (ASEAN); sostendrá conversaciones con el Primer Ministro de Japón y su majestad el Emperador Akihito, en la Tierra del Sol Naciente; los primeros ministros de Singapur y Corea del Sur; el presidente de Indonesia, Susilo Bambang; el de Rusia, Dmitri Medvédev, y el de la República Popular China, Hu Jintao; pronunciará discursos y conferencias de prensa; portará su maletín nuclear, que esperamos no tenga necesidad de usar durante su acelerado recorrido.
Su asesor de Seguridad informa que discutirá con el Presidente de Rusia la reivindicación del Tratado START-1, que vence el 5 de diciembre de 2009. Sin duda, algunas reducciones en el enorme arsenal nuclear se acordarán, sin trascendencia para la economía y la paz mundial.
¿Qué piensa abordar nuestro ilustre amigo en el intenso viaje? La Casa Blanca lo anuncia solemnemente: el cambio climático, la recuperación económica, el desarme nuclear, la guerra de Afganistán, los riesgos de guerra en Irán y en la Republica Popular Democrática de Corea. Hay material para escribir un libro de ficción.
Pero cómo va a resolver Obama los problemas climáticos si la posición de su representación en las reuniones preparatorias de la Cumbre de Copenhague sobre las emisiones de gases de efecto invernadero fue la peor de todos los países industrializados y ricos, tanto en Bangkok como en Barcelona, porque Estados Unidos no suscribió el Protocolo de Kyoto, ni la oligarquía de ese país está dispuesta a cooperar verdaderamente.
Cómo va a contribuir a la solución de los graves problemas económicos que afectan a gran parte de la humanidad, si la deuda total de Estados Unidos —que incluye la del Gobierno Federal, los gobiernos estatales y locales, las empresas y las familias— ascendía, al cierre del 2008, a 57 millones de millones, que equivalían a más del 400% de su PIB, y si el déficit presupuestario de ese país se elevó a casi un 13% de su PIB en el año fiscal 2009, dato que sin duda Obama no desconoce.
¿Qué le puede ofrecer a Hu Jintao si su política ha sido francamente proteccionista para golpear las exportaciones chinas; si exige a toda costa que el gobierno chino revalúe el yuan, lo cual afectaría las importaciones crecientes del Tercer Mundo procedentes de China?
El teólogo brasileño Leonardo Boff —que no es discípulo de Carlos Marx, sino católico honesto, de los que no están dispuestos a cooperar con el imperialismo en América Latina— afirmó recientemente: "... arriesgamos nuestra destrucción y la devastación de la diversidad de la vida."
"... casi la mitad de la humanidad vive hoy por debajo del nivel de miseria. El 20% más rico consume el 82,49% de toda la riqueza de la Tierra y el 20% más pobre se tiene que sustentar con un minúsculo 1,6%." Cita a la FAO advirtiendo que: "... en los próximos años habrá entre 150 y 200 millones de refugiados climáticos." Y añade por su cuenta: "la humanidad está hoy consumiendo un 30% más de la capacidad de reposición... La Tierra está dando señales inequívocas de que ya no aguanta más."
Lo que afirma es cierto, pero Obama y el Congreso de Estados Unidos no se han enterado todavía.
¿Qué nos está dejando en el hemisferio? El problema bochornoso de Honduras y la anexión de Colombia, donde Estados Unidos instalará siete bases militares. También en Cuba establecieron una base militar hace más de 100 años y todavía la ocupan por la fuerza. En ella instalaron el horrible centro de tortura, mundialmente conocido, que Obama no ha podido cerrar todavía.
Sostengo el criterio de que antes de que Obama concluya su mandato habrá de seis a ocho gobiernos de derecha en América Latina que serán aliados del imperio. Pronto también el sector más derechista en Estados Unidos tratará de limitar su mandato a un período de cuatro años de gobierno. Un Nixon, un Bush o alguien parecido a Cheney serán de nuevo Presidentes. Entonces se vería con toda claridad lo que significan esas bases militares absolutamente injustificables que hoy amenazan a todos los pueblos de Suramérica con el pretexto de combatir el narcotráfico, un problema creado por las decenas de miles de millones de dólares que desde Estados Unidos se inyectan al crimen organizado y a la producción de drogas en América Latina.
Cuba ha demostrado que para combatir las drogas lo que hace falta es justicia y desarrollo social. En nuestro país, el índice de crímenes por cada cien mil habitantes es uno de los más bajos del mundo. Ningún otro del hemisferio puede mostrar tan bajos índices de violencia. Es conocido que a pesar del bloqueo, ningún otro posee tan elevados niveles de educación.
¡Los pueblos de América Latina sabrán resistir las embestidas del imperio!
El viaje de Obama parece historia de ciencia ficción.
Fidel Castro RuzNoviembre 11 de 20097 y 16 p.m.

POR QUE LUIZ INÁCIO DESAGRADA CAETANO VELOSO?


Publicado em 12 de novembro de 2009 às 10:56 por Marta Peres, Professora da UFRJ (Artigo enviado pelo colaborador Alfredo Vasconcelos).

Grande artista, não faz falta a Caetano Veloso um diploma de nível superior. Seus recentes comentários injuriosos a respeito do presidente com a maior aprovação da História do Brasil são indiscutivelmente coerentes - com sua visão de mundo, com a visão da classe a que pertence, assim como dos meios de comunicação que as constroem incansavelmente, bloqueando qualquer ensaio de questionamento ao seu insistente pensamento único. Ao se referir a Lula como 'analfabeto', o termo está sendo utilizado de forma equivocada, pois 'analfabetismo' significa 'não saber ler nem escrever'.

Imagino que ele esteja se remetendo, de maneira exagerada, ao fato de Lula não ter diploma de graduação, coisa que o compositor tampouco possui. Esse tipo de exigência não é nem mesmo cogitada ante outros artistas geniais como Milton, Chico, Cora Coralina... Gilberto Gil, ex-ministro do governo Lula, graduou-se, mas não em música... 'Ah, mas eles são artistas...'. E não seria a Política uma arte? Um pouco de Platão e Aristóteles não faz mal a ninguém... Quanto à suposta 'cafonice' de nosso presidente, situado na revista americana Newsweek em 18° lugar entre as pessoas mais poderosas do mundo, Pierre Bourdieu (1930-2002) nos traz uma contribuição preciosa. De origem campesina, como Lula, o sociólogo francês criou conceitos que desmoronam o velho chavão do 'gosto não se discute'. Para Bourdieu, não só se deve discutir, como estudar, compreender, aquilo que se trata de, mais que uma questão de 'classe', uma questão de 'classe social'. Além do enorme abismo do ponto de vista propriamente econômico, os 'gostos diferenciadores', referentes ao 'estilo de vida', consistem na maior marca de violência simbólica e num fundamental instrumento de legitimação da dominação das classes dominadas pelas dominantes. Não somente é desigual a distribuição de renda numa sociedade dividida em classes, mas também o acesso à educação formal e informal - o hábito de freqüentar museus, espetáculos de teatro, música, dança - à sofisticação do vocabulário, às regras de etiqueta, à constituição da apresentação pessoal, dos 'modos' e atitudes corporais. Obviamente, alcançar maior poder aquisitivo não possibilita a aquisição desse 'capital cultural' adquirido ao longo de toda uma vida no convívio com 'outras pessoas elegantes', ou seja, com a 'elite'. Uma expressão precisa para designá-las, utilizada corriqueiramente na Zona Sul do Rio, é 'gente bonita' - como sinônimo de portadores de determinadas marcas de classe evidentes pelo vestuário, linguajar, cabelos, corpos, modos, atitudes.

Bourdieu demonstrou os aspectos, às vezes despercebidos, da 'construção social' do gosto, seja o gosto de Caetano, das elites, dos que gostariam de ser elite, pretendendo se distinguir da massa supostamente 'inculta'. Em outras palavras, as classes às quais pertencemos determinam, em grande parte, nossos critérios aparentemente inatos do que vem a ser elegância, numa relação de constante imitação, pelos 'cafonas', dos considerados detentores dos critérios de julgamento estético. Lula não segue a corrente dos imitadores: mantém-se fiel à cafonice que o identifica com suas origens populares. Ah, como isso incomoda... Embora seja assistido desde tempos imemoriais, lembrando que Norbert Elias estudou como a nobreza francesa era imitada por suas congêneres do resto da Europa no Ancien Régime, aqui, no Brasil, o fenômeno da distinção alcança as fronteiras do 'nojo', das reações fisiológicas desagradáveis, diante de tudo que possa remeter a atributos das classes populares, tudo que venha do 'povão'. Não é à toa que o REUNI - Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais que tem como objetivo "criar condições para a ampliação do acesso e permanência na educação superior, no nível da graduação, pelo melhor aproveitamento da estrutura física e de recursos humanos existentes nas Universidades Federais" - seja alvo de críticas ferrenhas, apesar de vir ao encontro de demandas por mais vagas já presentes nos protestos estudantis da França e do Brasil há quarenta anos, os quais, aqui, jamais sequer haviam sido objeto de atenção pelos governos. A demanda por cidadania e não por privilégios restritos é assunto que dá nojo, dá 'gastura', como se fala no interior do Brasil. Mas isso são outros quinhentos... Embora o acesso universal à educação deva ser uma meta, podemos questionar - como muitos eminentes acadêmicos questionam - que a universidade seja a única fonte de conhecimento legítimo, sob o risco de repetirmos, em outros moldes, o papel de detentora do saber exercido pela Igreja Católica Medieval.

O que seria de nós sem a contribuição inestimável de tantos notáveis que por ela não passaram? Pode-se argumentar, contudo, que o referido compositor não tem preconceito de classe ou contra a falta de diploma, pois pretende votar em Marina Silva que, como Caetano, não possui graduação, e que, como Lula, tem origem humilde. (O curioso é que, sendo a candidata à sucessão de Lula uma economista, dessa vez, a mesma é cobrada por não possuir mestrado e acusada de ter lutado contra a ditadura militar: sempre inventarão motivos contrários a políticas públicas que ferem ideais de distinção de classe). Ao contrário do que parece, os atributos de Marina caem como uma luva para nossa conservadora classe média leitora do Globo e da Veja e que jamais se assumirá preconceituosa: portar a nobre e indignada bandeira da causa verde faz disparar sua pontuação no quesito 'elegância'. Os que se preocupam ardentemente com a possibilidade de vida de seus netos e bisnetos são tocados em seu íntimo pelas questões ligadas à salvação das florestas. Só que, mais uma vez, como a História sempre ajuda a enxergar, o buraco - na camada de ozônio - é mais embaixo: a destruição do planeta é a consequência inexorável de um sistema perverso que nele vem se instalando há alguns séculos. Ao longo de suas notáveis transformações, atingiu um ponto em que passou a se dar conta de seu próprio potencial de destruição e de identificar na preocupação com a natureza uma boa - e quem sabe, lucrativa - causa. Do ponto de vista das chamadas 'Gerações' de Direitos Humanos, ao longo dos desdobramentos do capitalismo, a causa ecológica nasceu como a terceira filha. Enquanto a primeira, a segunda e a terceira gerações são identificadas com os ideais da Revolução Francesa - Liberdade, Igualdade e Fraternidade - a quarta, mais recente, relaciona-se a questões da Bioética e aos movimentos de segmentos minoritários ou discriminados da sociedade. A liberdade refere-se aos direitos civis e políticos, chamados de 'direitos negativos', pois limitam o poder exorbitante do Estado, que deve deixar o indivíduo viver e atuar politicamente. A igualdade consiste na luta pelos direitos sociais, culturais, econômicos, e demandam uma atuação 'positiva' do Estado no sentido de realizar ações que proporcionem condições de acesso de todos os indivíduos à educação, saúde, moradia, assistência social, dignidade no trabalho. Finalmente, a fraternidade esta ligada à ecologia, à preocupação com o destino da humanidade, irmanada por sua condição de habitante do planeta Terra. Como se situaria o Brasil nessa História? Não vivemos mais no tempo de Marx, das jornadas de trabalho de 18 horas que não poupavam mulheres e crianças caindo mortas de fome ao redor das grandes máquinas sujas das fábricas. Hoje, longos tentáculos buscam mão de obra barata como a planta se dirige à luz do sol e os dejetos - da poluição e os seres humanos excluídos da participação em suas benesses - são escondidos do campo de visão dos que têm 'bom gosto'.

Depois de destruir suas próprias florestas, os países ricos se preocupam e ditam regras da etiqueta politicamente correta aos pobres, abraçando a 'causa ecológica' com a mesma eloqüência que ontem defenderam que a 'mão invisível do mercado' traria a felicidade geral. Hoje, uma mão visível segura imponente a bandeira do orgulho verde. Porém, o corpo do qual faz parte constitui-se de fome, miséria, doença, condições abaixo de qualquer noção de dignidade da pessoa humana. A bandeira parece ser de um médico, mas o sujeito que a segura é um 'elegante' monstro. Chega a ser apelativo falar em salvar o planeta tirando de contexto uma causa que ninguém ousará contestar. Mas que tal pesquisar casos concretos de vínculos incontestáveis entre partidos verdes de diferentes países com os setores mais conservadores das respectivas sociedades? Visualizando a imagem do monstro, de braços dados com uma chiquérrima Brigitte Bardot salvando animais, faz todo sentido. A Bela e a Fera...

De modo algum defendo qualquer teleologia e que tenhamos que passar por fases que os outros já passaram. Nem que os sete anos de Governo Lula tenham se proposto a enfrentar bravamente, contra tudo e contra todos, o capitalismo que domina quase toda a superfície do planeta. Ninguém falou em Revolução, aliás, não era esse o combinado. Apenas assisto a um esforço hercúleo de instaurar políticas que ferem o coração desses mecanismos de violência, real e simbólica, que o julgamento do que é ou não cafona só vem a perpetuar, no sentido de minimizar o enorme fosso que separa os que têm e os que não têm acesso a conquistas históricas impreteríveis do Ocidente, independentemente de obediência a qualquer cronologia, identificadas com os direitos humanos: combate à fome à miséria, acesso universal à educação, à energia elétrica, diminuição da desigualdade ímpar que nos assola. Fraternidade, também quero, mas junto com a Liberdade, e principalmente, o que mais nos falta, Igualdade! Não igualdade no sentido anatômico, igualdade de condições, junto com a quarta geração. Não indignar-se com a miséria, agarrar-se ferrenhamente a seus privilégios, assim como espernear diante de sinais de mudança, faz parte do aprendizado de cegueira, inércia e arrogância por que passam nossas elites com seu gosto sofisticado. Mas ao contrário de um regime de concordância geral, o ideal de democracia é caracterizado justamente pela coexistência de opiniões diversas a respeito das políticas do governo. À insatisfação proveniente de certo campo ideológico correspondem, certamente, avanços jamais assistidos na História do Brasil. Com vínculos ideológicos resumidos na figura de ACM, nutridora de uma ordem social desigual desde 1500, existe uma indiscutivelmente sincera elite baiana à qual, desagradar, é sinal de que Lula está no caminho certo!

A AÇÃO DEVASTADORA DO CIGARRO.


Tabagismo
Cigarro provoca 90% dos casos de câncer de pulmão

Dom, 15 de Novembro de 2009 09:34
Caso da atriz Mara Manzan, que morreu na última sexta-feira, recoloca em discussão a problemática do fumo como causador da doença. Inca prevê 45 mil mortes em 2009
A morte da atriz Mara Manzan evidencia mais uma vez a relação do tabagismo com o desenvolvimento de câncer de pulmão. A atriz havia deixado o cigarro há quatro anos, após descobrir um enfisema pulmonar. Foram mais de três décadas de vício. O cigarro provoca 90% dos casos de câncer pulmonar. Dos 10% de vítimas restantes que não colocam o cigarro na boca, um terço fuma passivamente. Segundo estimativas do Inca (Instituto Nacional de Câncer), 45 mil brasileiros devem vir a óbito devido à doença neste ano. As mulheres estão mais suscetíveis à doença - elas serão 27 mil desse total. ``Atualmente, não existe método mais efetivo de prevenção do câncer de pulmão do que não fumar. Até agora não há exame que detecte a doença precocemente, como o papanicolau [para câncer de útero] ou a mamografia [para câncer no seio]``, diz Gilberto Castro, oncologista do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octávio Frias de Oliveira. Segundo o médico, a relação entre quantidade de tabaco e risco de câncer é direta. ``Quanto mais tempo e quanto maior a quantidade de cigarro, maior a chance de desenvolver esse tipo de tumor``, ressalta Castro. Entre os fumantes, alguns correm mais risco do que outros, por razões ainda não esclarecidas. ``Há pessoas mais sensíveis aos componentes tóxicos dos carcinógenos [substâncias que afetam o DNA das células normais do epitélio respiratório, causando mutações em seu código genético]``, explica o oncologista. Os tabagistas que abandonam o vício, segundo o médico, podem ter o risco de câncer de pulmão reduzido ao patamar da população que não fuma após 20 anos. O tabaco está entre as principais causas de mortes evitáveis, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde). Todos os anos, cerca de 5 milhões de pessoas morrem no mundo em decorrência do cigarro. No Brasil, que tem 18,8% de sua população fumante, as vítimas somam 200 mil, segundo a Opas (Organização Panamericana de Saúde). Os números São 804 tipos de tumores conhecidos atualmente, cinco dos quais colocados entre os que mais atingem os brasileiros. Os tumores de pele, mama, próstata, pulmão e intestino são responsáveis por 280 mil novos casos no país, anualmente. No total, segundo números atualizados, o Brasil registra aproximadamente 470 mil casos de câncer a cada ano. Entre 2001 e 2005, o Instituto Nacional do Câncer verificou um aumento de 56% nos casos. (Das agências)

sábado, 14 de novembro de 2009

LULA DE NOVO NO CEARÁ PARA LANÇAR A ORDEM DE SERVIÇO DA SIDERÚRGICA.


“Me Aguarde!”
“O Cerimonial da Presidência da República informou ontem para o Palácio Iracema: o presidente Lula virá participar da festa de assinatura da ordem de serviço da futura siderúrgica do Ceará. A data já está definida: 16 de dezembro próximo.
O ato será no Complexo Portuário e Industrial do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), com a presença dos sócios do empreendimento hoje estimado em US$ 1,1 bilhão, que teve sua licença prévia aprovada nesta semana pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente.
Lula, claro, trará em sua comitiva a presidenciável petista Dilma Rousseff. Não se sabe convidará o também presidenciável Ciro Gomes (PSB).”
(Coluna Vertical, do O POVO)


VAMOS NÓS: É impressionante. Toda vez que a turma do desgoverno do PSDB (durante oito anos) ou os seus defensores atacam o presidente Lula e o governo do PT com factóides ou com dados fictícios sobre a realidade do País, acontece uma coisa extremamente positiva de iniciativa do governo. É o pre-sal, é o reconhecimento internacional etc. E, agora, aqui no nosso Ceará mais um investimento no valor de mais de 1 bilhão de dólares. É o Brasil avançando como nunca ocorreu antes. "Guenta" entreguistas!

VÍTIMA DO CIGARRO MORRE A ATRIZ MARA MANZAN.

CÂNCER NO PULMÃO
Aos 57 anos, morre atriz Mara Manzan
A DOENÇA da atriz foi agravada por um enfisema pulmonar causado pelo cigarro. Ela fumou durante 40 anos
Foto: Agência Globo
A atriz estava internada desde o dia 7 para tratamento no Rio. Em 2008, Mara retirou um nódulo no pulmão.

O corpo de Mara Manzan será cremado, hoje, no Rio de Janeiro. A atriz, de 57 anos, morreu, ontem, em decorrência de falência pulmonar. Ela estava internada desde o dia 7 deste mês no hospital Rios D´or tratando de um câncer de pulmão. O último trabalho da atriz na televisão foi a novela "Caminho das Índias", como a personagem Ashima, uma viúva indiana que abriu uma pastelaria no Rio de Janeiro. Mara Manzan chegou a se afastar das gravações por conta do tratamento, mas voltou na reta final da trama. Em abril de 2008, a atriz passou por uma cirurgia para retirar um tumor maligno no pulmão. À época, a atriz deixou o elenco da novela "Duas Caras", de Aguinaldo Silva, na qual interpretava a personagem Amara, madrasta de Bernardinho. No último texto publicado em seu blog, no dia 5 de outubro, a atriz disse que estava "num momento muito feliz" de sua vida. "Graças a Deus estou me sentindo cada dia melhor, cheia de vontade de trabalhar", escreveu Mara."Hoje eu posso dizer que valorizo muito mais a vida, quero morrer bem velhinha, se possível ver meus netos grandes, quem sabe ser uma bisa bem animada, sempre trabalhando e trazendo alegria no coração pros meus queridos fãs que estiveram todo o tempo do meu lado me dando força, me ajudando sempre a confiar".

Carreira

A paulistana Mara Manzan começou a carreira no teatro Oficina em 1972, aos 20 anos. "Conheci um ator do teatro Oficina, onde o José Celso Martinez Corrêa encenava ´O Casamento do Pequeno Burguês´. Achei tudo mágico, mas não tinha coragem de ser atriz - fazia de tudo até buscar comida para o elenco. Um dia uma atriz ficou doente, e o Zé Celso me botou no lugar dela. Nunca mais larguei a profissão", contou Manzan, em entrevista. Mara ganhou destaque na TV a partir dos anos 90, com papéis cômicos como a Sexta-Feira da novela "Salsa e Merengue" (1996), de Miguel Falabella, na Globo, emissora em que ela iniciou a carreira na televisão.

Comédia

Apesar do sucesso em papéis cômicos, ela se dizia uma atriz "que pode fazer drama e comédia". "Eu também sei chorar". Seu último papel foi em outra novela de Gloria Perez, "Caminho das Índias", que terminou há dois meses.

SAUDADE

Artistas e amigos lamentam morte da atriz. A notícia da morte de Mara Manzan pegou de surpresa a autora de novelas, Glória Perez, amiga da atriz. As duas trabalharam juntas nas novelas "Caminho das Índias", "O Clone" e em "Pecado Capital". "Estou chocada. Pra mim, pelas últimas notícias que tinha, ela estava bem, se recuperando. Ainda não consegui me recuperar da notícia. Mara é a pessoa mais vital que eu conheço. A pessoa mais ligada na vida", disse Glória, que também se recupera de um câncer na tireoide. Há anos amigo de Mara, o ator Eri Johnson ficou com a voz embargada ao lembrar dela. Para ele, a garra e a determinação da atriz foram a maior lição deixada por ela, que seguiu trabalhando mesmo durante o tratamento do câncer. "Para o amigos, a garra, a determinação e a vontade de mostrar que ela estava bem foi o mais marcante", disse o ator.

TRABALHOS na TV

2009 - Caminho das Índias

2007 - Duas Caras

2006 - Cobras & Lagartos

2005 - América

2004 - Senhora do Destino

2004 - Da Cor do Pecado

2003 - Kubanakan

2001 - O Clone

1999 - Terra Nostra

1999 - Ô, Coitado!

1998- Pecado Capital

1998 - Hilda Furacão

1996 - Salsa e Merengue

1994 - A Viagem

MAIS UMA OBRA SUSPEITA DE SUPERFATURAMENTO DO GOVERNO ZÉ SERRA DESABA...


Vigas do Rodoanel que caíram na Régis haviam sido instaladas nesta semana
ANDRÉ MONTEIRO
da Folha Online
As vigas da obra do Rodoanel que caíram na noite desta sexta-feira na rodovia Régis Bittencourt, em Embu (Grande São Paulo), haviam sido instaladas nesta semana.
Envie foto e relato do acidente na obra do Rodoanel
Queda de vigas sobre veículos deixou 1 ferido grave
Acidente interdita Régis; desvio é feito por Embu
O lançamento ocorreu na última terça-feira (10). Por volta das 21h15 desta sexta, três delas caíram sobre veículos na altura do km 279 e outra ainda corre risco de cair. Três pessoas ficaram feridas, uma delas em estado grave.
As causas da queda serão investigadas. Não houve colisão de veículos na estrutura e não eram realizados trabalhos no local na ocasião --outras seis vigas seriam lançadas neste fim de semana.
Peritos da Polícia Civil já estão no local para avaliar as causas do acidente. O secretário dos Transportes do Estado, Mauro Arce, e o governador José Serra (PSDB), também estão no local.
Trânsito
A pista sentido São Paulo foi totalmente interditada; no sentido contrário, o motorista trafega pelo acostamento.
O secretário dos Transportes do Estado, Mauro Arce, disse que o acidente ocorreu no viaduto acima da rodovia Régis Bittencourt, mas não soube dizer o que provocou a queda. "Agora é garantir os primeiros socorros, para depois verificar as causas."
VAMOS NÓS: A grande mídia nacional, aliada incondicional do PSDB/DEM, capitaneada pela Folha de São Paulo e Rede Globo, tem dois pesos e duas medidas. A exemplo do que ocorreu com o desastre com uma obra do metrô em São Paulo, onde uma cratera se abriu engolindo vários carros, também nesse caso não se vê a dimensão que esses veículos alinhados com os desgovernos do PSDB dão a qualquer fato negativo que envolva o governo do PT, ainda que a situação se situe dentro do que é razoável nas possibilidades de ocorrência de um acidente.