terça-feira, 29 de dezembro de 2009

MAIS UMA CONQUISTA DO GOVERNO DO PT. CONTRA FATOS NÃO HÁ ARGUMENTO...

Juros atingem nível mais baixo em quase 15 anos

17/12 - 10:09 - Agência Estado

Logo Agência Estado

A taxa média de juros cobrada do consumidor em novembro foi a mais baixa desde janeiro de 1995. Segundo pesquisa divulgada ontem pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac),o juro médio para pessoa física caiu 0,07 ponto porcentual no período e ficou em 6,96% ao mês.

Das seis linhas de crédito para o consumidor pesquisas pela Anefac, só o cartão de crédito manteve inalteradas as suas taxas de juros. Todas as demais - juros do comércio, cheque especial, crédito direto ao consumidor e empréstimo pessoal de bancos e de financeiras - reduziram suas taxas em novembro.

Para empresas, todas as linhas de crédito pesquisadas apresentaram queda no mês passado, incluindo capital de giro, desconto de duplicatas, desconto de cheque e conta garantida. A taxa média caiu 0,16 ponto porcentual, para 3,75% ao mês. Foi a mais baixa desde fevereiro de 2001.

Os juros vinham em queda desde o início do ano, principalmente nas linhas de crédito para o consumidor. Esse movimento foi interrompido em outubro, quando as instituições financeiras subiram as taxas diante da expectativa de que o Banco Central (BC) pudesse elevar a taxa básica (Selic).

Contudo, em novembro, depois que o BC sinalizou que não subiria a Selic, pelo menos por enquanto, bancos e financeiras voltaram a diminuir suas taxas.

Para o vice-presidente da Anefac, Miguel José Ribeiro, essas reduções podem ser atribuídas ao bom momento por que passa a economia brasileira, à maior competição do sistema financeiro e à expectativa da redução da inadimplência com a retomada do crescimento do emprego e da renda.

Segundo ele, o consumidor brasileiro convive hoje com uma situação nova, na qual a redução dos juros das operações de crédito em alguns casos se dá em níveis superiores às quedas da taxa Selic. Por exemplo, no mês passado o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa básica em 8,75% ao ano, enquanto os juros cobrados nas operações de crédito para consumidores e empresas caíram no período. “Nos níveis atuais, a Selic desestimula aplicações de tesouraria e força os bancos a destinarem mais dinheiro para crédito, estimulando a concorrência”, afirma Ribeiro.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

GOVERNO LULA LIBERA CRÉDITO PARA RENOVAÇÃO DA FROTA DE TÁXI.




O ministro interino do Trabalho e Emprego, André Figueiredo, autoriza nesta segunda-feira, a partir das 10 horas, a liberação de recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).


É para a concessão de empréstimos com juros subsidiados via Banco do Brasil, para a renovação da frota de táxis de Fortaleza e da Região Metropolitana.


O ato ocorrerá na sede do Sinditáxi e segundo a direção dessa entidade, vão ser beneficiados com a medida cerca de nove mil taxistas.


VAMOS NÓS: Não por acaso o Brasil, durante o governo PT/Lula, atravessa o seu melhor momento na história do País. Por meio de medidas de atendimento às necessidades básicas da população e de medidas visando o incremento da economia, como esta, por exemplo, criou oportunidades de trabalho e renda o que levou a que milhões de brasileiros tenham mudado de categoria social e outros mais de vinte milhões tenham saído da linha da pobreza absoluta. Retrocesso nunca mais!

domingo, 27 de dezembro de 2009

COMO UMA BOA EQUIPE DE GOVERNO AJUDA A PROJETAR O SEU LÍDER...


EM HOMENAGEM AO COMPANHEIRO LESSINHA, QUE SEMPRE REFLITIU SOBRE ESSA APATIA INDICADA PELO(A) BLOGUEIRO(A).

Ei amigo anônimo, que o salário de Fortaleza pode não ser estas coisas toda, mas com certeza é melhor do se paga aqui, mas com uma grande diferença, quando eles acham que devem reinvindicar as melhorias vão a luta com manifestações e até vão à greve, e com certeza de pouco em pouco vão atingindo seus objetivos de melhorias saláriais. Agora me diga uma coisa: você acha que esses professores medrosos, que se escondem e não reinvindicam nada de seus direitos vão conseguir alguma coisa ???? Pois aqui em Boa Viagem bem que a classe poderia ser unida e forte. Contudo, não faz nada para melhorar seus salários e o Prefeito, sabedor disso, pinta e borda em cima deles. Vão a luta e façam merecer um salário digno, e com um detalhe, mostrando a seus alunos como deve se portar cidadãos de verdade e não covardes.
VAMOS NÓS: Agradecendo ao(à) blogueiro(a) pela participação, aproveitamos para informar que Fortaleza, entre as capitais do País, é uma das que pagam melhores salários aos seus professores. A diferença, como bem acentua o(a) blogueiro(a), é o nível de organização desses trabalhadores, aliás, é bom que se relembre, quase todos Petistas, o que significa dizer: a administração Petista de Fortaleza convive democraticamente que esses naturais conflitos entre as necessidades dos trabalhadores e o nível de suportabilidade do orçamento que limita as possibilidades de concessão de aumentos salariais.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

SERÁ QUE ALGUNS CEGOS DIRÃO: UM JORNAL "ANALFABETO" DE UM POVO "ANALFABETO" (FRANCÊS).

Brasil em alta: L´homme de l´année 2009...JORNAL FRANCÊS ELEGE LULA A PERSONALIDADE DO ANO.

Qui, 24 de Dezembro de 2009 20:41
No ano da França no Brasil, presidente brasileiro é eleito pelo jornal Le Monde o homem do ano
"A consagração de Lula acompanha a renovação do Brasil", afirma a reportagem assinada por Jean Pierre Langellier, correspondente do jornal no Rio de Janeiro.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi escolhido o "homem do ano" pela redação do jornal francês Le Monde porque, segundo a publicação, "aos olhos de todos encarna o renascimento de um gigante".

"Embandeirado dos países emergentes, mas também do mundo em desenvolvimento do qual se sente solidário, o presidente brasileiro, de 64 anos, colocou decididamente seu país em uma dinâmica de desenvolvimento", afirma a revista semanal do Le Monde na edição desta quinta-feira.

"O presidente brasileiro, que no fim de 2010 deixará a presidência sem ter tentado modificar a Constituição para concorrer a um terceiro mandato, soube continuar sendo um democrata, lutando contra a pobreza sem ignorar os motores de um crescimento mais respeitoso dos equilíbrios naturais", acrescenta.

"Presidente do Brasil desde 1º de janeiro de 2003, ao fim de dois mandatos terá dado uma nova imagem a América Latina", afirma a revista ao explicar a escolha de Lula como "personalidade do ano 2009".

quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO PARA TODOS!


Reflexão de Natal

Estamos no período do natal, é um período de reflexão, bom para muitos, período de confraternização, de compras, de muita comida, bebida e presentes...

um periodo também para reflexão. quantas pessoas, vivem não só neste período mas durante todo o ano escassos de muitas coisas?

escassos de roupas, escassos de alimentação, de moradia, de amor, de um tratamento digno de um ser humano.

Ás vezes vivemos tão atarefados em nosso dia-a-dia, que não enxergamos devidamente o nosso próximo...

Sugiro pararmos um pouco, vamos pensar nas pessoas que precisam de nós...

- Vamos doar roupas

- Vamos doar alimentos

- Vamos doar “amor ao próximo”

- Vamos ser voluntários em alguma causa social

Não somente neste período, mas durante todo o ano..

Vamos ser mais solidários..

E Lembre-se Esta data é muito especial, porque é comemorado o nascimento do nosso Salvador, Um Exemplo de amor ao próximo que precisa ser seguido.

PENSE NISSO E TENHA UM BOOM DIIA!! (Sandra Linhares)

A DIFERENÇA QUE FAZ UM GOVERNO REALMENTE PREOCUPADO COM O POVO. CONTINUAR É PRECISO...

(VAMOS NÓS: Com o novo aumento o salário mínimo alcança o patamar de 267 dólares. Nos oito anos do PSDB não chegou a 100 dólares. No governo PT/Lula o salário mínimo teve um ganho real de 57% (cinquenta e sete) por cento). Taí mais uma das razões que justificam a popularidade e a aprovação político do governo Petista.

Lula assina decreto que cria política nacional para população de rua
O presidente disse que faz parte da política para a população de rua implantar centros nacionais de referência em direitos humanos em todo o país.
23 Dez 2009 - 17h16min
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira, 23, que a política nacional para a população de rua, instituída por ele a partir de um decreto assinado durante cerimônia realizada hoje em São Paulo, servirá para garantir a promoção dos direitos humanos, civis, políticos, econômicos e sociais dessa população. O presidente disse que faz parte da política para a população de rua implantar centros nacionais de referência em direitos humanos em todo o país. “Significa que vai ter um local em cada estado e quando acontecer um desrespeito aos direitos humanos vocês não vão ter que ficar como uma barata tonta, porque terão um centro de referência onde poderão encontrar alguém para ajudar vocês”. Lula assinou também um convênio que doa dois prédios no centro de São Paulo para atender à demanda por moradia popular reclamada pelos movimentos sociais. “Foram dois de um lote de 25 prédios da União para fazermos a repartição no valor de R$ 20 milhões. Todos eles terão que ser reformados, adequados e destinados à moradia popular nas áreas centrais das grandes cidades brasileiras”. Lula disse ainda que é preciso ter um estudo com respeitabilidade científica para saber quantos moradores de rua existem no país e que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) vai assumir o compromisso de fazer essa pesquisa.

domingo, 20 de dezembro de 2009

MAIORES LÍDERES MUNDIAIS DESTACAM LIDERANÇA DO PRESIDENTE LULA.

(Foto: Lula, na época em que a palavra menos dura que alguns lhe dirigiam era de que se tratava de um analfabeto e sapo barbudo. Aqui mesmo em Boa Viagem quantas vezes ouvimos isso? Escolhi de propósito essa fotografia para sempre lembrar a origem do companheiro Lula, a origem da nossa luta)

O MAIS POPULAR
Todos querem ser Lula


Diário do Nordeste - 20.12.2009

A presença de Lula é marcante em importantes fóruns ao lado dos grandes líderes
A RAIZ na esquerda sindicalista foi fundamental para construir o mito de um presidente que venceu as barreiras sociais
O carisma e a postura de líder do presidente fizeram com que ele se tornasse espelho para vários políticos. O ano de 2009 marcou o protagonismo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva não só no Brasil, mas também no exterior. Aqui, dados recentes da pesquisa Ibope revelam que o presidente é aprovado por 83% da população brasileira, um dos maiores patamares já alcançados desde o início do Governo. No cenário internacional não foi diferente. A presença de Lula foi marcante em importantes eventos e alvo de reverência entre os grandes líderes mundiais. O exemplo de Lula fez com que ele se tornasse o líder latino-americano mais bem avaliado no continente. A pesquisa da organização chilena Latinobarómetro revela que, na América Latina, a popularidade do brasileiro só perde para a do presidente norte-americano, Barack Obama. A imagem do Brasil potência, que conseguiu atravessar bem a crise financeira internacional, e o posicionamento de Lula como guia do continente fizeram com que ele se tornasse espelho para vários políticos.São frequentes as declarações positivas de presidentes de países ricos e pobres acerca da política econômica, dos programas sociais e do carisma do presidente do Brasil. Além de ganhar a simpatia dos colegas, Cristina Kirchner, da Argentina, Evo Morales, da Bolívia, e Hugo Chávez, da Venezuela, por meio da assinatura de vários acordos de cooperação, Lula é exemplo para candidatos recém eleitos e presidenciáveis. Eleito em junho, o presidente de El Salvador, Mauricio Funes, disse que, durante a campanha, buscou "os exemplos vigorosos" de Lula como prova de que "um líder renovador, em vez de ser uma ameaça, significa um caminho novo e seguro para seu povo". Segundo Funes, as políticas adotadas no Brasil por Lula representam modelos e experiências diferentes de gestão e oferecem ideias para o seu mandato.Já o candidato da direita chilena, Sebastian Piñera, disse querer para seu país um modelo de governo mais próximo do aplicado no Brasil. De acordo com o chileno, ele tem muita coisa em comum com o presidente Lula e se eleito, quer ampliar a colaboração econômica com o Brasil na economia e em outras frentes. Piñera declarou-se, ainda, a favor do pleito brasileiro de obter uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU. Para o professor de Direito Internacional e coordenador do Núcleo de Estudos Internacionais da Universidade de Fortaleza (Unifor), Walber Muniz, Lula e a política externa brasileira são exemplos para os países da América Latina. "Nosso presidente lidera o país economicamente mais influente do continente. Ele demonstra robusto interesse na integração brasileira com os demais países via Mercosul e Unasul,visando aproximar,cada vez mais, os países latino-americanos", avaliou.Na atualidade, nenhum tema importante pode ser debatido sem a participação de Lula. A posição do Brasil em discussões sobre as mudanças climáticas, como ocorreu em Copenhague; o programa nuclear do Irã e a intervenção na crise de Honduras foram algumas questões que ganharam destaque no mundo e firmaram a imagem de Lula como um dos principais líderes emergentes."O Brasil tem se prontificado a mudar a si mesmo. Estamos nos livrando do complexo de colônia e construindo nossa própria história", avaliou Muniz.

PERSONAGEM HISTÓRICO

A construção de um mitoApós sete anos de mandato, Luiz Inácio Lula da Silva se tornou unanimidade na alta cúpula do poder mundial e garantiu, no País, um prestígio sem precedentes na história recente dos inquilinos do Planalto. De acordo com os historiadores, a origem de Lula, nascido no Nordeste brasileiro e com raízes na esquerda sindicalista, foi papel fundamental para construir o mito de um presidente que venceu as barreiras sociais e conquistou espaço no disputado território da geopolítica mundial.Pesquisadores dizem que a popularidade de Lula só se compara, na História do Brasil, a de Getúlio Vargas e Juscelino Kubistchek. Os dois estadistas desempenharam papel importante na defesa da classe trabalhadora e projetaram o País internacionalmente. Parte desse sucesso está ligado à informalidade do presidente brasileiro e à maneira como ele dialoga com a população mais carente. "A admiração manifestada a Lula deve-se, além de sua coragem, a sua autenticidade e capacidade de articulação, somando-se à sensibilidade do presidente quanto à percepção de oportunidades", avaliou o coordenador do NEI, Walber Muniz. De acordo com o professor, o lado mítico do presidente brasileiro está no fato de ele inspirar esperança e conseguir trazer para o tabuleiro político parcelas do eleitorado que não tinham voz no País. O mérito de Lula é tanto que, em meio a sérios problemas de desigualdade e corrupção ainda não resolvidos no Brasil, o presidente conseguiu atravessar investigações e críticas da mídia com sua imagem incólume. A boa fase do presidente é aproveitada para preparar sua sucessora na presidência da República. Mesmo acusado de propaganda eleitoral antecipada, Lula deixa claro sua intenção de ter a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, como candidata ao Planalto em 2010. Se o presidente estiver em alta até as eleições, Dilma será fortemente favorecida com a transferência de votos. Segundo dados do Ibope, quase 20% dos eleitores votam no candidato do presidente, independentemente de quem seja. As bandeiras de Dilma deverão seguir os mesmos programas sociais e a política externa, prometendo um avanço no Brasil nos próximos cinco anos."Só o tempo poderá nos deixar claro onde poderemos chegar. O crescimento do Brasil superará o dos países ricos, que terão fortes dificuldades para se recompor da recente crise", disse Muniz.

O mais popular - Opinião de lideranças mundiais.

"Ele é o cara. É o político mais popular do mundo" BARACK OBAMA, Presidente dos Estados Unidos"


"O Brasil já não é o que era, uma espécie de subimpério, até que o companheiro Lula chegou" HUGO CHÁVEZ, Presidente da Venezuela.


"Homem íntegro, uma referência para a esquerda do continente sul-americano" José Luiz Zapatero, Presidente da Espanha"


"O companheiro Lula é o melhor presidente da América Latina no momento" EVO MORALES, Presidente da Bolívia"


"Eu sou sincero quando digo que precisamos de Lula no Conselho de Segurança" NICOLAS SARKOZY, Presidente da França


"O presidente Lula demonstrou que é possível fazer um governo popular" Maurício Funes, Presidente de El Salvador

OPINIÃO DO ESPECIALISTA

Ao presidente Lula o que é de Lula.


A atuação do presidente Lula no cenário internacional tem sido motivo de surpresa e satisfação dos seus muitos admiradores. Tal fato está relacionado à sua contribuição à mudança da imagem do Brasil no exterior, e tem como pedra angular a recuperação e consolidação da economia do País e o desempenho desta diante dos grandes desafios porque passou e passa a economia. Neste mesmo sentido, os programas sociais desenvolvidos durante o seu governo têm chamado a atenção do mundo diante de um quadro de desigualdades extremas. Um segundo aspecto a ser ressaltado está no papel que Lula exerce na América Latina. Mesmo com todas as adversidades externas e as incompreensões internas ele soube superar e firmar sua liderança, suplantando, em parte, a desconfiança dos nossos hermanos e ultrapassando os desafios colocados pelos diferentes interesses em jogo. Francisco MoreiraProfessor de Direito da Unifor.


EIS O RESULTADO DA IRRESPONSABILIDADE CRIMINOSA.

(Foto: abraço de tamanduá).
Acidentes com motos
Falta de fiscalização no Interior aumenta estatísticas do IJF
Dados sobre atendimentos a motociclistas do Interior chama atenção no IJF. Maioria dos pacientes não usa capacete e sequer tem habilitação
Diego Lage diegolage@opovo.com.br19 Dez 2009 - 18h04min

Apenas 26% das prefeituras cearenses possuem órgão de fiscalização de trânsito. O atual Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em 1997, determinou a obrigatoriedade do processo de municipalização do serviço, em que cada cidade deveria criar um departamento próprio. Os efeitos do problema no Interior são sentidos em Fortaleza, no Instituto Dr. José Frota (IJF). O hospital, ontem, promoveu o Dia de Prevenção a Acidentes de Moto. Cem motoqueiros participaram de uma passeio entre o estacionamento da unidade e o Frotinha de Messejana. A intenção era alertar sobre as medidas preventivas para o trânsito seguro e a responsabilidade para a preservação de vidas. Dados do IJF apontam que, este ano, houve 5.176 atendimentos a acidentados de moto, de um total de 12.200 ocorrências de trânsito. As estatísticas mostram que 51% dos casos tiveram origem fora da Capital. Segundo o balanço do Interior, 76,8% estavam sem capacete, 62,8% não eram habilitados e 47,1% estavam sob o efeito de bebida alcoólica. O perfil dos acidentes de moto oriundos da Capital é diferente.

Segundo o Frotão, 81,9% usavam capacete, 84,4% eram habilitados e 70,4% não haviam bebido. ``Essa estatística (IJF) é a pura verdade``, atesta o superintendente do Detran, João Pupo. Apenas 47 das 183 cidades interioranas têm fiscalização própria de trânsito. "Se não tem controle, não tem regras. Se não tem regras, vale tudo. As pessoas se veem no direito de andar sem capacete, beber, não ter habilitação``, afirma Pupo.

``Tem prefeito que quer criar o órgão, mas sempre chega alguém e diz: -Se botar fiscalização, não se reelege-. Pura balela. Quem faz geralmente é reeleito. O próprio governador (Cid Gomes), quando prefeito (Sobral), fez isso. E não se acabou``, lembra.

O secretário da Saúde, Alex Mont-Alverne, explica que o custo médio do atendimento a motoqueiro no IJF é de R$ 14,1 mil. Já o superintendente Messias Barbosa detalha que há feridos cuja permanência chega a oito meses. ``E pelo menos 20% saem com sequelas. Caminhando com dificuldade, por exemplo``, afirma.

E MAIS ACIDENTE DE MOTO

As estatísticas sobre o número de atendimentos a acidentados de moto vêm caindo no Instituto Dr. José Frota (IJF). Este ano, até o último dia 16, foram 5.176 atendimentos. - Em 2007, segundo as estatísticas do IJF houve 5.573 atendimentos. - Já no ano passado foram 5.223 atendimentos, conforme ainda balanço do IJF.

sábado, 19 de dezembro de 2009

CÚPULA DE COPENHAGUE EXPÕE A HIPOCRISIA DOS PAÍSES RICOS.


DESABAFO DE UM SERVIDOR.

PREFEITO FERNANDO ASSEF CADÊ O ABONO DOS PROFESSORES QUE É DE DIREITO DE TODOS? CADÊ O PISO SALARIAL QUE É DIREITO TAMBEM?
NAO VENHA COM MENTIRAS QUE TODOS NOS JÁ SABEMOS QUEM É VOCÊ, VOCÊ É UM PREFEITO PERSEGUIDOR DOS FUNCIONÁRIOS, COITADOS QUE GANHAM UM HUMILDE SALARIO PARA SOBREVIVER, SALÁRIO QUE NÃO É IGUAL AO SEU SENHOR PREFEITO. NO ENTANTO, E EM PLENO NATAL VOCÊ RESOLVE PAGAR OS 50% DO 13º SALÁRIO SEPARADO DOS VENCIMENTOS DO MÊS, ISSO PARA BRINCAR COM A CARA DOS BESTAS. SABEMOS QUE EXISTE DINHEIRO EM CAIXA, POR QUE ISSO? EU JÁ SABIA QUE VOCÊ ERA MESMO UM HIPÓCRITA, MAS MUITA GENTE BOA ESTÁ DE CARA QUEBRADA. QUE CARA TEM VOCÊ SENHOR PREFEITO ASSEF DE DESEJAR FELIZ NATAL AO POVO? EU HEM?

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

LUTA CONTRA A CORRUPÇÃO: ESPECIALISTA DA ONU ELOGIA TRABALHO DO GOVERNO LULA.

A propósito do Dia Internacional Anticorrupção, 09 de dezembro, de acordo com o calendário da ONU - Organização das Nações Unidas, transcrevemos abaixo a entrevista do cientista social, chefe da iniciativa anticorrupção da ONU e do Banco Mundial, Stuart Gilman dada à revista Carta Capital. Vale a pena ler toda a entrevista. Destacamos a advertência do entrevista: não adianta dar uma segunda chance a um corrupto. “Em todos os países em que pessoas nessas circunstâncias foram reeleitas, falharam. Ou foram corruptos novamente ou não souberam controlar a corrupção de subordinados”, afirma Gilman. O norte-americano esteve no Brasil para participar do Dia Mundial Anticorrupção, na quarta-feira 9. CartaCapital: O senhor atua no combate à corrupção há três décadas. Parece uma tarefa de Sísifo... Stuart Gilman: E é. Mas não tenho problema em empurrar a rocha, porque sei que ela está se movendo. Estamos agora perto do topo da montanha, pois há muitos outros ombros a meu lado, o time está crescendo. E realmente vejo as diferenças. Penso no Brasil há 30 anos e é um país muito diferente hoje. Para ser bem honesto, 25 anos atrás, quando eu vinha aqui, ninguém estava interessado. Atualmente, coisas impressionantes têm sido feitas na luta anticorrupção. O ministro Jorge Hage Sobrinho é um líder global, seu trabalho na CGU (Controladoria Geral da União) é reconhecido mundialmente. O portal da transparência, onde os cidadãos podem ver onde o dinheiro público supostamente deve ser gasto, foi uma excelente idéia que se tornou um modelo para outros países. O Brasil está fazendo um grande trabalho, de verdade. E é também verdade que ainda há muito por fazer.
CC: O Brasil está mais corrupto ou se descobre mais?
SG: Descobre-se mais. As pessoas estão chateadas com essa história de em Brasília, mas o que é realmente grande sobre ela é como veio à tona, com a polícia descobrindo tudo. No passado só os jornalistas, se eram muito sortudos, descobriam algo assim. Agora é o governo quem está jogando um papel ativo em revelar a corrupção. A boa notícia é que não é só no Brasil, é um movimento global. E é apenas o quarto ano de celebração do dia mundial anticorrupção. Um outro aspecto desta luta ao qual não se presta atenção é construir integridade.
CC: Como se faz isso?
SG: Não se criam escritórios de integridade, não é assim. Vou contar uma história sobre meu próprio país. Em 1837, um fiscal de alfândega em Nova York, Samuel Swartwout, deixou o porto da cidade com 10% de todo o tesouro dos EUA... Foi para a Inglaterra, com quem não havia tratado de extradição, comprou um título de nobreza, e casou com uma beldade loira e de olhos azuis de 21 anos. Mas o mais interessante é que, interrogados, seus funcionários disseram que sabiam de tudo e não o denunciaram porque trabalhavam para ele, não para o governo. Uma coisa simples que os EUA fizeram, um exemplo de como conseguir lealdade, é que quando você entra para o serviço público jura honrar a Constituição, não o governo, nem mesmo o presidente. Como a Constituição dos EUA começa com “nós, o povo”, você trabalha para o povo, não para seu chefe. É bom relembrar os funcionários públicos para quem eles trabalham.
CC: Durante o ano inteiro tivemos boas notícias sobre o Brasil. No entanto, ver gente escondendo dinheiro na cueca, na meia, é algo como: bem-vindo de volta ao Terceiro Mundo...
SG: O dilema é que isso foi positivo. Há três frentes contra a corrupção: primeiro, impedir que ela aconteça, prevenir. Segundo, flagrar o corrupto o mais rápido possível. E terceiro, levá-lo a julgamento também rapidamente, para não dar aos cidadãos a sensação de impunidade. Alguns países estão usando a justiça diferentemente. Um caso não muito conhecido no Brasil é o do americano Jack Abramoff, que se declarou culpado de suborno. Foi a mesma coisa: bolsos cheios de dinheiro, viagens à Escócia para jogar golfe... Mas levou oito meses do tempo em que foi descoberto até ser preso. Isso porque a agência anticorrupção lhe deu duas escolhas: ou você vai para a cadeia pelo resto da vida ou restitui o Estado, colabora com a investigação e fica 15 anos preso. Ele pegou os 15 anos. Um outro exemplo é ter a possibilidade de pegar o dinheiro de volta antes da condenação do sujeito. Na Romênia eles fizeram isso. Houve um escândalo envolvendo carteiras de motoristas ilegais e encontraram 500 mil euros em cash na casa do chefe de polícia. Ele até agora não foi julgado, mas três semanas atrás o dinheiro retornou ao governo.
CC: Como cientista social, o senhor acredita que a corrupção faz parte da natureza humana?
SG: Talvez parte da condição humana, não da natureza humana. Tive uma discussão anos atrás com o ministro da Justiça da África do Sul, que disse que o país iria acabar com a corrupção para sempre. Falei: sinto muito, mas isto é impossível. A questão é controlá-la para que tenha o menor impacto possível nos cidadãos, na economia e na cultura. No meio de 40 milhões de pessoas vai haver corruptos e anjos, é parte de nossa condição. Assim como não deixamos os demônios tomarem conta da igreja, tampouco devemos deixá-los assumir os governos. Em alguns países a corrupção está tão entranhada que são os corruptores que escrevem as leis. Mas essa cultura da corrupção não é natural, cresce sob diferentes circunstâncias. Fico muito preocupado quando as pessoas falam que a corrupção é inata. Não é. Seres humanos não nascem para roubar.
CC: Costuma-se dizer aqui que todo homem tem seu preço. O senhor acredita nisso?
SG: Todo homem pode ter seu preço, mas nem todo homem tem a oportunidade. Por que as pessoas não têm medo que os animais escapem dos zoológicos? Porque têm confiança no sistema que mantém as feras enjauladas, sabem que os riscos estão administrados. Instituições públicas têm que saber administrar riscos. Como impedir que alguém roube um milhão de reais? Ora, se o rato rouba seu queijo, não culpe o rato, feche o buraco por onde ele irá passar antes de o queijo ser roubado. Vai sempre haver novos buracos. Tape-os. Grandes quantias de dinheiro podem tentar algumas pessoas. É preciso limitar a tentação. E, se eles não resistem, flagrá-los e puni-los rapidamente.
CC: O problema central no Brasil é a impunidade?
SG: Não leio português, mas quando traduzem algum artigo para mim, vejo que a preocupação dos cidadãos não é com as acusações de corrupção em si mesmas, mas com o fato de que nada vai acontecer com os corruptos. Esse deve ser o foco. O governo precisa trabalhar com o judiciário, mantendo a independência entre os poderes, mas ao mesmo tempo administrando o processo, especialmente nos casos de corrupção. Como fazer de maneira mais rápida, mais eficiente. Sei que a corte suprema aqui julga um número de casos excessivo, como em nenhum país do mundo. CC: O senhor já criticou o foro privilegiado no Brasil como uma das causas da impunidade.
SG: Sim, a questão básica é que privilégios ilimitados podem se tornar um convite aberto ao abuso. Em países como a Grã-Bretanha e os EUA a imunidade é limitada. Não estou familiarizado com as causas da imunidade no Brasil, mas em vários países ela é confundida com impunidade. Isso é muito perigoso.
CC: O financiamento público de campanhas pode ser uma saída?
SG: O governo deve avaliar os custos e os benefícios disso. De qualquer forma, tentar limitar um teto para as campanhas é importante. Mas isso não é um problema só do Brasil, é um problema global. Nos EUA, a campanha presidencial é a única que tem fundos públicos.
CC: E há muitos lobbies atuando por lá.
SG: Precisamos ser cuidadosos em relação aos lobbies. Temos a visão de que um lobista é uma pessoa que carrega um montão de dinheiro para influenciar quem quer que seja, mas há lobbies e lobbies. Há lobbies que representam organizações para as quais esta é a única forma de ter uma voz junto ao governo, não através de contribuições de campanha, mas fornecendo informação a parlamentares, por exemplo. A questão é: eles estão fornecendo informação ou comprando influência? Sei que para os cidadãos, lobby é uma palavra feia, mas se não há abusos, não há com que se preocupar. Para ser bem honesto, se eliminarmos todos os lobbies, o governo ficará menos eficiente.
CC: O senhor vê a corrupção como uma questão de oportunidade. Políticos têm mais oportunidade de serem corruptos?
SG: Em alguns casos. Em outros, administradores, servidores públicos. Não limite sua visão só aos políticos.
CC: No Brasil muitos dizem que todos os políticos são ladrões.
SG: É injusto afirmar isso. A questão é como dar aos políticos a chance de provarem que são honestos. Por exemplo: dando transparência a seus rendimentos financeiros. Mostre seu extrato aos jornalistas todo ano, mostre aos cidadãos. Quanto mais transparência, melhor. A luz do sol é o melhor desinfetante, a luz dos postes é o melhor policial, a transparência no governo é o melhor seguro anticorrupção. Abra suas contas, não diga que não é da conta de ninguém. Eu estava nos EUA em 1978 quando forçaram todos os funcionários públicos pela lei a revelar seu extrato todo ano. Houve um editorial no Washington Post dizendo que ninguém ia querer mais se tornar servidor público. E aconteceu alguma coisa? Nada. As pessoas se acostumam, passa a ser considerado normal. Posso sentar no meu escritório e pedir uma cópia do extrato do presidente Obama do ano passado. Ou da movimentação financeira dos últimos seis anos do ex-presidente Bush.
CC: Alguns anos atrás o governador de Brasília violou o painel de votação do Senado, se disse arrependido, chorou e recebeu uma segunda chance... Um corrupto nunca muda?
SG: Você conhece o termo lágrimas de crocodilo? Enquanto eles o devoram, choram... Todo criminoso sempre tem uma desculpa: fiz por causa dos meus filhos, não sabia o que estava fazendo, que o crime era tão sério, me sinto tão mal... Muito poucas vezes estão falando a verdade. Em todos os países onde pessoas nessas circunstâncias foram reeleitas, falharam. Ou foram corruptos novamente ou não souberam controlar a corrupção de subordinados. Por que elegê-los uma segunda vez? É preciso aprender a lidar com os crocodilos.

A TRAGÉDIA DA DROGA: MORTE, DESAGREGAÇÃO FAMILIAR E MUITO SOFRIMENTO.

(Foto: Crack, a droga da morte rápida)











Pai dá dinheiro a traficantes para que eles não vendam crack para seu filho

“Um empresário de 52 anos, do Rio Grande do Sul, decidiu pagar a traficantes para que não vendam crack ao filho. Oferece o mesmo valor da “pedra”, desde que eles não coloquem o produto na mão do jovem, um universitário de 21 anos, estudante de Direito. E eles aceitam.

Cada vez que o garoto vai em busca de droga, o traficante liga para o pai dele. O empresário vai até a boca de fumo, arrasta o filho pelo braço e, com o outro, paga pela droga não usada. O valor varia – R$ 20, R$ 50, conforme o traficante e conforme a fissura do filho. O traficante também denuncia quando o rapaz está na boca de fumo rival, na mesma vila.

- Gastei R$ 15 mil com ele num ano, um carro zero em um ano e meio. Só nessa vidinha de pagar dívidas contraídas em função da droga, subornar bocas de fumo, financiar tratamento em clínicas privadas – contou o empresário em entrevista ao jornal Zero Hora, da rede RBS.”

(Globo Online)

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

SENSACIONAL! O CONHECIMENTO AO ALCANCE DE TODOS.


ÓTIMA A NOTÍCIA DO LANÇAMENTO NA INTERNET DA WDL... A BIBLIOTECA DIGITAL MUNDIAL.

Já está disponível na Internet, através do sítio http://www.wdl.org/ <http://www.wdl.org/ .

Reúne mapas, textos, fotos, gravações e filmes de todos os tempos e explica em sete idiomas as jóias e relíquias culturais de todas as bibliotecas do planetaque permitirão apreciar e conhecer melhor as culturas do mundo em idiomas diferentes: árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português. Mas há documentos em linha em mais de 50 idiomas. Entre os documentos mais antigos há alguns códices pré-colombianos, graças à contribuição do México, e os primeiros mapas da América, desenhados por Diego Gutiérrez para o rei de Espanha em1562. Os tesouros incluem o Hyakumanto darani , um documento em japonês publicado no ano 764 e considerado o primeiro texto impresso da história; um relato dos azetecas que constitui a primeira menção do Menino Jesus no Novo Mundo; trabalhos de cientistas árabes desvelando o mistério da álgebra; ossos utilizados como oráculos e esteiras chinesas; a Bíblia de Gutenberg; antigas fotos latino-americanas da Biblioteca Nacional do Brasil e a célebre Bíblia do Diabo, do século XIII, da Biblioteca Nacional da Suécia. E Fácil de navegar. Cada jóia da cultura universal aparece acompanhada de uma breve explicação do seu conteúdo e seu significado. Os documentos foram digitalizados e incorporados no seu idioma original, mas as explicações aparecem em sete línguas, entre elas O PORTUGUÊS.

A biblioteca começa com 1200 documentos, mas foi pensada para receber um número ilimitado de textos, gravados, mapas, fotografias e ilustrações.

Como se acessa ao sítio global? Embora seja apresentado oficialmente hoje na sede da UNESCO , em Paris, a Biblioteca Digital Mundial já está disponível na Internet, através do sítiohttp://www.wdl.org/ <http://www.wdl.org/ .

O acesso é gratuito e os usuários podem ingressar diretamente pela Web ,sem necessidade de se registrarem. Quando a gente faz clique sobre o endereço http://www.wdl.org/ <http://www.wdl.org/ , tem a sensação de tocar com as mãos a História Universal do Conhecimento. Permite ao internauta orientar a sua busca por épocas, zonas geográficas, tipo de documento e instituição. O sistema propõe as explicações em sete idiomas (árabe, chinês, inglês, francês, russo, espanhol e português). Os documentos, por sua parte, foram digitalizados na sua língua original. Desse modo, é possível, por exemplo, estudar em detalhe o Evangelho de São Mateus traduzido em aleutiano pelo missionário russo Ioann Veniamiov, em 1840. Com um simples clique, podem-se passar as páginas de um livro, aproximar ou afastar os textos e movê-los em todos os sentidos. A excelente definição das imagens permite uma leitura cômoda e minuciosa. Entre as jóias que contem no momento a BDM está a Declaração de Independência dos Estados Unidos, assim como as Constituições de numerosos países; um texto japonês do século XVI considerado a primeira impressão da história; o jornal de um estudioso veneziano que acompanhou Fernão deMagalhães na sua viagem ao redor do mundo; o original das "Fábulas" de Lafontaine, o primeiro livro publicado nas Filipinas em espanhol, a Bíblia de Gutemberg, e umas pinturas rupestres africanas que datam de 8.000 A.C.. Duas regiões do mundo estão particularmente bem representadas: América Latina e Médio Oriente. Isso deve-se à activa participação da Biblioteca Nacional do Brasil, a biblioteca Alexandrina do Egipto e a Universidade Rei Abdulá da Arábia Saudita. A estrutura da BDM foi decalcada do projeto de digitalização da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, que começou em 1991 e atualmente contém 11 milhões de documentos em linha. Os seus responsáveis afirmam que a BDM está sobretudo destinada a investigadores, professores e alunos. Mas a importância que reveste esse sítio vai muito além da incitação ao estudo das novas gerações que vivem num mundo áudio-visual. Este projeto tampouco é um simples compêndio de história em linha: é a possibilidade de aceder, intimamente e sem limite de tempo, ao exemplar sem preço, inabordável, único, que cada um alguma vez sonhou conhecer.

E AGORA O QUE DIRÃO OS AGRESSORES DO PRESIDENTE LULA E DO PT?



(Blog do Eliomar de Lima)
A futura Companhia Siderúrgica Pecém (CSP), cuja ordem de serviço foi assinada nesta quata-feira, durante ato no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), vai mesmo ser movida a carvão mineral. Confirmou, durante entrevista coletiva, o presidente da Vale do Rio Doce, Roger Agnelli, um dos sócios do empreendimento ao lado da corena Dong Kuk.
Ele justificou que não há gás natural suficiente em oferta no mecado e que o carvão mineral será adotado, o que exigirá, no entanto, dos investidores, ações para minimizar problemas com a emissão de CO2, ou seja, poluição. Disse que virão compensações, dentro da filosofia adotada pela Vale em todos os seus projetos e iniciativas.
Na coletiva, Roger estava ao lado do governador Cid Gomes e de representante da Dong Kuk, ocasião em que aproveitou para rasgação de seda. Ele deu nota 10 para o governador em termos de gestor e disse que em todas as barreiras enfrentadas para a concretização do empreendimento, não faltou o apoio de Cid Gomes. Já o governador foi mais cauteloso e lhe aplicou nota 5.

VAMOS NÓS: A luta pela siderúrgica teve início com o governador Virgílio Távora... De lá para cá, foram muitas promessas, especialmente às vésperas de eleições E NADA... O Tasso Promessa Não Cumprida e o FHC Enrolação navegaram em, pelo menos, duas eleições E NADA. Assim, mais um sonho de mais quatro décadas será materilizado pelo governo do PT.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

CIDADÃO REPROVA PAGAMENTO DE DIÁRIAS DESNECESSÁRIAS.
RESULTADO DA ÚLTIMA ENQUETE

Você acha correto o Prefeito e a sua Irmã receberem R$ 400,00 de diária toda vez que forem a Fortaleza?

SIM......................................04 (8%)


NÃO........................... 46 (92%)


NÃO SEI............................ 0 (0%)

VAMOS NÓS: O pagamento de diária ao servidor público (prefeito, secretário ou qualquer outro servidor) é correto e necessário, desde que a viagem seja justificada, ou seja, que a viagem realmente diga respeito ao interesse público. No caso do prefeito de Boa Viagem a situação é, no mínimo, imoral, já que o prefeito passa a maior parte dos dias fora do município, já que tem multíplos negócios Brasil afora.

O PRESIDENTE RESPONDE...

Já que o Brasil vai isentar...
Luiz Inácio Lula da Silva15 Dez 2009 - 00h22min Vinicius Lodi Vasconcellos, 26 anos, analista de São Paulo (SP) - Já que o Brasil vai isentar do imposto de importação os produtos dos 30 países mais pobres do mundo, não poderia aumentar as taxas dos mais ricos que se recusarem a adotar metas de redução de CO2 em Copenhague?
Presidente Lula - Embora os países desenvolvidos estejam resistindo a adotar metas relevantes de redução da emissão de CO2, o Brasil não pode apelar para instrumentos comerciais ilegais. Nosso país deve respeitar os compromissos assumidos na Organização Mundial do Comércio. Elevar a tarifa sobre produtos provenientes somente dos países desenvolvidos constituiria medida discriminatória. Essa regra comporta exceções, como o programa a ser implementado pelo Brasil, de isenção de impostos para os produtos importados dos 50 Países de Menor Desenvolvimento Relativo, a maior parte da África. Em relação ao CO2, nós estamos dando o exemplo, assumindo o compromisso voluntário de reduzir as emissões entre 36,1% e 38,9%, até 2020. E essa meta consta de projeto de lei que enviamos ao Congresso para que se torne uma política de Estado. Depois que divulgamos esse compromisso, tanto os Estados Unidos quanto a China já estão anunciando metas de redução. Levar Copenhague a sério é um das consequencias da iniciativa do Brasil.
Solange Maria de Oliveira, 49 anos, auxiliar de escritório de Linhares (ES) - Sou trabalhadora de baixa renda, com o salário de R$ 510,00. Fiz inscrição no Programa Minha Casa Minha Vida, em Linhares, em 2007, mas nunca recebi resposta. Até hoje continuo morando de favor. O Presidente Responde
Presidente Lula - O Programa Minha Casa, Minha Vida foi lançado em março deste ano. Como, em 2007, ele ainda não existia, entendemos que sua inscrição deve ter sido feita em outro programa. Mesmo assim, as prefeituras podem utilizar cadastros realizados anteriormente. Por isso, você deve verificar a situação de seu cadastro no município. A inscrição para o Minha Casa, Minha Vida, para quem ganha até três salários mínimos, pode ser feita na prefeitura, desde que ela tenha aderido ao programa. Para quem ganha de três a dez salários mínimos, o programa também oferece benefícios em função da renda, como subsídio e taxas de juros mais baixas. Neste caso, basta localizar o imóvel novo que atende as condições do programa, verificar se o valor do financiamento é compatível com a renda e procurar uma agência da Caixa. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 0800-7260101.

Viviane Faria, 31 anos, coordenadora do Grupo de Discussão sobre Desigualdades e Urbanidades, em Nova Iguaçu (RJ) - Um núcleo familiar bem estruturado é uma das principais bases para a construção da cidadania. Por que nunca foi feito um esforço para realizarem-se as políticas públicas de planejamento familiar e cumprir as propostas do Programa de Assistência Integral à Saúde da Mulher?
Presidente Lula - Você está certa sobre a importância de um núcleo familiar bem estruturado. Cito o exemplo da minha família: somos em oito irmãos e, apesar das dificuldades, nenhum se desviou porque tínhamos uma boa base familiar. O planejamento familiar é um direito de todos e vem recebendo atenção especial em nosso governo. Nossas iniciativas se baseiam no fato de que as famílias de menos recursos nunca podiam decidir sobre o número de filhos, por falta de informações e de meios. Em 2007, lançamos a Política Nacional de Planejamento Familiar, que oferece métodos contraceptivos de forma gratuita. Em 2008, o Ministério da Saúde distribuiu cerca de um bilhão de preservativos. A rede Farmácia Popular está abastecida também com comprimidos anticoncepcionais, pílulas do dia seguinte, DIU e diafragma. Viabilizamos ainda o acesso às vasectomias. A nossa política para o planejamento familiar está sendo implementada principalmente através das equipes de Saúde da Família, que estão presentes em 94% dos municípios.
Você também pode enviar sua pergunta para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo endereço www.opovo.com.br/politica ou pelo e-mail mailto:politica@opovo.com.br

domingo, 13 de dezembro de 2009

A propósito de um comentário do blogueiro CARLOS** , pessedebista envergonhado, fiz o seguinte comentário (na postagem sobre a perseguição e a censura no governo Aécio Neves):


"No regime democrático é assim: nas eleições são colocadas para análise dos eleitores não só as várias visões de governo, mas, sobretudo, as várias AÇÕES dos governos e dos partidos. É desse debate que os entreguistas, direitistas que sempre governaram de costas para o povo, querem fugir. O discurso dessa gente é a própria confirmação do medo que têm em se submeter a essa comparação (o que foi o governo deles e o que está sendo o governo do PT/Lula). Para o povo, a fonte real do poder e a quem as políticas do governo PT/Lula têm claramente beneficiado, a discussão será essa: o governo tem que ter continuidade ou vamos abrir mão das nossas conquistas?"

sábado, 12 de dezembro de 2009

EM MINAS GERAIS É ASSIM: IMPRENSA SÓ PODE FALAR A FAVOR DO GOVERNADOR.


Macartismo Mineiro
Por Pedro Venceslau - Revista Forum:

Nelson Rodrigues costumava dizer que toda unanimidade é burra. Em Minas Gerais, a unanimidade em torno do governador Aécio Neves vai mais longe. É, além de burra, truculenta, cega e venal. Nenhum outro governador brasileiro ostenta índices tão altos de aprovação e popularidade. Apontado como um dos favoritos ao Planalto em 2010, Aécio raramente aparece na mídia em situações desconfortáveis ou constrangedoras. Quando isso acontece, como no caso do “mensalão tucano”, a imprensa mineira é a última tocar no assunto. Via de regra, espera um sinal de fumaça do Palácio da Liberdade para entrar na pauta, sempre na esteira da defesa do governador. Mas de onde vem esse fervoroso engajamento jornalístico? Será bairrismo em torno da perspectiva de um mineiro na presidência? Ou é o fato de o governador ser jovem, boa pinta e austero com as finanças?
Nos bastidores do Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, existe uma azeitada máquina de comunicação e propaganda trabalhando a todo vapor para manter a imagem de Aécio intacta e em alta até as eleições de 2010. Esse projeto de poder, que começou a ser gestado em 2002, é baseado no binômio truculência e dinheiro. Em Minas, é proibido falar mal do governador. Casos de jornalistas que ousaram quebrar essa regra e foram demitidos ou ameaçados existem aos borbotões. O resultado, em muitos casos, é a opção pela auto-censura como forma de sobrevivência.Esse consenso tem sido financiado por uma farta publicidade estatal. Não é a administração direta, mas as estatais que mais gastam em comunicação e publicidade. Com isso, fica mais difícil a fiscalização da Assembléia Legislativa, que ainda por cima conta com uma oposição pouco coesa. “Minas é um estado com alto grau de censura.

A imprensa, aqui, é porta-voz do governo Aécio. Existem muitas denúncias de jornalistas perseguidos pelo Palácio da Liberdade. A intervenção do governo se dá de forma direta. Eles pedem a demissão de funcionários e, em muitos casos, são atendidos. Hoje, a censura é mais econômica, já que a cota de publicidade (estatal) nunca foi tão alta. O gasto de publicidade de Aécio cresceu 500% em relação a Itamar. Na execução fiscal de 2006, ele gastou 400% a mais que o previsto”, relata o deputado estadual Carlin Moura, do PCdoB.A pedido da Fórum, Carlin enviou um requerimento ao governo pedindo uma planilha detalhada com todos os investimentos publicitários do estado, incluindo as estatais. Até o fechamento desta edição, esses dados ainda não haviam sido liberados. “Existe uma caixa preta, já que a maioria dos gastos é feita por empresas estatais, como a Cemig e a Copasa, sobre as quais a Assembléia não tem controle. Eles não dão as rubricas separadas”, conclui Carlin. Em tempo. Segundo dados do Diário Oficial de Minas, a Copasa gastou, só no primeiro trimestre de 2007, R$ 5.208.000. A estatal opera com duas agências, a 3P Comunicação e a RC Comunicação Ltda. No segundo trimestre, a estatal gastou mais R$ 6.615.000, sempre com as mesmas agências. “As empresas são obrigadas, por um dispositivo legal, a informar o volume de gastos, mas não temos como fazer o acompanhamento orçamentário”, informa um assessor da Assembléia Legislativa. O Diário Oficial informa, ainda, que, em 2007, a Secretaria de Estado de Governo já ultrapassou os R$ 30 mil.Não foi por acaso que Minas Gerais foi o estado que registrou a maior adesão à Semana de Democratização da Mídia. No último dia 5 de outubro, cerca de mil manifestantes de entidades como Abraço, FNDC, Fenaj, CUT, UNE e MST se concentraram em frente ao Palácio da Liberdade. Além de pedir transparência nos processos de concessão de TV, os mineiros denunciaram a falta de liberdade de imprensa no estado.

“Em Minas Gerais a liberdade de pensamento é muito mais atacada, pois vivemos sob uma pesada censura praticada pelo governo do estado em parceria com os donos dos principais veículos. Com o objetivo de promover a blindagem em torno da figura do governador Aécio Neves, vários jornalistas foram demitidos por produzirem matérias que desagradaram o Palácio da Liberdade. Depois dessa perseguição, nunca mais se viu ou se ouviu uma única reportagem que contrariasse o interesse da elite que governa Minas Gerais”, resumiu o manifesto batizado de “Carta de Belo Horizonte”, produzido pelos manifestantes.

Leia a matéria completa REVISTA FORUM.

COPENHAGUE E O FUTURO DA HUMANIDADE.

Artigo (Publicado hoje - 12.12.2009 - Jornal O POVO).
Todos responsáveis
A discussão na Conferência das Nações Unidas sobre o Clima, a COP-15, gira o globo, classificando os países por suas propostas de metas. Quem reduz quanto, quem recebe para reduzir e até a redundante redução da redução. Seria utópico ignorar as condições intrínsecas de cada nação. Estão em jogo diferentes posições dos povos e dos seus dirigentes, além da diversidade de trilhas de desenvolvimento.
A proposta brasileira de 38,9% na redução de CO2, pela firme intervenção do ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, demonstra a vontade política do Governo Lula em interferir de forma concreta e positiva. Transcendendo esta questão, acrescente-se o investimento de milhões em recursos para programas ambientais que criem um novo patamar de proteção e desenvolvimento para a Amazônia. Dentro desse contexto, o Brasil apresenta metas inovadoras, que o colocam em uma posição de liderança no mundo. Frente aos 20% propostos pelos EUA, um país potencialmente mais desenvolvido, nosso País demonstra uma política responsável perante um problema que não obedecerá fronteiras de interesse econômico. Aliás, nesse diapasão da posição de vanguarda assumida pelo governo brasileiro, é bom lembrar que os dois gigantes da emissão de gases, EUA e China, somente mudaram de posição, quanto ao estabelecimento de um percentual de redução, após a posição brasileira.

As consequências geradas pelas mudanças climáticas afetarão igualmente uma comunidade da Europa, uma cidade dos EUA, uma capital da América do Sul ou um país asiático inteiro. Mais tarde ou bem cedo, como nas ilhas do Pacífico que já estão sendo engolidas pelo aumento do nível do mar. Nos dias que antecederam à abertura da COP-15, vimos no noticiário internacional uma manifestação dos moradores das Ilhas Maldivas, um dos mais belos paraísos do mundo que, ironicamente, será um dos primeiros a mergulhar nas águas dos oceanos, cada vez mais ferozes. A assertiva do presidente Lula em ir a Copenhague, acompanhado de uma comitiva com mais de 600 pessoas, entre gestores, parlamentares e técnicos, é mostrar para o mundo que o Brasil assume uma ``responsabilidade coletiva``, refletindo a consciente noção de que toda e qualquer contribuição é obrigação de todos. Basta fazer parte do planeta. O programa do Governo Federal sugere metas bem definidas, onde cada setor governamental terá que fazer sua lição de casa. Estados e municípios deverão se envolver nesta tarefa.

E é essa postura que Fortaleza deve assumir. Nesse sentido, envidaremos todos os esforços para colocar a nossa cidade, a quinta capital do Brasil, numa posição de relevância ambiental quanto à coleta seletiva do lixo, inclusive dos resíduos sólidos.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Controle Urbano já propõe, entre outras coisas, a realização de um fórum de discussão das questões de emissões e reduções climáticas. A iniciativa pode ser o ponto de partida de uma consciência coletiva na sociedade fortalezense, motivando o cidadão a integrar-se ao processo. A implementação de atitudes como reaproveitamento de água ou a recomposição de matas ciliares farão a diferença no futuro e garantirão a sobrevivência das gerações futuras.

DEODATO RAMALHO Secretário Municipal do Meio Ambiente e Controle Urbano - Semam deodatoramalho@gmail.com

OLHA QUE COISA MAIS LINDA... MAIS CHEIA DE GRAÇA!


sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

COM UM OLHO NO PEIXE E OUTRO NO GATO DEODATO RAMALHO GARANTE CUMPRIMENTO DA LEI. JORNAL O POVO.

Fortaleza

Poluição visual

51 outdoors irregulares são retirados

O balanço é do Sindicato das Empresas de Publicidade Exterior. A Semam ainda não confirma o número

Yanna Guimarães
yanna@opovo.com.br

11 Dez 2009 - 00h38min

Há menos de um mês, cinco outdoors poluíam o cruzamento das ruas Leonardo Mota e Eduardo Garcia(Foto: EDIMAR SOARES)

Os primeiros 51 outdoors irregulares apresentados pelo Sindicato de Empresas de Publicidade Exterior do Ceará (Sepex) foram removidos pelas empresas, segundo a instituição. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente e Controle Urbano (Semam) ainda não confirma a quantidade retirada e exige que todos os outdoors irregulares de Fortaleza & cerca de mil & sejam retirados em, no máximo, cinco meses.

``Ainda não tivemos tempo de observar se todos esses 51 foram realmente removidos, por isso não podemos confirmar o número``, ressalta o titular da Semam, Deodato Ramalho. Ele explica que todos os outdoors em Fortaleza são irregulares. ``Só que a metade deles está contra a lei, em local proibido, e tem que ser retirada. O restante precisa ser licenciado para poder permanecer na cidade``, afirma o secretário. Ele já recebeu do Sepex uma lista com cerca de outras 300 placas irregulares.

De acordo com Daniel Campelo, advogado do sindicato, essa quantidade será ampliada hoje. ``É um processo lento porque temos que fazer um estudo de cada terreno onde estão as placas pra saber se podem permanecer e em quais condições, como o distanciamento da calçada. Leva tempo. É um trabalho muito grande``.

Campelo diz ainda que as primeiras 51 placas foram retiradas em 15 dias. As outras catalogadas como irregulares, segundo o advogado, devem ser removidas em um prazo de 180 dias.

Apesar da promessa, o secretário Deodato Ramalho garante que não vai deixar de fiscalizar. ``Próxima semana vamos estar com a fiscalização em campo. Não vamos suspender nosso trabalho por conta dessa promessa. Acredito que vão cumprir, mas preciso me precaver``.

Os outdoors irregulares começaram a ser retirados pelas empresas no fim do mês de novembro e o trabalho foi concluído no início deste mês.

Vias como as avenidas Leste-Oeste, Washington Soares, Santos Dumont, Abolição, Pontes Vieira, Godofredo Maciel, Bezerra de Menezes e Barão de Studart e as ruas Barbosa de Freitas, Antônio Pompeu e Leonardo Mota foram contempladas com a primeira retirada dos outdoors .

E-MAIS

PLACAS
> Na manhã de ontem, oito placas afixadas em calçadas foram retiradas ao longo da avenida Antônio Sales. Ao todo, desde abril, foram quase 600 placas do tipo removidas pela Semam. O trabalho continua até o fim do mês. Ainda devem ser retiradas outras 116 placas na avenida.

AVENIDAS
> O trabalho já foi realizado nas avenidas Bezerra de Menezes, Jovita Feitosa, Eduardo Girão, Washington Soares, Godofredo Maciel, Gomes de Matos, Alberto Magno e Oliveira Paiva. Depois da Antônio Sales, serão beneficiadas as avenidas José Bastos e Santos Dumont.

OBS: A manchete acima é do blog.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

EX-VEREADOR LUIS CRISTINO TENTA AGREDIR JUIZ DE DIREITO.

O ex-vereador Luis Cristino, que realmente não se encontra no melhor momento de sua vida, em face do evidente transtorno emocional em que se vive, acaba de ser preso em flagrante por tentar agredir fisicamente o juiz da comarca, Dr. Magno Oliveira. Tudo começou quando o ex-vereador Luis Cristino, que também comanda o sindicato dos trabalhadores há quase quarenta (40) anos, não só não atendeu ao educado pedido do juiz para que não atrapalhasse a audiência como, aos gritos, disse que o juiz não mandava em nada. Não satisfeito, tentou agredir o magistrado, só não atingindo o seu descontrolado intento pela interferência das pessoas que se encontravam no recinto.
É certo que devemos compreender a situação de saúde do ex-vereador. Contudo, não se pode compactuar com esse tipo de postura de uma pessoa pública, que, no caso do ex-vereador, vem reiteradamente perdido o controle e deixando muito mal a entidade que representa. O aconselhável, portanto, que após a sua liberação da prisão, o ex-vereador procure tratamento médico e que o juiz agredido seja magnânimo e alivie a situação.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

LUTAR PELO FIM DA CORRUPÇÃO É DEVER DE TODOS...

A propósito do Dia Internacional contra a Corrupção, estabelecido pela ONU, é bom lembrar as conquistas da sociedade brasileiro na luta contra essa chaga que, infelizmente, ainda viceja na Pátria. A corrupção, na verdade, é um bicho de sete cabeças: corta-se uma, nasce outra... Somente um esforço conjunto envolvendo o governo e a sociedade ajudará a combater eficazmente esse cancro causador de fome e miséria para multidões e de riqueza ilícita para alguns. Sem dúvida, uma das maiores fonte alimentadora da corrupção é o financiamento privado das eleições e a compra e venda de votos. Por isso, tanto é para arder no fogo do inferno o corrupto e o corruptor.
Vejamos, nesse campo, a ação da Polícia Federal no governo FHC/PSDB (oito anos) e no governo LULA/PT (quatro anos - esses dados são apenas os do primeiro governo Lula):
LULA X FHC - UM PARALELO
Esse quadro comparativo está no Blog da Giorgia, o Coisas Bobas.
A comparação entre 4 anos do governo Lula e 8 anos do governo FHC:
Número de policiais federais
Lula: 11 mil
FHC: 5 mil
Operações da PF contra a corrupção, crime organizado, lavagem de dinheiro etc.:
Lula- 183
FHC- 20
Prisões efetuadas:
Lula: 2.971
FHC: 54

QUEM COMBATE A CORRUPÇÃO , DE VERDADE, FAZ ASSIM. COMO JA FAZ COM O FORTALECIMENTO DA POLÍCIA FEDERAL.


Lula propõe tornar corrupção crime hediondo
LISANDRA PARAGUASSÚ E TÂNIA MONTEIRO - Agencia Estado
BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou e envia hoje ao Congresso um projeto de lei que caracteriza como hediondos os crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, peculato e concussão.

"Pode ser que não resolva, mas pelo menos a gente começa a passar para a sociedade (a ideia de) que não há impunidade. Está muito forte na cabeça das pessoas que o cara que rouba um pão vai preso e que o que rouba R$ 1 milhão não vai preso", disse o presidente, durante discurso na reunião realizada em um hotel de Brasília pela Controladoria-Geral da União (CGU) e pela Organização das Nações Unidas (ONU) para marcar o Dia Internacional contra a Corrupção.

O presidente anunciou que levará ao G-20 (países ricos e principais emergentes) sua proposta de aumento das penas a serem aplicadas aos condenados por corrupção. "O que é um paraíso fiscal senão corrupção? As pessoas não querem discutir isso porque mexe com direito de quem tem bala na agulha."

Lula disse que, às vezes, o corrupto "é o cara que mais tem cara de amigo, é o que mais denuncia, porque acha que não será pego". E acrescentou: "Temos que fazer o que estiver ao nosso alcance, para que, se não for possível acabar com toda a corrupção, pelo menos acabar com a maior parte dela. "Na avaliação do presidente não há um país no mundo que disponha de um sistema de fiscalização maior do que o existente no Brasil. "Em muitos países, não aparece a corrupção, porque não há fiscalização", disse. Ele mencionou duas iniciativas: a vigília dos órgãos competentes e a iniciativa das pessoas de denunciar os crimes. Lula se referiu à fiscalização que deve ser exercida por órgãos como o Tribunal de Contas da União (TCU), a Controladoria Geral da União (CGU), a Polícia Federal (PF) e o Ministério Público (MP).

Exagero

Ao mencionar os órgãos de fiscalização, Lula - que tem reclamado da atuação do TCU contra suspeitas de irregularidades em obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) - fez a ressalva: "Tudo sem exagero, levando em conta que todo ser humano é inocente até que se prove o contrário." Em relação às denúncias de corrupção pelos cidadãos, o presidente afirmou que é necessário "motivar as pessoas a denunciarem com garantia de proteção".

"A punição tem que ser para o corrupto e para o corruptor. Ainda vai sair muita manchete com casos de corrupção. Prefiro que saia muita manchete do que não sair nada, e a gente estar sendo roubado e não saber."

Para justificar a proposta de transformar a corrupção em crime hediondo, Lula citou duas situações que considera injustas: "Por que um cara que rouba um pãozinho vai preso, e um cara que rouba R$ 1 bilhão não vai preso? Se o cidadão mata uma paca, é crime inafiançável, mas se o cidadão rouba dinheiro que dá para comprar um milhão de pacas, (o crime) não é inafiançável."

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

VALE A PENA CONFERIR O VÍDEO!


Já ouviu o Melô do Arruda? Nâo? Então clique aqui.

ESTUDIOSA INGLESA CONFIRMA O QUE JÁ HAVÍAMOS SUSTENTADO NESTE BLOG: A CORRUPÇÃO SOBREVIVE POR CAUSA DA COMPLACÊNCIA DO POVO, SENÃO A CUMPLICIDADE.


Política
A política repete o cotidiano
Fábio Campos08 Dez 2009 - 01h05min - Jornal O POVO.
Em meio à lama nacional, uma ótima entrevista da psicóloga Sandra Jovchelovitch, professora da LSE (London School of Economics), no Reino Unido, desde 1995, e autora de um estudo sobre as representações sociais e a esfera pública no Brasil (Folha de S.Paulo de ontem). Em resumo, a pesquisadora afirma que a corrupção no campo político e na administração pública é simétrica ao comportamento do povo brasileiro em seu cotidiano. Atentem para os trechos escolhidos pela Coluna para reflexão dos leitores: ``Sei que isso não é muito politicamente correto de dizer, mas existe uma simetria no comportamento que nós encontramos no cotidiano da população com o comportamento que encontramos na política. Essa simetria se fundamenta na interpretação do espaço público como um espaço de ninguém, ou simplesmente do -outro- (conceito desenvolvido pelo crítico literário Edward Said no livro -Orientalismo-). A própria política, como arena pública, se torna um espaço para o exercício do interesse privado. E, como a esfera pública é desvalorizada, o ato de corromper se torna muito mais fácil``.

"ESPAÇO MISTURADO, CORRUPTO E SUJO"

Perguntada pela jornalista Fernanda Mena sobre a origem da inversão na ideia de espaço público no Brasil, Sandra Jovchelovitch respondeu o seguinte: ``Ela deriva de fatores psicossociais e de fatores políticos que funcionam como um círculo vicioso: um reforça o outro. No campo político, nossa tradição sempre separou de forma muito aguda o espaço das decisões e o da participação do cidadão. O Estado brasileiro é historicamente autoritário, tanto pelo lado do populismo, quanto pelo do autoritarismo militar. São dificuldades institucionais misturadas aos tais fatores psicossociais: um passado colonial que viu na confluência de diferentes culturas uma ponte potencial para a corrupção. No Brasil, sempre houve um fascínio e uma repulsa simultâneos em relação a essa mistura de raças. Isso porque a nossa elite sempre teve um ideal de embranquecimento, que projetou sobre o povo brasileiro a ideia de mistura como sujeira e corrupção. O espaço público no Brasil, por consequência, é um espaço misturado, corrupto e sujo - um espaço do -outro-. Essa separação radical entre a elite e o -outro- miscigenado transforma o espaço do -outro- em espaço de ninguém, lugar que não merece investimento``.

SIMETRIA ENTRE A RUA E A POLÍTICA

No Brasil, a sucessão de escândalos de corrupção parece não gerar reações. Em vez da indignação, prevalece a resignação. Tal circunstância parece ter se concretizado com muito mais ênfase após o fim das ilusões de que a esquerda brasileira iria levar adiante o propalado projeto de ensejar um choque ético na cultura política nacional. Deu-se pelo contrário. Vejam o que a pesquisadora diz sobre isso: ``No Brasil, em geral, há uma reafirmação de um fatalismo: -A política é assim-, -esses caras não têm jeito-, -quem pode faz mesmo-. Seria um pouco pesado dizer, mas existe uma disseminação de um certo comportamento corrupto na sociedade brasileira. É o sujeito que suborna o policial para não levar uma multa, que compra a carteira de motorista, que pede favor pessoal ao vereador, que sonega impostos. Existe uma simetria entre a rua e a política. A relação com a coisa pública não é só dos políticos, ela é nossa. Está tanto nos microespaços do cotidiano como nos macroespaços institucionais brasileiros". EM UM LUGAR SIMBÓLICO
Nota-se que a professora tem muito medo de ser chamada de "politicamente incorreta". No fim das contas, a pesquisadora afirma que a ideia da corrupção está disseminada no comportamento social do povo brasileiro. Predomina a ``Lei de Gérson", afinal "é preciso levar vantagem em tudo". E para levar vantagem, o "jeitinho" deve ser usado. E é esse o cotidiano no Brasil. Usa-se do tráfico da influência ou da esperteza para furar uma fila, para conseguir privilégios. O mérito e o conhecimento são renegados. Os graus de parentesco, os sobrenomes, têm mais força que o currículo exemplar. É assim no cotidiano social. É assim na política e na gestão pública. Da mesma forma que um sujeito se acha no direito de ocupar uns poucos metros quadrados de uma praça pública o outro, rico e poderoso, se sente no direito de receber propina. Afinal, se eles não fizerem, "outros vão fazer". Querem conhecer de perto um ato de corrupção cotidiano? Vão a uma escola privada, onde estudam os filhos mais abastados, após o fim da aula. Estacionamentos em fila dupla, em cima das calçadas, na contramão, buzinaços, desrespeito, jeitinhos, soberba. Uma torrente de delitos praticados em massa no lugar que seria de educação dos filhos.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

BRASIL COBRA POSIÇÃO DOS PAÍSES RICOS, MAIORES POLUIDORES DO PLANETA.

cope

POVO BOLIVIANO RATIFICA PROCESSO DE MUDANÇAS. EVO MORALES REELEITO, PARA DESESPERO DAS ELITES CONSERVADORAS E DE SUA MÍDIA.


“O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse ter sido reeleito com respaldo popular recorde das urnas e que o resultado mostra que o projeto de mudanças “já não é mais só de um partido”, mas da maioria dos bolivianos.
“Tivemos uma votação de 63% e nossa responsabilidade agora é ainda maior. Também ganhamos os dois terços (maioria consolidada) no Congresso Nacional, o que me obriga a acelerar o processo de mudanças”, disse ele, destacando que as mudanças serão através da regulamentação da nova Constituição, que será debatida pelos novos congressistas.
Morales discursou da varanda do palácio presidencial, na noite de domingo. Milhares de pessoas se concentraram na noite de domingo na Praça Murillo de La Paz, em frente ao Palácio de Governo, após a difusão das pesquisas de boca-de-urna que coincidem em uma ampla vitória de Morales, muito superior ao 53,7% que o levou à Presidência da Bolívia em 2005. Aos gritos de “Evo de novo”, os simpatizantes erguiam bandeiras do país e a whipala, símbolo das comunidades indígenas. Encorajados com música folclórica boliviana, os presentes, entre eles muitos jovens, indígenas e estrangeiros, aguardaram o discurso que o presidente.
O líder bolivariano disse que o “triunfo dos bolivianos” é “um justo reconhecimento aos governos e povos anti-imperialistas”.
Morales destacou que a Alba (Alternativa Bolivariana para a América Latina e o Caribe) se reunirá nos próximos dias 13 e 14 e que agora, mais do que antes, tem a missão de “salvar a humanidade em seu conjunto”.
(Agência Estado)

domingo, 6 de dezembro de 2009

BLOGUEIRO COLABORA INFORMANDO A PROGRAMAÇÃO DO DIA INTERNACIONAL CONTRA A CORRUPÇÃO.

O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) e a Controladoria Geral da União (CGU) têm programação conjunta para marcar a passagem do Dia Internacional Contra a Corrupção – 09/12/2009. Haverá eventos que levarão à população informações sobre a importância de enfrentar as práticas que desviam os recursos financiados pelos impostos pagos por todos: panfletagem nas ruas, encenação de peça teatral e declamação de cordel sobre o tema em praça pública, palestras para estudantes de escolas profissionalizantes e apresentação da Rede Social “Da Sua Conta”.
PROGRAMAÇÃO:
DIA 08/12 – terça-feira
Local: Auditório da Receita Federal
14h30 – Palestra do Dr. Luis Alcântara – Atuação do Ministério Público;
15h30 – Palestra do Sr. Gustavo Moussa Jreige – Redes Sociais
DIA 09/12 - quarta-feira
Local: Praça do Ferreira
Stands para visitação pública, com computadores para acesso ao Portal da Transparência e Redes Sociais. Presença do Personagem “Ícone da Corrupção”
15h30 - Cordel (Zé Maria Fortaleza)
16h00 - Peça “O Despeito” (Trupe Caba de Chegar)
Local: Praça dos Estressados ( Beira Mar)
Stands para visitação pública, com computadores para acesso ao Portal da Transparência e Redes Sociais.Presença do Personagem “Ícone da Corrupção”
18h00 - Peça sobre Tributos (Teatro Infantil da ACEP)
Participe!
VAMOS NÓS: Parece que Boa Viagem tem "bons" ícones da corrupção... Ou não?

sábado, 5 de dezembro de 2009

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER. MAIS UMA VÍTIMA.

Morre jornalista Kérsia Porto

kesia

Confirmadas as mortes da jornalista Kérsia Porto e de um sargento da Polícia Militar. Paulo Oliveira (Rádio Verdes Mares AM) acabou de entrevistar o perito Alteley Barbosa, que atendeu o caso na madrugada de hoje.

Segundo o perito, Kérsia foi encontrada morta ao lado do corpo do sargento dentro do Condomínio Gaspar Gomes, na Rua Tianguá 195, na Serrinha, perto do Extra Montese. Késia estava com seis perfurações a bala, sendo duas nas costas, uma no peito esquerdo, outra no braço esquerdo e duas nas coxas.

Os corpos estavam ao lado de um carro Classic de placas XYO 8805. O corpo do sargento, que não teve o nome revelado, estava com um tiro na boca. A princípio, suspeita-se de homicídio seguido de suicidio. Foi encontrada uma pistola na proximidades do duplo crime. O perito atendeu uma chamada do Ciops e constatou as mortes que vão agora ser investigados pela Polícia Civil.

Kérsia Porto trabalhou nas TVs Diário, Jangadeiro, Assembleia e na Assessoria de Imprensa do Comando da Polícia Militar.”

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

MORRE DR.WILTON MACHADO CARNEIRO, QUE HAVIA SIDO NOMEADO DESEMBARGADOR HÁ POUCOS DIAS... BOA VIAGEM FOI A SUA PRIMEIRA COMARCA.


Morre desembargador Wilton Machado
04 Dez 2009 - 02h18min - DO JORNAL O POVO.
Faleceu na manhã de ontem o desembargador Wilton Machado Carneiro, 64 anos. O magistrado foi vítima de um ataque cardíaco, às 6h30min, em sua residência, na Vila União. Pelo critério de antiguidade, Wilton Machado Carneiro foi empossado no cargo de desembargador na última quinta-feria, dia 26 de novembro. Ontem, ele iria participar da primeira sessão do pleno como desembargador efetivo - isso porque desde agosto ele assumira, provisoriamente, o posto. O presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE), desembargador Ernani Barreira, declarou ponto facultativo ontem e luto oficial de três dias no Poder Judiciário do Ceará. Hoje pela manhã, às 9h, será celebrada uma missa de corpo presente na Capela Nossa Senhora de Fátima, no 1º andar do Palácio da Justiça, no Cambeba, onde acontece o velório desde ontem. Às 10h, ocorrerá o sepultamento no Cemitério Parque da Paz.

Antes de ser nomeado para o cargo de desembargador, Wilton Machado foi titular da 2ª Vara de Execuções Fiscais e Crimes Contra a Ordem Tributária, desde o dia 26 de março de 1991. A partir de agosto de 2009, assumiu, temporariamente, como desembargador na vaga de Haroldo Rodrigues, convocado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) como ministro interino, na vaga do ministro Paulo Galotti. Ele também já havia sido desembargador temporário no período de 2001 a 2003.

Wilton Machado teve acesso à magistratura como juiz substituto em 1971, na Comarca de Boa Viagem. Entre outros cargos, foi membro da 4ª Turma do Fórum das Turmas Recursais Professor Dolor Barreira e juiz auxiliar da Diretoria do Fórum Clóvis Beviláqua.