quinta-feira, 17 de março de 2011

CAMPANHA DA FRATERNIDADE CHAMA À RESPONSABILIDADE AMBIENTAL.


Exemplos de respeito à natureza são escassos nas paróquias
Fonte: O POVO Online/OPOVO/Fortaleza
Dentro das igrejas, as missas distribuem incentivos à transformação dos fiéis. Evitar sujar a cidade, cuidar para não desperdiçar água, pensar o destino dos detritos. Mas exemplos práticos da instituição rareiam
17.03.2011 01:30
Meta da Campanha é utilizar a influência da Igreja entre os paroquianos para disseminar a cultura do respeito ambiental (IANA SOARES)
Homilias diárias evocam cuidados ambientais nas igrejas católicas da Capital. Já se vão oito dias desde o começo da Campanha da Fraternidade de 2011, com o tema “Fraternidade e a Vida no Planeta”. Mas o cristão há de se perguntar: que práticas têm levado essa consciência ambiental para o cotidiano das paróquias? Distribuição de mudas pela vizinhança, coleta seletiva e caminhadas em atenção à natureza acontecem, mas não compõem regra. São uma gotinha no oceano.
A Catedral Metropolitana de Fortaleza, onde foi lançada a Campanha, não preparou atividade consoante à ética ecológica, além dos sermões temáticos, tão queridos da vendedora Cristiane Paulino, 30. As Paróquias do Carmo, do Sagrado Coração de Jesus e a São Benedito, todas no Centro, tampouco desenvolvem práticas efetivas.
“A homilia é muito importante, desperta as consciências. Levo a lição, repenso a quantidade de água gasta no banho”, explica Cristina. Ao mesmo passo em que pondera: “Mas todos os pequenos atos fazem diferença. Faz falta coleta seletiva dentro da Igreja”. Nem na Catedral, nem nos três outros templos católicos visitados no Centro de Fortaleza, foram encontrados cestos de coleta seletiva.
A paróquia de Fátima, no bairro homônimo, parece exceção. Com trabalho concreto de reciclagem há três anos, a igreja ultrapassa palavras de incentivo e parte para o exemplo. Além da coleta realizada no próprio templo, a instituição bate à porta de condomínios vizinhos para agregar adeptos da prática.
Distribuição de mudasNa Igreja Cristo Rei, em frente ao Colégio Militar, Padre Eugênio Pacelli descruza os braços e lista duas frentes ativas para Campanha naquela paróquia: distribuição entre fiéis de mil mudas de Nim, espécie de árvore bastante apreciada por suas qualidades repelentes, e abaixo-assinado comunitário com demanda para reforma e manutenção da Praça da Bandeira.
Situação um pouco diferente vivem as igrejas de São Vicente de Paulo, na Aldeota, Nossa Senhora dos Remédios, no Benfica, e Nossa Senhora de Nazaré, no Montese. Nelas, a militância em favor do planeta é menos aguerrida. Entretanto, a promessa é de que, campanha em pleno vigor, as coisas mudem.
Padre da São Vicente, Raimundo Neto contribui encaixando nos sermões reflexões sobre aquecimento global e mudanças climáticas. “É ver, julgar e agir”, enumera os princípios da campanha. Padre Neto espera que todo o “condomínio da família humana”, do qual cada de um de nós é um zelador, se empenhe para ajudar a obra do Criador.
A Nossa Senhora dos Remédios quer fortalecer a coleta seletiva, que já é realizada. Fátima Ximenes, da pastoral social da igreja, explica: o foco é a educação ambiental. “A igreja tem um certo poder em relação aos fiéis”, admite. Por que não usar esse poder para disseminar a mensagem da campanha da Fraternidade? É o que eles pretendem ao organizar seminários e ações educativas.
ENTENDA A NOTÍCIA
Ano a ano, Campanhas da Fraternidade preenchem quaresma dos católicos com sermões sobre tema da vez. Em 2011, cuidado com meio-ambiente é destaque nas homilias. A expectativa é que os discursos passem agora para os exemplos concretos?

AS IGREJAS E A CAMPANHA


Pontos altos

Na Igreja Cristo Rei, há distribuição de mudas e altar temático com maquete consoante ao tema da Campanha. Abaixo-assinado será enviado a prefeitura com pedido de reforma da Praça da Bandeira.
Na Igreja Nossa Senhora dos Remédios, no Benfica, são organizados seminários e ações educativas. Do lado de fora do templo, uma faixa apresenta o tema da campanha de 2011.
Pontos baixosCatedral Metropolitana de Fortaleza, além de templo católico, é monumento histórico da Capital. A grande visibilidade do prédio abriu portas para missa inaugural da Campanha, mas não para medidas práticas durante os quarenta dias.
A Igreja Nossa Senhora de Nazaré tem até painel luminoso informando quando serão os cursos de noivos. Mas faltam lixeiras no pátio. A praça em frente à igreja é mal cuidada.
Janaína Brásjanainabras@opovo.com.br
Henrique Araújohenriquearaujo@opovo.com.br

7 comentários:

Eudson Maia Júnior disse...

O presidente da EMATERCE, O Engenheiro Agrônomo José Maria Pimenta, pede lei para proibir a instalação de redes de energia monofásica(MRT) no ceará!!

De acordo com o gestor, a energia monofásica (MRT) tem o caráter político, mas não tem utilidade para o homem do campo.

“Esta energia só serve para ligar uma lâmpada, a televisão e atrair muriçoca. É incapaz de colocar uma bomba de irrigação em funcionamento e com qualquer chuva é suspensa a distribuição".

Ele explicou que nos estados do Sul do país e no Rio Grande do Norte este tipo de energia foi proibido por ser mais caro, e não atender as necessidades do homem rural.

TA AI UMA INICIATIVA BOA, PODE MELHORAR E MUITO A VIDA DO HOMEM DO CAMPO!!

ABRAÇO

Anônimo disse...

6 anos de Governo Luizianne Lins:

Você não vai saber pela grande imprensa.

1 - Capital brasileira que mais reduziu a pobreza, segundo IBGE;

2 - Gestão que mais construiu casas nesses 284 anos;

3 - Maior aumento salarial de professores de todas as capitais;

4 - Maior cobertura do Programa Saúde da Família em nossa História / Proporcionalmente 2a maior do País (depois de BH);

5 - 3a maior rede educacional do país, com mais de 400 escolas e quase 100 creches;

6 - Triplicou projetos para público jovem e construiu o maior centro de juventude da América Latina;

7 - Menor percentual de aumento de impostos e passagens de ônibus entre todas as capitais;

8 - Reduziu destacadamente a mortalidade infantil e materna;

9 - Inseriu definitivamente Fortaleza entre os principais destinos turísticos durante o reveillon e resgatou nosso pré-carnaval

10 - Aumentou a cobertura do Programa Bolsa Família, recebendo elogios públicos do Ministério do desenvolvimento Social;

11 - Instalou mais de 2.500 computadores em Escolas, centros de cidadania e centros de inclusão digital;

12 - Zerou as mortes por vítimas de enchentes, com limpezas de canais, rios, riachos e lagoas e com a criação da uma Defesa Civil Municipal;

13 - Está terminando um Hospital de saúde da Mulher de referência internacional;

Anônimo disse...

Eudson Júnior te admiro muito por você não ser mais um desses jovens de hoje que só se preocupam em saber qual a festa pra ir qual a banda que virá para praça no fim do ano ou na vaquejada, jovens alienados, que não percebem que sao massa de manobra de políticos inescrupulosos.
Voce teve condição de estudar, mas muitos em BV nao tem a sorte que voce teve, parabens por se preocupar com coisas que servirão para a comunidade.

Anônimo disse...

Se o atual Prefeito de boa Viagem tivesse a m´pinima poreocupação com a segurança da polulação talvez o Adriano não estivesse morto hoje.

Todos sabem que o Adriano só foi alcançado pelos bandidos que estavam a pé, porque a estrada está toda esburacada e intransitável. O Adriano vinha quase parando para evitar cair nos buracos da estrada.

O Prefeito ainda teve a cara de pau em ir ao velório do Adriano.

Prefeito tome vergonha na cara e faça as estradas. Ou será que não tem verba? Ou será que a verba só dá para pagar os salários milionários do médico Gutemberg. Esse mesmo médico que atendeu o Adriano já sem vida. E a sua consciência Gutemberg? Será que você tem? E o Prefeito? E a irmã milionária?

Anônimo disse...

E aí Vereador Jovino vai pedir ao Prefeito que faça as estradas para que novas vítimas não ocorram na sua viainhança? Peça ajuda ao Vereador 70 que também é da região.

Anônimo disse...

DEODATO NÃO COLOQUE ESSAS MENTIRAS DA SUA PREFEITA, POIS SÓ QUEM ACREDITA NESSA ESTORIAS PRA BOI DORMIR É MEIA DUZIA DE ABESTADO QUE VOCE CONTINUA ENGANANDO, POIS QUEM MORRA AQUI EM FORTALEZA SABE QUE SUA PREFEITA É UMA LASTIMA A ADMINISTRAÇÃO DELA, POIS É CONSIDERADA O PIOR PREFEITA DAS CAPITAIS EU ACHO QUE ELA PERDE ATE PRA O FERNANDO.

Deodato Ramalho disse...

O apaixonado aí do prefeito de Boa Viagem deve reclamar noutra freguesia, ou seja, de quem postou.Um detalhe: isso que foi postado sobre Fortaleza pelo outro anônimo é a pura verdade. Quem quiser é só procurar conferir os dados. Só esse primeiro item já seria o suficiente para mostrar o sucesso da gestão que escolheu como prioridade número um cuidar das pessoas. Enfim, todos os itens colocados é fácil comprovação é só pesquisar.