quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

AGORA É COM ELA...

MUITA EMOÇÃO!
janeiro 2nd, 2011 Autor: Jussara Seixas
1º de janeiro de 2011 foi um dia fantástico porque tomou posse a primeira mulher eleita presidenta da República Federativa do Brasil, Dilma Rousseff. E essa mulher recebeu a faixa presidencial de um presidente nordestino, ex-metalúrgico, ex-sindicalista, ex-preso político, que deixou a presidência após oito anos de governo com uma aprovação histórica de 87%, recorde mundial. Lula, o melhor presidente que o Brasil já teve. Ele estava muito emocionado mas feliz, sabia que estava entregando o povo que ele tanto ama a uma presidenta digna, competente, honrada, batalhadora, que vai dar continuidade às políticas de seu governo que beneficiaram milhões de brasileiros e o país. Lula desceu orgulhoso a rampa do palácio do Planalto e foi direto para os braços do povo, sem medo de ser feliz.

Quem viveu os anos de chumbo da ditadura militar e sempre sonhou com a democracia plena, com a liberdade, lutou por isso, mesmo esses não se atreveram a imaginar que a realidade seria tão bonita. Depois de eleger um operário, que foi o melhor presidente do Brasil, elegemos uma mulher que enfrentou a ditadura militar com garra e determinação, uma guerrilheira que foi presa e torturada pela ditadura porque queria a volta da democracia, justiça social, liberdade, um Brasil soberano e melhor para todos.
Foi emocionante assistir à presidenta Dilma recebendo os cumprimentos de chefes de Estado e de Governo de todo o mundo, foi emocionante assistir a presidenta passando a tropa em revista, recebendo honrarias das Forças Armadas. A presidenta Dilma agora é a autoridade máxima do país, é a comandante suprema das Forças Armadas, às quais prometeu um tratamento respeitoso, digno, sem mágoas do passado. A presidenta Dilma é uma grande mulher, sabe da sua imensa responsabilidade com o país e com milhões de brasileiros. Sempre colocará o Brasil acima de tudo.
Jussara Seixas (Blog da Dilma)

NADA MAIS APROPRIADO PARA DESEJAR FELIZ ANO NOVO DO QUE MOSTRAR UMA HISTÓRIA DE SUCESSO DE QUEM VEIO DO POVO!

Lula em Boa Viagem, Caravana da Cidadania, 1994 (Na foto com Deodato Ramalho e Ernandes Brito)



"...onde houver um jovem que queira sonhar grande, peço-lhe que olhe
a minha história e veja que na vida nada é impossível".
Trecho do último discurso em rede nacional de TV).


(Texto e fotos originais De Luis Soares, em Pragmatismo Politico - http://pragmatismopolitico.blogspot.com/

Amanhã fecha-se um ciclo. É o último dia do governo comandado por uma figura simbólica que estimulou a esperança e avançou em questões historicamente defasadas. O nosso presidente é o inspirador desse movimento revolucionário de pensamentos e atitudes que se inicia no país. Pragmatismo Político é tão observador quanto participante e sente-se na obrigação de celebrar este momento singular.
O fato é que Lula extrapola qualquer espaço específico do universo humanístico. Sendo um fenômeno, adquire o privilégio da imunidade no tocante ao comprometimento do seu nome com toda e qualquer corrente de pensamento fragmentado, incompleto, deturpado e manipulável. Então, por personificar a libertação do povo brasileiro, Lula pode ser referência de estudo em todas as fases da sua vida, ou seja, antes, durante, e depois da sua ascensão ao cargo mais alto do país.
Considero, no entanto, que a força da sua significação histórica começará a aparecer verdadeiramente daqui a dois dias, a partir de 2011, quando Dilma o sucederá no posto de presidente da República. E ele passará a ser, sem sombra de dúvida, um fantasma que pairará em todos os segmentos da política brasileira. As questões em pauta se sustentarão em quando, como e porquê se fará mais ou menos do que Luis Inácio fez.
O índice recorde de aprovação do ex-metalúrgico em todas as classes sociais o credencia como a melhor experiência da nossa história republicana. Ninguém deve mais se envergonhar de tachá-lo como um paradigma, um divisor de águas da história política do Brasil. Desse modo, urge que aquela sentença do falecido escritor e teatrólogo Nelson Rodrigues de que "toda unanimidade é burra" caia por terra - embora ainda possamos considerar descartáveis os 4% que o rejeitam.
Quer dizer, quem se habilita a desconstruir ou minimizar a importância de Luis Inácio Lula da Silva para o Brasil? Evidentemente que não é tão fácil elogiá-lo e meio a tanta popularidade, devido a parecer que se está mistificando-o. Mas, queiram ou não seus adversários e inimigos, com base na sociologia, na antropologia, na filosofia, na psicologia, de resto, em quaisquer tipos de estudos da área humanística, o dado concreto, como ele mesmo diz, é que "nunca antes na história do Brasil, existiu um presidente da República como Lula!"

Abaixo, a extensão de nossa homenagem em imagens e algumas pinceladas:

O corpo teórico e programático do Partido dos Trabalhadores foi inspirado na figura de um metalúrgico, que só começou a se interessar por política graças à insistência do seu irmão de alcunha Frei Chico.



Quando o sonho virou realidade. Quando o torneiro mecânico tornou-se presidente do Brasil


Ao lado do grande companheiro vice-presidente José Alencar e sob o aplauso do seu povo, subindo a rampa do Palácio do Planalto


Num país como o nosso, onde o abismo entre ricos e pobres ainda é enorme, o maior capital de um político é possuir identificação com as massas. A imagem dispensa comentários

O Lula presidente toda vez que se manifesta publicamente e de improviso, principalmente nos palanques, adota uma linguagem (para alguns premeditada, mas que para ele é natural, intuitiva e empírica) que o aproxima mais ainda das suas origens. E se emociona.

Acolhidos, mas não muito agradecidos.




Acolhidos e muito bem agradecidos. Lula é tão somente a cara do povo brasileiro.

Encontro com Catadores de Lixo


Acesso à Universiade


O choro de uma conquista incalculável. De um novo começo. De um sonho que só os mais otimistas imaginavam materializar.


O choro da noção de quem ajudou a construir um país melhor e reconhece a sua importância histórica e simbólica. É, também, um choro de 'valeu a pena' e 'obrigado'.


O primeiro presidente oriundo da classe trabalhadora passa o bastão para a primeira mulher presidenta do Brasil


Obrigado, companheiro.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

O modo Lula de fazer política

Jornal O POVO

Na segunda parte da série sobre a Era Lula, O POVO discute a forma de fazer política ao longo dos anos de poder petista e mostra os avanços e retrocessos do estilo Lula de se relacionar com os partidos e o Congresso Nacional
27.12.2010 01:30




(Lula com Fernando Henrique, Collor e Sarney: conciliação foi a marca da política de Lula)

Quando Luiz Inácio Lula da Silva subiu a rampa do Palácio do Planalto, em 1º de janeiro de 2003, chegava cercado de desconfianças sobre a condução econômica, mas com muita expectativa sobre a transformação das práticas políticas, sobretudo no aspecto ético.
Daqui a cinco dias, quando entregar a Presidência a Dilma Rousseff (PT), terá deixado como legado, por um lado, o sucesso na economia. Por outro, uma condução marcada pela ambiguidade, a conciliação até com antigos adversários e também por escândalos.
A tentativa de se equilibrar entre polos opostos foi uma das marcas maiores da era Lula na política. Longe do Lula radical, viu-se alguém que evitou os confrontos e tentou passar por cima das contradições sociais, econômicas e partidárias. E aí se diferenciou da administração Fernando Henrique Cardoso (PSDB).
Entre as mudanças promovidas, a mais visível é a tentativa de agradar, ao mesmo tempo, os movimentos sociais historicamente aliados ao PT e as classes mais favorecidas do País, que, aos poucos, perdia o medo de eleger um metalúrgico presidente.
De um lado, manteve sempre à frente do Ministério da Agricultura nomes do agronegócio. Enquanto isso, o Ministério do Desenvolvimento Agrário era entregue aos setores do PT que mantém boas relações com setores socais como o Movimento dos Sem Terra (MST).
“Outros governos conviveram com tais ambiguidades, mas não foi tão marcante, presente e explícita como agora”, avalia o professor Leonardo Barbosa, do departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de Uberlândia.
Apesar das ambiguidades, o Governo Lula se demonstrou “mais progressista, popular e democrático” do que a gestão de FHC.

Causas do mensalão

O governo Lula reforçou o chamado “presidencialismo de coalizão”, sistema de alianças partidárias que alimenta as negociações entre Executivo e Legislativo desde a redemocratização. Para garantir a governabilidade, Lula se aliou às forças políticas consideradas “atrasadas”, como José Sarney (PMDB) e Fernando Collor (PTB).
Em 2005, os problemas decorrentes desse jeito de fazer política vieram à tona através do escândalo do mensalão, em que o PT era acusado de distribuir dinheiro a parlamentares em troca de apoio no Congresso Nacional.
O governo Lula fracassou também na tentativa de fazer a reforma política, apontada como solução para a crise ética. O Executivo chegou a encaminhar a proposta, que, contudo, jamais entrou na pauta do Legislativo.

ENTENDA A NOTÍCIA

O estilo conciliador ao extremo de Lula não foi garantia de tranquilidade política. Pelo contrário, a relação com o Congresso, os aliados e, em alguns momentos, até com o próprio partido foi turbulenta, temperada por escândalos.

RESUMO DA SÉRIE


Lula e o regionalismo
Lula não conseguiu desenvolver uma política regionalista. Ainda assim, o Nordeste saiu ganhando.

LEIA AMANHÃ

O que deu certo com Lula
O POVO mostra em que Lula acertou e quais os motivos que o fizeram tão popular.

Robson Braga
robsonbraga@opovo.com.br

sábado, 25 de dezembro de 2010

Catadores de papel se despedem de Lula e agradecem por vida melhor. Lula chora

Presidente leva Dilma e quase todo o seu ministério para a festa de Natal na capital paulistaEm festa. Catadores de papel agradecem a Lula: "O coração da população de rua está repleto de gratidão do senhor"

O Presidente Lula chorou ontem durante a festa de Natal com 2.200 catadores de papel em São Paulo - tradição que mantém desde o início de seu primeiro governo e que pretende seguir em 2011, no governo de sua sucessora Dilma Rousseff (PT). Ele se emocionou quando duas mulheres que vivem da coleta de material reciclável o agradeceram. "O coração da população de rua está repleto de gratidão ao senhor", declamou Maria Lúcia Santos Pereira, do Movimento Nacional dos Catadores de Rua.

A Dilma - chamada em música de "mulher guerreira", e ela respondeu dançando no palco -, o pessoal da rua pediu que dê continuidade ao programa de Lula. "Advogue essa causa, não nos deixe esquecidos", clamou Matilde Ramos da Silva, catadora no município de Ourinhos (SP). "Contem comigo", prometeu a presidente eleita.
Ela afirmou que "não vai descansar" enquanto não tirar os catadores dos lixões. Disse que se empenhará para o reconhecimento da profissão, para a organização de cooperativas e para que todos tenham renda suficiente para darem vida digna a seus filhos.
Não eram só brasileiros na festa. Catadores peruanos, colombianos, argentinos e de outros países foram ao encontro na Vila Guilherme, zona norte da capital. Lula pediu a todos que orassem pelo vice-presidente José Alencar, que luta contra um câncer no abdome. Padre Júlio Lancellotti puxou o Pai Nosso. "O Zé Alencar disse que até mesmo em cadeira de rodas ele vai à posse da Dilma. Com essa energia positiva de vocês tenho certeza que ele vai poder cumprir seu desejo", disse Lula.
Foi um dos últimos compromissos públicos do Presidente antes do fim de seu mandato. Lula levou para a festa quase todo o seu ministério. Ele e Dilma autografaram camisetas e receberam mimos dos catadores, que se apresentaram com danças e cânticos "ao presidente "saínte" e à presidente entrante", nas palavras de Lula, que anunciou programas de ajuda aos catadores com recursos públicos e assinou decreto de regulamentação da política nacional de resíduos sólidos com engajamento de cooperativas.
Em seu pronunciamento, disse que "catar papel não pode ser mais vergonha". "Morador de rua não é caso perdido nem caso de polícia. É um caso de amor, de paixão e de políticas públicas, que não se trata com cassetete."
O presidente reprovou administradores que hesitam em firmar convênios com cooperativas de catadores. Citou Gilberto Kassab (DEM), prefeito de São Paulo. "Trata o pessoal da Granja Julieta com carinho Kassab, pelo amor de Deus."
Lula confirmou que serão entregues à cooperativa dos catadores 140 caminhões por meio de um programa com recursos do BNDES e do Banco do Brasil. "O senhor tem noção do que fez pela nossa vida? Só saí do lixão por causa das suas políticas públicas. Podemos ser reconhecidos como profissionais, como trabalhadores", afirmou Matilde.
Lula disse que no Natal do ano passado recomendou aos jornalistas reportagem sobre os catadores. "Para minha surpresa no outro dia eu li no jornal que fiz crítica à imprensa. Ao invés de dizerem que eu fiz uma sugestão alguns disseram que eu queria ensinar a fazer jornalismo. Vocês sabem qual é o problema do Brasil? É que muita gente continua agindo como agiam há 20 anos sem se dar conta que o mundo mudou."
Ao final, pediu. "Estou apenas deixando a Presidência, mas se vocês me convidarem no Natal do ano que vem eu estarei aqui outra vez."
Agência Reuters
Blog da Dilma
Blog dos Amigos do Presidente Lula

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL E PRÓSPERO 2011 PARA TODOS!

O Natal ou Dia de Natal é um feriado comemorado anualmente em 25 de Dezembro (nos países eslavos e ortodoxos cujos calendários eram baseados no calendário juliano, o Natal é comemorado no dia 7 de janeiro), que comemora o nascimento de Jesus de Nazaré.[2][3] A data de comemoração do Natal não é conhecida como o aniversário real de Jesus e pode ter sido inicialmente escolhida para corresponder com qualquer festival histórico Romano[4] ou com o solstício de inverno.[5] O Natal é o centro dos feriados de fim de ano e da temporada de férias, sendo, no Cristianismo, o marco inicial do Ciclo do Natal que dura doze dias.[6]

Embora tradicionalmente seja um feriado cristão, o Natal é amplamente comemorado por muitos não-cristãos,[1][7] sendo que alguns de seus costumes populares e temas comemorativos têm origens pré-cristãs ou seculares. Costumes populares modernos típicos do feriado incluem a troca de presentes e cartões, a Ceia de Natal, músicas natalinas, festas de igreja, uma refeição especial e a exibição de decorações diferentes; incluindo as árvores de Natal, pisca-piscas e guirlandas, visco, presépios e ilex. Além disso, o Papai Noel (conhecido como Pai Natal em Portugal) é uma figura mitológica popular em muitos países, associada com os presentes para crianças.[8]
Como a troca de presentes e muitos outros aspectos da festa de Natal envolvem um aumento da atividade econômica entre cristãos e não cristãos, a festa tornou-se um acontecimento significativo e um período chave de vendas para os varejistas e para as empresas. O impacto econômico do Natal é um fator que tem crescido de forma constante ao longo dos últimos séculos em muitas regiões do mundo.


Pré-cristianismo

De acordo com o almanaque romano, a festa já era celebrada em Roma no ano 336 d.C.. Na parte Oriental do Império Romano, comemorava-se em 7 de janeiro o seu nascimento, ocasião do seu batismo, em virtude da não-aceitação do Calendário Gregoriano. No século IV, as igrejas ocidentais passaram a adotar o dia 25 de dezembro para o Natal e o dia 6 de janeiro para Epifania (que significa "manifestação"). Nesse dia comemora-se a visita dos Magos.
Segundo estudos, a data de 25 de dezembro não é a data real do nascimento de Jesus. A Igreja entendeu que devia cristianizar as festividades pagãs que os vários povos celebravam por altura do solstício de Inverno.
Portanto, segundo certos eruditos, o dia 25 de dezembro foi adotado para que a data coincidisse com a festividade romana dedicada ao "nascimento do deus sol invencível", que comemorava o solstício de inverno. No mundo romano, a Saturnália, festividade em honra ao deus Saturno, era comemorada de 17 a 22 de dezembro; era um período de alegria e troca de presentes. O dia 25 de dezembro era tido também como o do nascimento do misterioso deus persa Mitra, o Sol da Virtude.
Assim, em vez de proibir as festividades pagãs, forneceu-lhes um novo significado, e uma linguagem cristã. As alusões dos padres da igreja ao simbolismo de Cristo como "o sol de justiça" (Malaquias 4:2) e a "luz do mundo" (João 8:12) revelam a fé da Igreja n'Aquele que é Deus feito homem para nossa salvação.
As evidências confirmam que, num esforço de converter pagãos, os líderes religiosos adotaram a festa que era celebrada pelos romanos, o "nascimento do deus sol invencível" (Natalis Invistis Solis), e tentaram fazê-la parecer "cristã". Para certas correntes místicas como o Gnosticismo, a data é perfeitamente adequada para simbolizar o Natal, por considerarem que o sol é a morada do Cristo Cósmico. Segundo esse princípio, em tese, o Natal do hemisfério sul deveria ser celebrado em junho.
Há muito tempo se sabe que o Natal tem raízes pagãs. Por causa de sua origem não-bíblica, no século 17 essa festividade foi proibida na Inglaterra e em algumas colônias americanas. Quem ficasse em casa e não fosse trabalhar no dia de Natal era multado. Mas os velhos costumes logo voltaram, e alguns novos foram acrescentados. O Natal voltou a ser um grande feriado religioso, e ainda é em muitos países.

Cristianismo

Geburt Christi de Geertgen tot Sint Jans.
Ver artigo principal: Bíblia
A Bíblia diz que os pastores estavam nos campos cuidando das ovelhas na noite em que Jesus Cristo nasceu. O mês judaico de Kislev, correspondente aproximadamente à segunda metade de novembro e primeira metade de dezembro no calendário gregoriano era um mês frio e chuvoso. Sendo assim, não era um mês propricio aos pastores ficarem nos campos passando frio e cuidando das ovelhas.
Entretanto, o evangelista Lucas afirmava que havia pastores vivendo ao ar livre e mantendo vigias sobre os rebanhos à noite perto do local onde Jesus nasceu. Como estes fatos seriam impossíveis para um período em que seria impossível ficar de pé ao lado de fora em função do frio, logo Jesus não poderia ter nascido no dia em que o Natal é celebrado, e sim na primavera ou no verão. Por isso, a maioria dos estudiosos consideram que Jesus não nasceu dia 25 de dezembro.
(Fonte: Wikipedia).

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

TRÊS ANOS DA MORTE DO FRANCISCANO DOM ALOÍSIO LORSCHEIDER. SERVO DE DEUS E DO SEU POVO.


Dom Aloísio foi arcebispo de Fortaleza entre 1973 e 1995 (FCO FONTENELE)
A morte de dom Aloísio Lorscheider completa três anos hoje. Uma missa solene para marcar a data será celebrada às 19 horas na igreja de Nossa Senhora dos Navegantes, situada na avenida Filomeno Gomes, em frente a Escola de Aprendizes Marinheiros, área da paróquia São Francisco de Assis, no bairro Jacarecanga. A celebração será presidida pelo padre Marcos Passerini, da Pastoral Carcerária, com a participação de outros sacerdotes como concelebrantes.

De acordo com Geilson Cajuí, membro da liturgia na paróquia de Santo Afonso, na Parquelândia, e da organização da celebração para dom Lorscheider, “será uma missa alegre e cheia de homenagens ao nosso ex-arcebispo, com as presenças de movimentos sociais, sindicatos, pastorais, autoridades, povos indígenas e religiosos”. Cajuí explica que a cada ano a Arquidiocese de Fortaleza organiza o evento em uma paróquia.
Na missa da noite de hoje, revela Cajuí, as pastorais sociais participantes e demais grupos presentes terão representantes fazendo suas homenagens, e a paróquia será presenteada com um quadro com a foto de dom Aloísio Lorscheider para ficar como recordação.
(Jornal O POVO).
VAMOS NÓS: Que belo momento para celebrar a vida de Dom Aloísio. Natal! Nada mais significativo para relembrarmos um verdadeiro servo de Deus. Um bispo que se fez povo. Que dedicou toda a sua vida para as coisas do Alto, através da ação verdadeiramente Cristã; verdadeiramente franciscana.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

DILMA FINALIZA FORMAÇÃO DA EQUIPE: PT SE FIRMA COMO MAIOR FORÇA.

Dilma escolhe petistas para Desenvolvimento Agrário e Secretaria das Mulheres
NATUZA NERY
MÁRCIO FALCÃO
DE BRASÍLIA
ANA FLOR
ENVIADA ESPECIAL A BRASÍLIA
A presidente eleita, Dilma Rousseff, convidou a deputada Iriny Lopes (PT-ES) para comandar a Secretaria das Mulheres e o deputado eleito Afonso Florence (PT-BA) para o Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Os nomes foram formalizados na manhã de hoje. Os dois petistas fecham os 37 ministros que tomam posse ao lado de Dilma no dia 1º de janeiro de 2011. Nenhuma nova pasta foi criada.
O PT ficará com quase a metade das pastas da Esplanada --17. Também controlará o maior orçamento livre, R$ 56 bilhões em valores de 2010. O PMDB, do vice Michel Temer, ficou com seis pastas, mas perdeu peso político.

Alan Marques/Folhapress/Agecom

Petistas Iriny Lopes e Afonso Florence fecham ministério dilmista
O PSB fechou sua cota sem conseguir aumentar seu espaço. Ciro Gomes também não entrou no primeiro escalão.
Na negociação, prevaleceu um dos desenhos iniciais, com duas pastas. Na Integração, com Bezerra Coelho, indicado pelo governador de Pernambuco e presidente do partido, Eduardo Campos, e Portos com Cristino, indicado por Cid Gomes.
A negociação com o PSB conseguiu ser mais difícil e demorada que as conversas para acomodar o PMDB. Tanto que, nos momentos finais das negociações, Dilma decidiu não juntar a secretaria de Portos com o setor aéreo, como esperava o PSB.
PC do B, PR, PP e PDT ficaram com o mesmo espaço conquistado no governo Lula.
Dilma também triplicou o número de mulheres: eram três, agora são nove. Manteve ainda dez ministros de Lula --sendo que alguns foram deslocados-- e reconduziu outros três que já fizeram parte da atual gestão --praticamente um terço do total.

Confira o ministério de Dilma:

PT
Guido Mantega (Fazenda)
Alozio Mercadante (Ciência e Tecnologia)
Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral)
José Eduardo Cardozo (Justiça)
Antonio Palocci (Casa Civil)
Paulo Bernardo (Comunicações)
Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio)
Miriam Belchior (Planejamento)
Ideli Salvatti (Pesca)
Maria do Rosário (Direitos Humanos)
Fernando Haddad (Educação)
Alexandre Padilha (Saúde)
Luiza Bairros (Igualdade Racial)
Tereza Campelo (Desenvolvimento Social)
Luiz Sérgio (Secretaria de Relações Institucionais)
Iriny Lopes (Secretaria das Mulheres)
Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário)

PMDB
Wagner Rossi (Agricultura)
Pedro Novais (Turismo)
Garibaldi Alves (Previdência)
Edson Lobão (Minas e Energia)
Moreira Franco (Secretaria de Assuntos Estratégicos)
Nelson Jobim (Defesa) - Cota pessoal

PR
Alfredo Nascimento (Transportes)

PDT
Carlos Lupi (Trabalho)

PP
Mário Negromonte (Cidades)

PC do B
Orlando Silva (Esporte)

PSB
Fernando Bezerra Coelho (Integração Nacional)
Leônidas Cristiano (Portos)

Sem filiação partidária
Alexandre Tombini (Banco Central)
Helena Chagas (Comunicação Social)
Antonio Patriota (Relações Exteriores)
Izabella Teixeira (Meio Ambiente)
Ana de Hollanda (Cultura)
Luís Inácio Lucena Adams (Advocacia-Geral da União)
Jorge Hage (Controladoria-Geral da União)
José Elito Carvalho Siqueira (Gabinete da Segurança Institucional)

EXPECTATIVA DO POVO COM RELAÇÃO AO NOVO GOVERNO:

Datafolha: Dilma será igual ou melhor do que Lula para 83% da população


http://www.pt.org.br/portalpt/noticias/nacional-2/datafolha:-dilma-sera-igual-ou-melhor-do-que-lula-para-83-da-populacao-35361.html

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

PARA ALGUNS POBRE NÃO PODE E NÃO DEVE MUDAR DE VIDA. VADE RETRO!!!

Política econômica faz festa até pra tucanos
(Blog do Eliomar de Lima)

Eis artigo que o publicitário e poeta Ricardo Alcântara manda para o Blog nesta segunda-feira. Intitulado “Reflexões entre vitrines”, aborda os avanços do Governo Lula na economia e o saldo que até tucano aproveita. Confira:
Quem trafega pelo Shopping Iguatemi nesses dias feéricos de consumo que antecedem ao Natal talvez não compreenda de que tanto se queixa Tasso Jereissati, seu proprietário, a respeito do governo Lula. Afinal, quando foi mesmo que comerciantes como ele viram tantos clientes em sua porta? O presidente, que foi um bom camarada para os ricos, teria cometido o deslize de colocar dinheiro no bolso dos mais pobres…é isso? Mas, ora, como seria possível ser sempre amigo dos ricos, que têm tantas coisas para vender, sem ser, pelo menos de vez em quando, amigo dos pobres, dando a eles dinheiro para comprar as coisas que os ricos vendem? Afinal, o que alguns empresários brasileiros tem contra o Capitalismo? Será que aqueles que por tanto tempo cultivaram utopias sociais se tornaram mais sensíveis às razões do mercado do que os próprios mercadores? São assim, os dias de hoje.
Ricardo Alcântara,
Publicitário e poeta.

A PEQUENINA MUCAMBO E BOA VIAGEM: A ÚNICA DIFERENÇA É QUE, LÁ, TEM QUEM LUTE PELOS SEUS DIREITOS.

LANÇAMENTO DA MONOGRAFIA EM MUCAMBO - UM MUNICÍPIO ONDE O PREFEITO RASGA A LEI E ZOMBA DAS DECISÕES JUDICIAIS - UMA REALIDADE POLÍTICA DOS ANOS 20

O relógio da igreja marca 19:00 horas, no dia 19/12/2010,quando teve início um grande evento, no Município de Mucambo (lugar onde as índias amamentam os filhos em Tupi-guarani) organizado pelo Sindicato dos Servidores Pùblicos Municipais de Mucambo - SINDSEMM, Com a presença de centenas de servidores, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Mucambo, Sindicato dos Servidores Públicos Municipais do Município de Graça e Pacujá (CE), além de outras autoridades e associações. UM EVENTO MÚLTIPLO, FANTÁSTICO, BEM ORGANIZADO.

Dr. Valdecy Alves, grande companheiro das lutas sociais e
sindicais, por ocasião do lançamento do livro.

A pauta do evento foi ímpar: Posse da nova diretoria do SINDSEMM, lançamento da campanha salarial dos servidores públicos municipais para o ano de 2011, o lançamento da monografia A VIOLAÇÃO DOS DIREITOS SOCIAIS DOS SERVIDORES MUNICIPAIS, em seguida um jantar de natal.

Aurivan - Presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Mucambo se Pronuncia

O mais incrível no jantar, em pleno momento de debate sobre a campanha salarial de 2011, foram as denúncias dos abusos recentes cometidos pelo Município: Primeiro tentou pagar 13º equivalente apenas ao vencimento de cada cargo, acabou, por pressão do Sindicato, pagando o equivalente à remuneração, mesmo assim deixando de fora os ditos inimigos do atual gestor, que votaram noutro candidato, que não receberam o 13º. QUE NATAL PODE TER UM TRABALHADOR SEM 13º?

Há pouco tempo o Município de Mucambo foi denunciado junto ao Ministério Público Federal, pelo fato de apropriar-se das verbas da previdência do servidor, mesmo sendo regime geral (INSS). Teve que fazer acordo e parcelar todo o débito apurado. Não fosse o Sindicato, os servidores não teriam acesso a nenhum dos benefícios previdenciários quando necessitassem.


O Sindicato também ajuizou ação cobrando o direito ao salário mínimo para centenas de servidores que recebem meio salário, bem como a cobrança de licença prêmio para todos os servidores com mais de 05 anos, nos quadros do Município. LEI EM MUCAMBO DE NADA VALE! A Câmara Municipal precisa fazer alguma coisa para que as leis que aprova sejam respeitadas. Do contrário perderá o seu sentido de ser. O pior é que há contratados recebendo o mínimo, enquanto concursados estão da linha de pobreza, entre os miseráveis do planeta terra, pois ganham um salário de fome: metade do salário mínimo!

A nova direção, reeleita agora no final do ano de 2010, teve tanta credibilidade que não houve chapa concorrente. Montou-se chapa única, por consenso. O desafio para nova direção é grande, ainda mais num Município que tem 57 anos de emancipação, enquanto o Sindicato só tem 03 anos de existência. Não está sendo fácil demonstrar para as autoridades locais, que a vontade da lei tem que ser maior que a vontade deles. MUCAMBO AINDA VIVE NO TEMPO DOS CORONÉIS! Os prefeitos se acham donos de tudo. Deuses sertanejos, fazendo da vida do servidor e dos seus direitos, um inferno!
Mas a categoria foi unânime quanto a entender ser protagonista para tornar real e dar eficácia à campanha salarial para o ano de 2011. Sabem que tudo dependerá da luta e da participação de todos. O QUE VALE PARA QUALQUER SINDICATO. Do contrário, a campanha salarial será um fracasso! Até porque a direção executiva só executa o comando da assembléia. Cada um, cada servidor e servidora, um pedaço do sindicato, cuja participação é essencial para que a luta resulte da concretização dos ideais perseguidos.

domingo, 19 de dezembro de 2010

UMA HOMENAGEM AOS VERDADEIROS POLICIAIS.


QUANDO DEUS CRIOU O POLICIAL…

Deus estava no sexto dia de horas extraordinárias, quando aparece um Anjo e lhe diz:

Estás levando muito tempo nessa criação Senhor! O que tem de tão especial esse homem?

Deus respondeu: tu já viste o que me pedem neste modelo?

Um policial tem que correr 10 km por ruas escuras, subir paredes, pular muros, entrar em matagais, invadir casas que nem um fiscal de saúde pública ousa penetrar, e tudo isso, sem sujar, manchar ou rasgar o seu uniforme.

Tem que estar sempre em boa forma física, quando nem sequer lhe dão tempo para comer.

Tem que investigar um homicídio, buscar provas nessa mesma noite e, no outro dia, ir até o tribunal prestar depoimento. Também tem que possuir quatro braços, para poder dirigir sua viatura, atirar contra criminosos e ainda chamar reforço pelo rádio.

O Anjo olha para Deus e diz: quatro braços? Impossível!

Deus responde: não são os quatro braços que me dão problema e sim três pares de olhos que necessita.

Isto também lhe pedem nesse modelo? – pergunta o Anjo.

Sim, necessita de um par com raios-X, para saber o que os criminosos escondem em seus corpos; necessita de um par ao lado da cabeça para que possa cuidar de seu companheiro e outro para conseguir olhar uma vítima que esteja sangrando e ter discernimento necessário para dizer que tudo lhe sairá bem, quando sabe que isto não corresponde à verdade.

Nesse momento, o Anjo diz: descansa e poderás trabalhar amanhã.

Não posso, responde Deus! Eu fiz um policial que é capaz de acalmar ou dominar um drogado de 130 quilos sem nenhum incidente e, ao mesmo tempo, manter uma família de cinco pessoas com seu pequeno salário. Ele estará sempre pronto para morrer em serviço, com sua arma em punho e com sentimento de honra correndo junto ao sangue.

Espantado o Anjo pergunta a Deus: mas Senhor, não é muita coisa para colocar em um só modelo?

Deus rapidamente responde: não. Não irei só acrescentar coisas, mas também irei tirar. Irei tirar seu orgulho pois, infelizmente, para ser reconhecido e homenageado ele terá que estar morto. Ele também não irá precisar de compaixão: pois, ao sair do velório de seu companheiro, ele terá que voltar ao serviço e cumprir sua missão normalmente.

Então ele será uma pessoa fria e cruel? - Pergunta o Anjo.

Certo que não – responde Deus.

Ao chegar em casa, deverá esquecer que ficou de frente com a morte, e dar um abraço carinhoso em seus filhos dizendo que está tudo bem.

Terá que esquecer os tiros disparados contra seu corpo, ao dar um beijo apaixonado em sua esposa. Terá que esquecer as ameaças sofridas, ao ficar desesperado quando o salário não der para pagar as contas no final do mês e terá que ter muita, mas muita coragem para no dia seguinte, acordar e retornar ao trabalho, sem saber se irá voltar para casa novamente.

O Anjo olha para o modelo e pergunta: além de tudo isso, ele poderá pensar?

Claro que sim! – Responde Deus.

Poderá investigar buscar e prender um criminoso em menos tempo que cinco juízes levam discutindo a legalidade dessa prisão… Poderá suportar as cenas de crimes às portas do inferno, consolar a família de uma vítima de homicídio e, no outro dia, ler nos periódicos que os policiais são insensíveis aos “Direitos dos Criminosos”.

Por fim, o Anjo olha o modelo, passa-lhe os dedos pelas pálpebras e fala para Deus: tem uma cicatriz e sai água. Eu te disse que estavas pondo muito nesse modelo!

Não é água, são lágrimas… Responde Deus.

E por que lágrimas? – Perguntou o Anjo.

Deus respondeu:

Por todas as emoções que carrega dentro de si…

Por um companheiro caído…

Por um pedaço de pano chamado bandeira…

E por um sentimento chamado justiça!

És um gênio! – responde-lhe o Anjo.

Deus o olha, todo sério, e diz: não fui eu quem lhe pus lágrimas… Ele chora, porque é simplesmente um homem!

Dedicado a todos os guerreiros anônimos, que deixam suas casas, famílias, amigos e sonhos, encarando a morte no combate à criminalidade, garantindo assim a ordem pública e zelando pela nossa segurança, mesmo que isso custe suas próprias vidas!

“O policial é um acadêmico, que um dia aprendeu na escola que nossas vidas têm mais valor que a dele.”

“… quando o céu está cheio, os anjos policiais caminham pela terra.”

Autor: (Policial Civil Leandro de Janaúba)

WIKILEAKS DESVENDA A FARSA AMERICANA E DA GRANDE MÍDIA BRASILEIRA DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO.

Prisão faz criador do WikiLeaks ser mais popular que Justin Bieber no Twitter
Thiago Chaves-Scarelli Do UOL NotíciasEm São Paulo
As revelações de intrigas internacionais e as reviravoltas jurídicas protagonizadas por Julian Assange nas últimas duas semanas transformaram o desconhecido nerd australiano em uma personalidade mundial de primeiro escalão, capaz de despertar tanto interesse quanto um ídolo pop do calibre de Justin Bieber, Shakira ou Lady Gaga

De acordo com os dados do "Trendistic", uma ferramenta que permite avaliar o fluxo de um determinado termo entre todos as mensagens publicadas no Twitter, a palavra "Assange" começou a ganhar repercussão no último dia 28 de novembro, quando o site WikiLeaks iniciou o vazamento de milhares de documentos confidenciais da diplomacia norte-americana, para constrangimento de diversos líderes mundiais.
As referências ao criador do WikiLeaks adquirem ainda mais peso com a retomada das acusações de que Assange teria cometido violência sexual contra duas mulheres na Suécia. A promotoria sueca retomou o caso, que datava de agosto, e levou a Interpol a emitir um alerta internacional contra o australiano.
Gráfico do Trendistic mostra histórico do volume de tweets mencionando 'Assange' e 'Bieber'
No dia 7 de dezembro, Assange se apresenta voluntariamente a uma delegacia em Londres e é preso -- e o interesse dos internautas dispara: o volume de tweets sobre Assange chegou a ser pelo menos cinco vezes maior do que aqueles sobre o ídolo pop Justin Bieber neste dia, segundo o "Trendistic".
O gráfico fornecido pela ferramenta mostra que em pelo menos outras duas outras ocasiões Bieber (considerado pela revista "Forbes" como a celebridade mais influente do Twitter em 2010) é superado por Assange no universo dos microblogs: quando a Justiça britânica admitiu a liberdade sob fiança -- congelada horas depois por um recurso da Suécia -- e quando ele finalmente deixou a prisão.
Destaque na imprensa
A repercussão nas redes sociais vem junto com a superexposição de Assange na mídia tradicional. Nas últimas semanas, o criador do WikiLeaks apareceu estampado em capas de revistas em vários países do mundo, acompanhado de um ar de misticismo.
Entre as publicações que espalharam o rosto de Assange nas bancas de jornais estão as norte-americanas "Time" e "Forbes", a alemã "Focus" e as indianas "Outlook" e "Frontline", além da "Rolling Stone", que prometeu ao australiano a capa da edição de janeiro de 2011.

sábado, 18 de dezembro de 2010

O NEM SEMPRE CLARO JOGO DO PODER...



“Em reunião com Antonio Palocci (PT-SP), na quarta (15), dirigentes do PSB pediram um terceiro ministério. Dilma prometera duas cadeiras: Integração Nacional e Secretaria Nacional de Portos, vitaminada pelos aeroportos. A legenda quer mais o Ministério da Saúde, em cuja cadeira deseja acomodar Ciro Gomes (PSB-CE). Assim, o PSB manteria o plano de acomodar o pernambucano Fernando Bezerra na Integração e um deputado nos Portos (Márcio França ou Beto Albuquerque).
Palocci recolheu o pedido, mas não deu resposta. O impasse deve empurrar o fechamento do ministério de Dilma para a próxima semana. Inicialmente, Dilma pretendia fechar o primeiro escalão até esta sexta (17), antes de sua diplomação no TSE, marcada para as 17 horas. Um pedaço da direção do PSB insinua que, sem o terceiro ministério, prefere não partilhar a Esplanada. Apoiaria Dilma no Congresso sem indicar ministros.
Sob a conversa mole do apoio desinteressado, os deputados da legenda esgrimem uma ameaça no Congresso. Reforçam a pregação em favor do lançamento de um candidato para disputar a presidência da Câmara contra o petista Marco Maia (RS). Participaram da conversa com Palocci, futuro chefe da Casa Civil de Dilma, três “capas pretas” do PSB: Eduardo Campos, Roberto Amaral e Cid Gomes.
Cid, governador cearense, levou a Brasília uma resposta de Ciro. Disse que o irmão aceita o Ministério da Integração Nacional, para o qual Dilma o convidara. O problema é que o governador pernembucano Eduardo Campos (foto), presidente do PSB, não aceita patrocinar Ciro senão em outra pasta. Para a Integração, Campos insiste em apontar Fernando Bezerra, secretário de Desenvolvimento de seu governo.
De resto, Campos administra a irritação de sua bancada federal, que não digeriu a ideia de ficar sem um ministério. Uma hipótese que se materializou depois que Dilma levou ao tabuleiro o nome de Ciro. Se confirmado na Integração, Ciro forçaria o deslocamento de Bezerra para os Portos. E os deputados ficariam a ver navios.”
(Blo do Josias de Souza)

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

VERDADES QUE INCOMODAM...A FARSA DO "IMPÉRIO" AMERICANO!

Fidel Castro: O império no banco dos réus
Julian Assange, um homem que há varios meses muito poucas pessoas no mundo conheciam, está demonstrando que o mais poderoso império que jamais existiu na história podia ser desafiado.

O audaz desafio não provinha de uma superpotência rival; de um Estado com mais de cem armas nucleares; de um país com centenas de milhões de habitantes, de um grupo de nações com enormes recursos naturais, dos quais os Estados Unidos não podia prescindir; ou de uma doutrina revolucionária capaz de estremecer até as bases o imperio que se baseia no saque e na exploração do mundo.
Era apenas uma pessoa de quem dificilmente se ouvia mencionar nos meios de imprensa. Embora já seja famoso, pouco se conhece dele, exceto a muito divulgada imputação de ter praticado relações amorosas com duas damas, sem a devida precaução nos tempos de HIV. Ainda não se escreveu um livro sobre sua origem, sua educação ou suas ideias filosóficas e políticas.
Não se conhecem inclusive as motivações que o conduziram ao contundente golpe que assestou ao império. Sabe-se apenas que moralmente o colocou de joelhos.
A agência de noticias AFP informou hoje que “o criador de WikiLeaks continuará na prisão apesar de obter a liberdade sob fiança (…) mas deverá permanecer entre as grades até que se resolva o recurso apresentado pela Suécia, país que reclama sua extradição por supostos delitos sexuais.”
“…a advogada que representa o Estado sueco, [...] anunciou sua intenção de apelar da decisão de libertá-lo.”
“…o juiz Riddle estabeleceu como condições o pagamento de uma fiança de 380 mil dólares, o uso de um bracelete eletrônico e o cumprimento de um toque de recolher.”
O próprio despacho informou que no caso de ser libertado “…deverá residir em uma propriedade de Vaughan Smith, seu amigo e presidente do Frontline Club, o clube de jornalistas de Londres onde WikiLeaks estabeleceu há três semanas o seu quartel general…”
Assange declarou: “‘Minhas convicções não vacilam. Mantenho-me fiel aos ideais que tenho expresado. Se este proceso fez algo, foi aumentar minha determinação de que estes são verdadeiros e corretos’’…”
O valente e brilhante cineasta norte-americano Michael Moore declarou que ofereceu a WikiLeaks sua página na internet, seus servidores, seus nomes de domínio e tudo o que possa proporcionar-lhe para “…’mantener WikiLeaks vivo e próspero enquanto segue trabalhando para expor crimes que foram tramados em segredo e cometidos em nosso nome e com nossos dólares destinados aos impostos’…”
Assange, afirmou Moore, “está sofrendo ‘um ataque tão desapiedado’ [...] ‘porque envergonhou os que ocultaram a verdade’.”
“…'independentemente de que Assange seja culpado ou inocente [...] tem direito a que se pague sua fiança e a se defender’. [...] por isso, ‘me he uni aos cineastas Ken Loach e John Pilger e à escritora Jemima Jan e ofereci dinheiro para a fiança’.”
A contribuição de Moore se elevou 20 mil dólares.
A barragem do governo norte-americano contra WikiLeaks foi tão brutal que, segundo pesquisas do ABC News/Washington Post, dois de cada três estadunidenses querem levar Assange aos tribunais dos Estados Unidos por ter divulgado os documentos. Ninguém se atreveu, porém, a impugnar as verdades que contêm.
Não se conhecem detalhes do plano elaborado pelos estrategistas de WikiLeaks. Sabe-se que Assange distribuiu um volume importante de comunicações a cinco grandes transnacionais da informação, que neste momento possuem o monopólio de muitas noticias, algumas delas tão extremamente mercenárias e pró-fascistas como a espanhola Prisa e a alemã Der Spiegel, que as estão utilizando para atacar os países mais revolucionários.
A opinião pública mundial seguirá de perto tudo o que ocorra acerca de WikiLeaks.
Sobre o governo direitista sueco e a máfia belicista da Otan, que tanto gostam de invocar a liberdade de imprensa e os direitos humanos, cairá a responsabilidade de que se possa conhecer ou não a verdade sobre a cínica política dos Estados Unidos e seus aliados.
As ideias podem ser mais poderosas que as armas nucleares.
Fidel Castro Ruz
14 de dezembro de 2010, 21 h 34
Fonte: Cubadebate

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

EX-DEPUTADO DO PSDB CONTINUA PRESO...


14/12/2010
1ª Câmara Criminal nega habeas corpus a médico acusado de praticar abortos
A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) negou, nesta terça-feira (14/12), habeas corpus ao médico Dionísio Broxado Lapa Filho, acusado de praticar abortos em sua clínica, localizada no bairro de Fátima, em Fortaleza.
O réu, que é ex-prefeito de Maracanaú e ex-deputado estadual, foi preso no dia 10 de novembro deste ano. A defesa ingressou com pedido de habeas corpus (nº 0101097-55.2010.8.06.0000) no TJCE alegando que ele possui condições subjetivas favoráveis para acompanhar o andamento do processo em liberdade. Sustenta ainda inexistirem provas concretas da autoria e materialidade do crime.
Ao analisar o caso, a 1ª Câmara Criminal do TJCE denegou a ordem, acompanhando o voto do relator do processo, desembargador Francisco Pedrosa Teixeira. "As condições pessoais do acusado, tais como primariedade e residência fixa, isoladamente, não elidem a necessidade de decretação ou manutenção da prisão cautelar, bem como não autorizam automaticamente a concessão da liberdade provisória", afirmou o relator.
O desembargador Francisco Pedrosa afirmou ainda que a reclusão do réu está suficientemente fundamentada, mostrando-se necessária para a apuração dos fatos.
O relator já havia negado, no dia 18 de novembro deste ano, pedido de liberdade ao médico e a Adriana Fernandes Vieira, Ricardo Henrique de Lima Demétrio, Antônia Deuzanira Mota Teixeira e Francisco José de Lima, funcionários da clínica. Também foi negado pedido de habeas corpus preventivo à Elisabete de Lima, envolvida na prática delitiva.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

INCOMPETÊNCIA? MÁ FÉ? IRRESPONSABILIDADE? COM A PALAVRA O "DOUTOR PREFEITO" DE BOA VIAGEM!

Blogueiro(a) posta a seguinte mensagem, dando conta de devolução de recursos destinados pelo governo federal para o nosso município. Terá sido incompetência da gestão municipal? Terá sido má fé, irresponsabilidade? Ou será que o município está nadando em dinheiro que não precisou desses recursos liberados pelo governo federal? Com a palavra o "doutor prefeito" ou alguém desssa desmantelada administração!

Eis as mensagens:

Mais uma devolução, são abrigos para várias comunidades, o Prefeito quer é que todos fiquem no SOL, para amolecer o Juizo e votarem nele de novo. Olhem ai abaixo a devolução de dinheiro para governo Federal.
1) 14/01/2010 VALOR QUE SE EMPENHA P/ FAZER FACE AS DESPESAS COM VALOR REFERENTE A DEVOLUCAO DE RECURSOS REFERENTE A CONVENIO, QUE DESTINA-SE A INSTALACAO DE ABRIGOS EM PARADA DE TRANSPORTE PUBLICO NAS LOCALIDADES DE FACAO, JANTAR, JUAZEIRO E BAIRRO VILA HOLANDA, DE ACORDO COM O PLANO DE TRABALHO NO. 0177797-57, JUNTO A CAIXA ECONOMICA FEDERAL. Cód. da Despesa: 33909300 Nome enviado pelo Município: GOVERNO FEDERAL Despesa: INDENIZACOES E RESTITUICOES Empenho: 14010009 - SEC. DE INFRA-ESTRUTURA E REC. HIDRICOS (mais detalhes)

2) ISTO É UMA VERGONHA: Enquanto se busca recurso para os Municipios fazerem obras e beneficiarem a população, o de Boa Viagem devolve para o Governo Federal: R$ 40.619,89 Para Apicultura e Compra de Motos para acompanhamento de acordo com informação no site do TCM. 01/04/2010 VALOR QUE SE EMPENHA P/ FAZER FACE AS DESPESAS COM RESTITUICAO DE PT NO 0230797-88/2007 PRONAT REFERENTE AO OBJETO AQUISICAO DE EQUIPAMENTOS PARA BENEFICIAMENTO DE MEL E DERIVADOS E AQUISICAO DE DE MOTOCICLETAS NESSE MUNICIPIO, CANCELADO EM VIRTUDE DA EXPIRACAO DE SUA VIGENCIA. Cód. da Despesa: 33909300 Nome enviado pelo Município: GOVERNO FEDERAL Despesa: INDENIZACOES E RESTITUICOES Empenho: 01040057 - SEC. DE PLANEJAMENTO E FINANCAS (mais detalhes) 40.619,89

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

LULA NO CEARÁ: TRANSNORDESTINA JÁ É UMA REALIDADE...

O POVO - Pedro Alves ENVIADO AO CARIRI
pedroalves@opovo.com.br
Transnordestina completamente concluída, obras da transposição das águas do rio São Francisco finalizadas e a construção da Refinaria no Ceará a todo vapor. Em sua passagem pelo município de Missão Velha, na região do Cariri, ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) prometeu um novo Nordeste a partir de 2012, com a execução desses projetos, tocados durante seu governo.

Luiz Inácio Lula da Silva, em visita ao Ceará, a poucos dias de deixar a Presidência da República (IGOR DE MELO)

A Transnordestina deve potencializar o transporte de cargas nos estados cortados pela ferrovia - Pernambuco, Ceará e Piauí. No Ceará, a previsão do Governo do Estado é de que, em trechos estratégicos, os volumes transportados anualmente possam dobrar, o que elevaria a competitividade da produção agrícola.
Já a transposição do Rio São Francisco pretende levar as águas do velho Chico para estados como Ceará, Pernambuco e Rio Grande Norte, abastecendo rios e pequenos açudes em regiões atingidas pela seca.

13ª viagem ao Ceará

Em um discurso inflamado, Lula chegou a gritar: “Não era justo que o Nordeste fosse tratado como a escória do Brasil”, referindo-se a governos anteriores.
Nesta que foi sua 13º passagem pelo Ceará em viagens oficiais, Lula participou da cerimônia de assinatura da ordem de serviço para a construção do trecho da Transnordestina que vai de Missão Velha até ao Porto do Pecém, na Região Metropolitana de Fortaleza.
O trecho tem 526,57 quilômetros e as obras devem gerar 7 mil empregos no Estado, segundo a Transnordestina Logística S.A.
Antes da cerimônia, o presidente percorreu cerca de 15 quilômetros em uma locomotiva sobre trilhos da ferrovia, em um trecho dentro de Missão Velha que já está concluído.
O presidente da Transnordestina Logística S.A, Tufi Daher, destacou que, com isso, Lula cumpria a promessa, feita em reuniões, de que ainda andaria sobre a ferrovia como presidente. Atualmente, cerca de 11 mil pessoas já estão empregadas nas obras da Transnordestina.
Em um dos momentos mais inusitados de seu discurso, Lula apontou o dedo para o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), chamando-o de “ingrato” por ter dito ao público, minutos antes, de aquela seria a última visita do presidente ao Ceará. Em seguida, Lula explicou ao público que já tinha combinado com Cid Gomes que voltará ao Ceará ainda este mês para lançar a pedra fundamental da Refinaria.
A possível volta do presidente Lula ao Ceará deve acontecer nos dias 28 ou 29 deste mês, sendo, por tanto, um dos últimos compromissos de Lula na Presidência da República.
Ao lado de Lula, no palanque montado no Centro de Missão Velha, além de Eunício e Pimentel, estavam também o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), o vice-governador eleito, deputado estadual Domingos Filho (PMDB), o atual vice-governador, Francisco Pinheiro (PT), o deputado federal Arnon Bezerra (PTB), o presidente da empresa Transnordestina Logística S.A, Tufi Daher, o ministro da Integração Nacional, João Santana e técnico do Ministérios dos Transportes, Bernardo Figueiredo.

ENTENDA A NOTÍCIA

Em alta na reta final do mandato, o presidente Lula tem saldo suficiente para prometer o que prometeu. A questão é o reflexo, em forma de pressão, que isso terá sobre a gestão da aliada Dilma Rousseff


segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

PSDB E ZÉ SERRA DESMASCARADOS PELO WIKILEAKS: PROGRAMAVAM ENTREGAR O PRE-SAL ÀS MULTINACIONAIS.

Enviado por luisnassif, seg, 13/12/2010 - 07:27
Folha de S.Paulo - Petroleiras foram contra novas regras para pré-sal - 13/12/2010
Petroleiras foram contra novas regras para pré-salSegundo telegrama do WikiLeaks, Serra prometeu alterar regras caso vencesseAssessor do tucano na campanha confirma que candidato era contrário à mudança do marco regulatório do petróleo
JULIANA ROCHADE BRASÍLIA
CATIA SEABRA DE SÃO PAULO
As petroleiras americanas não queriam a mudança no marco de exploração de petróleo no pré-sal que o governo aprovou no Congresso, e uma delas ouviu do então pré-candidato favorito à Presidência, José Serra (PSDB), a promessa de que a regra seria alterada caso ele vencesse.
É isso que mostra telegrama diplomático dos EUA, de dezembro de 2009, obtido pelo site WikiLeaks (http://www.wikileaks.ch/). A organização teve acesso a milhares de despachos. A Folha e outras seis publicações têm acesso antecipado à divulgação no site do WikiLeaks.
"Deixa esses caras [do PT] fazerem o que eles quiserem. As rodadas de licitações não vão acontecer, e aí nós vamos mostrar a todos que o modelo antigo funcionava... E nós mudaremos de volta", disse Serra a Patricia Pradal, diretora de Desenvolvimento de Negócios e Relações com o Governo da petroleira norte-americana Chevron, segundo relato do telegrama.
Um dos responsáveis pelo programa de governo de Serra, o economista Geraldo Biasoto confirmou que a proposta do PSDB previa a reedição do modelo passado.
"O modelo atual impõe muita responsabilidade e risco à Petrobras", disse Biasoto, responsável pela área de energia do programa. "Havia muito ceticismo quanto à possibilidade de o pré-sal ter exploração razoável com a mudança de marcos regulatórios que foi realizada."
Segundo Biasoto, essa era a opinião de Serra e foi exposta a empresas do setor em diferentes reuniões, sendo uma delas apenas com representantes de petroleiras estrangeiras. Ele diz que Serra não participou dessa reunião, ocorrida em julho deste ano. "Mas é possível que ele tenha participado de outras reuniões com o setor", disse.
SENSO DE URGÊNCIA
O despacho relata a frustração das petrolíferas com a falta de empenho da oposição em tentar derrubar a proposta do governo brasileiro.
O texto diz que Serra se opõe ao projeto, mas não tem "senso de urgência". Questionado sobre o que as petroleiras fariam nesse meio tempo, Serra respondeu, sempre segundo o relato: "Vocês vão e voltam".
A executiva da Chevron relatou a conversa ao representante de economia do consulado dos EUA no Rio.
A mudança que desagradou às petroleiras foi aprovada pelo governo na Câmara no começo deste mês.
Desde 1997, quando acabou o monopólio da Petrobras, a exploração de campos petrolíferos obedeceu a um modelo de concessão.
Nesse caso, a empresa vencedora da licitação ficava dona do petróleo a ser explorado -pagando royalties ao governo por isso.
Com a descoberta dos campos gigantes na camada do pré-sal, o governo mudou a proposta. Eles serão licitados por meio de partilha.
Assim, o vencedor terá de obrigatoriamente partilhar o petróleo encontrado com a União, e a Petrobras ganhou duas vantagens: será a operadora exclusiva dos campos e terá, no mínimo, 30% de participação nos consórcios com as outras empresas.
A Folha teve acesso a seis telegramas do consulado dos EUA no Rio sobre a descoberta da reserva de petróleo, obtidos pelo WikiLeaks.
Datados entre janeiro de 2008 e dezembro de 2009, mostram a preocupação da diplomacia dos EUA com as novas regras. O crescente papel da Petrobras como "operadora-chefe" também é relatado com preocupação.
O consulado também avaliava, em 15 de abril de 2008, que as descobertas de petróleo e o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) poderiam "turbinar" a candidatura de Dilma Rousseff, então ministra da Casa Civil.
O consulado cita que o Brasil se tornará um "player" importante no mercado de energia internacional.
Em outro telegrama, de 27 de agosto de 2009, a executiva da Chevron comenta que uma nova estatal deve ser criada para gerir a nova reserva porque "o PMDB precisa de uma companhia".
Texto de 30 de junho de 2008 diz que a reativação da Quarta Frota da Marinha dos EUA causou reação nacionalista. A frota é destinada a agir no Atlântico Sul, área de influência brasileira.

domingo, 12 de dezembro de 2010

ENQUANTO ISSO, O "DOUTOR PREFEITO" DE BOA VIAGEM FECHA ESCOLA E A TRANSFORMA EM DEPÓSITO DE MERDA...

A língua afiadíssima de João Pedro Stédile

Carlos Azenha

A convite do Igor, do MST, passamos um sábado agradabilíssimo na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema, no interior de São Paulo. Eu e as colegas Conceição Lemes e Conceição Oliveira testemunhamos o encontro nacional dos amigos do Movimento dos Sem Terra.

Um lugar muito bacana, onde acompanhamos um debate sobre os principais temas contemporâneos: os venenos nos alimentos, a (inexistente) reforma urbana, a inclusão social de negros e indígenas.

João Pedro Stédile fez um balanço de 2010 e estava com a língua afiadíssima: “O PIB da felicidade do paulistano é se vangloriar: passei duas horas num puta congestionamento”.

“Vinte e cinco por cento de todo o veneno usado na agricultura é disseminado por aviões [prática proibida em vários países]. Mata tudo. Mata passarinho, mata inseto, até anjo já morreu”.
“Das terras aráveis brasileiras, 75% são utilizadas por três produtos. É cana para o etanol que abastece os automóveis. É milho e soja para as vacas europeis. E nós ficamos com a merda [da poluição causada pelo monocultivo da cana]“.

“Tome leite do MST que você cresce mais [sobre a produção de leite em Andradina, no interior de São Paulo]. Vai com uma gota de ideologia. A ABIN ainda não descobriu isso, mas é assim que a gente está produzindo esquerdistas”.
Durante o encontro, Stédile anunciou a paridade de gênero nos cargos de coordenação do MST e a decisão de que todo militante do movimento deverá obrigatoriamente estar matriculado em algum curso de formação.

Mais tarde, o deputado Paulo Teixeira (PT-São Paulo) brincou com Stédile: “Quando ele morrer, daqui há 60 anos, vai ser preciso um caixão para enterrar a língua”. Teixeira informou que, ao contrário do que temiam os presentes, não deverá haver votação da reforma do Código Florestal na próxima terça-feira, em Brasília. Tudo indica que o assunto será adiado para 2011.
(Entrevista completa com o Stédile, na qual ele expõe a moderníssima pauta do MST, no www.olhosdosertao.blogspot.com )
(Fotos da Conceição Oliveira)

sábado, 11 de dezembro de 2010

SEMAM E EMBAIXADA SUECA DISCUTEM A SYMBIOCITY. CONCEITO HOLÍSTICO DE SUSTENTABILIADE. A EXPERIÊNCIA SUECA.

Sustentabilidade] Suécia e Ceará estudam parceria
Soluções de desenvolvimento sustentável utilizadas na Suécia nas áreas de infraestrutura, resíduos e energia podem ser utilizadas no Ceará
10.12.2010 01:30 - Jornal O POVO

Fortaleza com um sistema de coleta seletiva eficiente, transporte público sustentável e empreendimentos imobiliários com menor impacto ambiental. É o que pretende, “a longo prazo”, Deodato Ramalho, secretário da Secretaria do Meio Ambiente e Controle Urbano (Seman). Para apresentar possibilidades e discutir alternativas, ocorreu ontem na Fiec, o Fórum Sueco-Brasileiro, que contou com a presença de Annika Markovic, embaixadora da Suécia no Brasil.
O objetivo do evento foi apresentar soluções de desenvolvimento sustentável utilizadas na Suécia e, no Sul e Sudeste do Brasil, em infraestrutura, resíduos e energia. O interesse é formar futuras parcerias do Ceará com empresas suecas. No evento, a embaixadora da Suécia apresentou o SymbioCity, marca que reflete a experiência sueca em sustentabilidade.
Na Suécia, conforme seu cônsul no Ceará, Marcos de Castro, é adotado o conceito SymbioCity. Trata-se de uma forma de por em prática, de forma integrada, uma série de medidas que incluem o tratamento e o reaproveitamento da água, do esgoto, do lixo e de outros resíduos. Além disso, a massificação da cultura de respeito ao meio ambiente. A ideia, ele diz, é partilhar essa cultura. “A Suécia está 50 anos à nossa frente em termos de consciência ambiental”, aponta o cônsul.
De acordo com Deodato, a Lei 12.305 de agosto deste ano, que institui a política nacional de resíduos sólidos, veio para consolidar esse projeto de desenvolvimento sustentável. “O empresário pode ir além das questões ideológicas da sustentabilidade e começar a ver o cifrão”, afirmou se referindo ao retorno financeiro que os projetos podem proporcionar.
“O que pode ser implementado em Fortaleza, a curto prazo, é o sistema de coleta seletiva”, afirma o secretário
. O secretário viajou no primeiro semestre deste ano a Estocolmo, na Suécia, para conhecer mais sobre as tecnologias da área. Apesar do intercâmbio de conhecimento, ele afirma que “formalmente ainda não há nenhuma parceria”. “Para a Copa de 2014, será discutida a questão do transporte público. Estamos nessa direção de implementar as mudanças”, diz.

ENTENDA A NOTÍCIA
A embaixadora da Suécia no Brasil, Annika Markovic, esteve no Ceará para apresentar as experiências de desenvolvimento urbano sustentável com interesse de firmar parcerias.

NO 62º ANIVERSÁRIO DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS, ASSEMBLÉIA HOMENAGEIA PADRE MOACIR CORDEIRO LEITE.


Ontem, por ocasião das comemorações do 62º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, a Assembléia Legislativa homenageou um dos mais destacados e destemidos sacerdotes católicos dos que lutaram contra a ditadura, pela liberdade e, sobretudo, pela Justiça Social. O padre Moacir Cordeiro Leite, com o qual tive as melhores lições de solidariedade e de compromisso de luta pela democracia, pelos direitos humanos e pela justiça social, fez história no Ceará, no Brasil e até fora do Brasil, mesmo tendo como palco de sua luta a pequena cidade de Aratuba, no maciço de Baturité. A minha experiência ali foi fantástica: recém formado, começo de 1980, tive a oportunidade de participar das mais ricas experiências comunitárias com aquela pulsante comunidade de Aratuba, cujo território, sob a liderança do padre Moacir, que era inteiramente composta de Comunidades Eclesiais de Base, onde vicejavam ações de solidariedade, organização popular e consciência crítica da religião, da política, da economia e da vida Cristã.

No meu discurso de saudação ao padre Moacir, na tarde de ontem, lembrei de vários desses momentos da caminhada libertadora do padre Moacir, sem deixar de lembrar do seu grande parceiro naqueles duros momentos, no caso o padre José Maria, outra figura extraordinária de dedicação Cristã à luta em favor dos mais humildes.

Tempos realmente duros: perseguição policial, sob determinação dos mandarins do Estado do Ceará, Polícia Federal; invasão da casa paroquial... E o padre Moacir ali: firme, equilibrado, paciente, enfrentando todas as perseguições, o que o tornou referência no Ceará, no Brasil e no mundo na resistência à ditadura. Fundmental, para ele, foi o apoio sempre muito firme do saudoso e inesquecível dom Aloísio Lorscheider que, inúmeras vezes, colocou a sua voz em defesa dos postulados de "Aratuba" (dizíamos assim porque Aratuba se tornou um símbolo da luta da Igreja da Teologia da Libertação), seja bradando em todos os recantos do Brasil e do mundo, inclusive na Igreja (não é demais lembrar que também na Igreja haviam os omissos e até mesmo defensores da ditadura) para proteger os padres Moacir e José Maria das perseguições, seja subindo a Serra do Baturité para, fisicamente, mostrar o seu apoio e a sua solidariedade àquela extraordinária luta. Na minha fala, lembrei alguns momentos vividos com padre Moacir, com aquela luta, como, por exemplo, quando, num momento tenso de uma manifestação em Canindé, diante da afirmação do Frei Lucas Dole, de Canindé, de que dava para fazer a luta pela reforma agrária sem conflito, o sempre muito calmo, mas firme, padre Moacir responde: "Pois meu irmãozinho, quando você souber como se faz essa luta sem conflito, me ensine."

Lembrei, ainda, o seu pedido ao dom Aloísio Lorscheider para receber a minha mãe (Maria Zélia Cavalcante Ramalho) e a minha avô (Francisca Ivani Citó Ramalho) para acalmá-las, diante da perseguição que a primeira vinha enfrentando por conta da minha opção política, especialmente pela decisão que tomei de refundar o PMDB em Boa Viagem. Foi emocionante e tranquilizador, para mim, constatar que, ao final da conversa de dom Aloísio, com minhas amadas mãe e avô sairam absolutamente preparadas para não só compreender, mas apoiar firmemente, ainda que com naturais receios, a minha opção por aquela luta, da qual nunca abri mão e nela permaneço.

Padre Moacir em sua fala, agradecendo a homenagem, ao invés de destacar a sua longa história de dedicação à luta do povo e à verdadeira vida Cristã, lembrou o muito que ainda precisa ser feito, alertou para a apatia que hoje reina na Universidade e naIgreja quanto a essa vivência Cristã. Muitos foram os depoimentos destacando a luta do padre Moacir: meu próprio, dom Edmilson Cruz, Maria Luíza Fontenele, Cláudio Régis Quixadá, o ex-preso político Fabiano Cunha, o jornalista Messias Pontes, o líder operário do Pirambu José Maria, os deputados Arthur Bruno, Dedé Teixeira, Chico Lopes e Heitor Ferrer (que presidiu a solenidade).

O jornal o POVO de hoje (11.12.2010) traz a seguinte matéria:

Padre Moacir é homenageado na AL

Adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) há exatos 62 anos, logo depois da 2ª Guerra Mundial, a Declaração Universal dos Direitos Humanos foi lembrada, ontem, na Assembleia Legislativa, em solenidade de entrega do 10º Prêmio Direitos Humanos Frei Tito de Alencar ao pároco do município de Cascavel, Moacir Cordeiro Leite.
Natural de Maranguape, o padre, que por 32 anos executou trabalhos voltados para a comunidade de Aratuba, no Maciço do Baturité, participou da formação das Comunidades Eclesiais de Base (CEB), na Pastoral da Terra, e se dedicou à luta pelos Direitos Humanos no Ceará.
A reforma agrária ainda é uma de suas principais bandeiras, segundo apontou o deputado estadual Heitor Férrer (PDT), responsável pela homenagem. “O Brasil nunca fez uma reforma agrária, mas o padre Moacir sempre lutou pela desapropriação de várias terras para os agricultores mais pobres”, disse. Para o pedetista, o pároco “é um dos mais destemidos cearenses” que defendem os princípios dos Direitos Humanos e que acreditam na mudança social.
“Esta homenagem é merecida. Reconhecer a grandeza da virtude é olhar para aquilo que o povo tem de mais belo”, acrescentou o parlamentar.
Aparentemente emocionado ao receber o prêmio, o sacerdote lembrou dos quatro à frente da juventude da Arquidiocese de Fortaleza e dos 44 anos de sua ordenação. “A minha formação foi profundamente voltada para os problemas da humanidade, desde a minha casa, com meus pais”, contou ele, que, em alguns momentos, fez questão de afirmar que seus ideais são os mesmos de Frei Tito.
Entretanto, ele lamentou que as universidades não preparem os alunos para lutar pelos Direitos Humanos como anteriormente. “No Clero também enxergamos esse problema. As paróquias deveriam se engajar mais. Se a gente entrasse mesmo em uma campanha, conseguiríamos mudar muita coisa”.
A paróquia de Cascavel, liderada há oito anos pelo padre, foi a que mais contribuiu para o projeto Ficha Limpa no Ceará. Conforme o sub-secretário da Comissão Brasileira de Justiça e Paz da Regional Nordeste I da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Cláudio Régis Quixadá, “só lá foram recolhidas mais de 5 mil assinaturas”. “Ele contribuiu muito com a campanha. É um homem simples e um verdadeiro profeta”, disse Quixadá.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Educação: Brasil é um dos três países que mais evoluíram na década


Autora: Jussara Seixas (Blog da Dilma).
O Brasil está entre os três países que alcançaram a maior evolução no setor educacional na última década. É o que apontam os resultados do Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) de 2009, divulgados nesta terça-feira. Aplicada a cada três anos pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a prova do Pisa avalia o conhecimento de estudantes de 15 anos de idade em matemática, leitura e ciências. Sessenta e cinco países participaram do teste.
Desde que o país ingressou no programa há dez anos, a média das três provas subiu de 368 para 401 pontos. Na mesma década, apenas dois países conseguiram progresso superior aos 33 pontos alcançados pelo Brasil: Chile (mais 37) e Luxemburgo (mais 38). Na média, os países-membros da OCDE ficaram estagnados de 2000 a 2009.
Metas de melhoria - O Brasil estabeleceu metas de melhoria no Pisa, como as que já existem para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Para 2009, o objetivo era atingir 395 pontos, o que foi superado. Em 2021, será preciso alcançar 473 pontos, média dos países da OCDE.
Para o ministro da Educação, Fernando Haddad, os resultados desmontam a teoria de que o Brasil estaria sempre em defasagem em relação aos países desenvolvidos, já que somente em 2022 atingiria níveis semelhantes na avaliação. “O mundo está estagnado do ponto de vista da qualidade [da educação]. Embora alguns países da OCDE tenham melhorado, outros pioraram e, na média, ficaram estagnados. Em educação sempre há espaço para melhorar, mas o mundo desenvolvido está com dificuldade em fazer a sua média subir”, analisou.
Cultura de avaliação - Para Haddad, o “pior momento” da educação brasileira ocorreu entre 2000 e 2001, quando o país ocupou a lanterna no ranking do Pisa. Ele acha que essa tendência está revertida e os avanços se devem, em parte, às mudanças no sistema de avaliação, especialmente a criação do Ideb em 2005 que atribui e divulga nota para cada escola pública.
“Não tenho dúvida que isso impactou muito favoravelmente, mexeu com a educação no Brasil”, entende. Haddad considera que “a avaliação é um elemento que estava faltando na cultura escolar”. O maior crescimento – de 17 pontos – se deu no último triênio (2006-2009).
A OCDE também ressaltou a criação do Ideb, citando o Brasil como exemplo a ser observado por outros países com baixa proficiência. “Recursos federais agora são direcionados para os estados mais pobres, dando às escolas recursos comparáveis aos que são disponibilizados nos mais ricos”, diz o documento referindo-se ao Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), criado em 2006.
Os dois extremos do ranking – Mesmo com o avanço, os brasileiros ainda freqüentam os últimos lugares do Pisa. O país deixou de segurar a lanterna da competição mas os alunos brasileiros estão na 53ª posição em ciências e português e na 57ª em matemática. O topo do ranking é ocupado pela província chinesa de Shangai com 577pontos. Embora pertencente à China, Shangai, por ser autônoma, participa de forma independente. Seguem- se mais três asiáticos e um europeu: Hong Kong (546), Finlândia (543), Cingapura (543) e Japão (529). No extremo oposto estão Albânia (384), Catar (373), Panamá (369), Peru (368) e Quirziquistão (325).
Dentro do país, os resultados mostraram um melhor desempenho dos alunos das escolas privadas sobre aqueles que estudam na rede pública. Enquanto as particulares atingiram média de 502 pontos, as públicas ficaram em 387. Porém, na rede federal pública de educação básica, a média ultrapassou a das escolas privadas, atingindo 528 pontos. “É uma rede pequena, mas mostra que o setor público sabe oferecer boa educação, mas pra isso você tem que remunerar bem o professor, investir em laboratórios, em educação integral, [esses] são componentes do sucesso escolar”, observou Haddad.
Fonte: Brasília Confidencial

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

EMOCIONADOS, ELEITORES SE DESPEDEM DO PRESIDENTE LULA POR CARTA!

“Aqui na minha cidade, quando escrevi a primeira vez para você pedindo a cadeira de rodas para minha esposa, muitos riram de mim, achavam que nunca esta carta chegaria às suas mãos. Mas chegou e todos aqueles que acreditaram e não acreditaram ficaram muito felizes, pois nunca nenhum presidente se comunicou com a classe mais pobre. Você fez a diferença.”

A mensagem, enviada a Lula em 9 de novembro deste ano, chegou de Rio Tinto, na Paraíba. É uma das 631.977 correspondências recebidas pelo presidente Lula por meio de cartas ou e-mails em oito anos de governo. O tom das mensagens mapeia altos e baixos durante seu governo: a expectativa e a torcida do início, as decepções e conquistas pelo trajeto.

A 26 dias do fim do mandato, Lula continua recebendo cartas. Como na carta de Rio Tinto, o tom agora é de nostalgia.
Muitos pedidos. Ao ler as primeiras cartas chegadas à Presidência, no início de 2003, já era possível ter uma pista da relação que a população teria com o presidente metalúrgico. “Oi, Lula”, começam muitas delas, dispensando o cerimonioso “excelentíssimo senhor presidente da República do Brasil”. Antes de desfiar suas histórias, muitos exibem uma intimidade e uma expectativa na solução dos problemas que é resumida assim: “O senhor que é do povo como eu vai me entender…”

Quase todos os textos seguem um padrão: quem escreve primeiro faz um elogio, uma crítica ou dá uma sugestão, depois conta um pedaço de sua história e faz um pedido no final. Tem quem procure dinheiro, remédio, emprego, uma casa, um empréstimo para comprar um carro e até a intervenção do presidente para ajudar marido e mulher a salvarem o casamento em crise.

Tem convite de aniversário, pedido de autógrafos, fotos, a oportunidade de viajar com Lula no avião presidencial. Não há nada mais que surpreenda Cláudio Rocha, chefe do Departamento de Documentação Histórica da Presidência (DDH), órgão responsável por receber, catalogar e responder cada uma das cartas que o presidente recebe. Para as opiniões, a resposta é um agradecimento. Para os pedidos, o DDH informa sobre programas do governo que eventualmente atendam àquela demanda.

Uma por dia. Algumas histórias entraram para o folclore da Presidência. Um eleitor escreveu uma carta por dia ao presidente, desde o início do governo. Outro deu de presente a Lula um torno mecânico velho, como o que Lula operava quando jovem. Algumas mulheres são apaixonadas pelo presidente e pedem a oportunidade de trabalhar “cuidando dele”.
As cartas que chegaram nas últimas semanas já começam a felicitar Lula e a primeira-dama Marisa Letícia pelas festas de fim de ano, fazem um saldo do governo e despedem-se do presidente. Mas, até na saída, dá tempo de pedir um último socorro. “Tenho a honra de parabenizar o excelente trabalho feito para a nossa nação. (…) Tenho a esperança que um dia volte a comandar esta nação tão carente de homens que olhem para os mais pobres”, diz um homem de Livramento de Nossa Senhora, na Bahia. O pedido: “Para finalizar, gostaria de receber uma foto do casal para eu colocar em um pôster na sala da minha residência.”

De Alvorada, no Rio Grande do Sul, um porteiro pede que Lula volte à Presidência daqui a quatro anos e conta que voltou a estudar e pretende tornar-se eletricista: “Minha esposa está em tratamento de câncer de mama, por isso que quero fazer um curso de eletricista em Porto Alegre, mas no momento não estou conseguindo pagar o curso, gostaria se fosse possível para o senhor conseguir um desconto no curso aqui no Senai para mim.”
“Meu pai é pedreiro. Antes de 2003 o emprego era muito disputado porque tinham poucos, então ele tinha de esperar para pegar um emprego, e agora até escolhe qual ele quer pegar para trabalhar”, relata um menino de 10 anos, de Conselheiro Lafaiete (MG), em carta de 29 de outubro. “Quero te pedir uma foto autografada para mostrar que além de bom presidente é um bom homem. Tchau, e até a próxima.”
1,4 milhão de lembranças na mudança de Lula
Cada carta, presente e momento do governo Lula foi catalogado e guardado no subsolo do Palácio do Planalto, um acervo que compõe 3 mil caixas de arquivo e que agora seguem viagem para São Paulo, onde farão parte do Instituto Lula.
As polêmicas, as crises e a popularidade do governo refletem-se em números superlativos: foram 1.403.417 itens catalogados pelo DDH em oito anos. Entram aí 355.825 cartas, 287.152 mensagens eletrônicas, 9.697 fotos e vídeos, 9.027 livros, 8.511 presentes, 14.992 textos e bilhetes, e 718.213 material de campanhas feitas por movimentos civis.
Será preciso mobilizar 11 caminhões para transportar todo o material. Cláudio Rocha, chefe do DDH, é quem organiza o trabalho de fazer a mudança de tudo o que cuidadosamente catalogou, arquivou e preservou. “Só nesta semana chegaram mais 14 caixas de livros que estavam no Palácio da Alvorada e ainda precisam ser catalogados aqui”, conta. E ainda há mais para chegar. Parte dos presentes fica na residência oficial do presidente.
O desafio do curador do Instituto Lula, que será um misto de memorial com plataforma política do presidente, será organizar um acervo tão plural para visitação pública. São presentes caros (colares de ouro e espadas incrustadas de pedras preciosas enviadas por líderes árabes) e únicos (um capacete usado por Ayrton Senna, camisetas de futebol assinadas por Kaká e Christiano Ronaldo, obras de Antônio Potero e Miró).
A história diplomática e governamental mistura-se ainda à contribuição dos populares. São inúmeras obras de artesanato, bordados, orações escritas, fotos de família, desenhos de criança – pedaços de histórias que formam um mosaico da trajetória brasileira nos últimos oito anos e dão ao acervo um valor inestimável.

TRECHOS

“Sua resposta a um certo jornalista nestes últimos dias foi de uma precisão muito especial. O senhor disse: não sei se estarei vivo até lá. A pergunta era se o senhor seria candidato em 2014. Para o senhor que dizem que és um analfabeto foi um xeque-mate! Quer aprender a aperfeiçoar a arte do carisma, passe aqui em casa uma hora dessas para aprender comigo”
” Tenho a honra de parabenizar o excelente trabalho feito para a nossa nação. Na minha avaliação, foi o melhor presidente do Brasil”
“Creio, oh, senhor presidente, que tudo em sua vida teve origem na luta e na miséria que outrora viveste. Meus sinceros parabéns porque tu foste um vencedor, para muitos um analfabeto, mas para mim um especial, um sábio. Não um sábio qualquer, mas um sábio especial do povo”
“O senhor fez várias coisas boas para o Brasil, mas quero te pedir uma foto autografada para mostrar que o senhor além de um bom presidente é um bom homem”
“É uma honra para mim escrever para o senhor. Parabéns por governar nosso país, é o melhor presidente da história do Brasil. Espero que daqui a quatro anos volte à Presidência. Moro em Alvorada, no Rio Grande do Sul, e trabalho em Porto Alegre de porteiro, mas quero melhorar um pouco e por isso estou terminando os estudos” Agência Estado
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/