terça-feira, 27 de dezembro de 2011

'O VELHO", O "CAVALEIRO DA ESPERANÇA", O VITORIOSO LUIZ CARLOS PRESTES!


Arquivo Nacional

Dia 03 próximo, quando o "Velho" faria 114 anos, dona Maria Prestes, 81 anos,  viúva do "Cavaleiro da Esperança", em nome da família doará ao Arquivo Nacional todo o acervo pessoal do coerente Luiz Carlos Prestes (1898 - 1990). São documentos, papeis, cartas, livros, a maioria dos últimos anos em que viveram em Moscou e no Rio. 
O arquivo de Prestes é
 composto por documentos e escritos — sobretudo do período 1970-1990 — e será entregue em cerimônia, no Rio, dia 3 de janeiro, quando o velho Prestes faria 114 anos. O "Cavaleiro da Esperança" representou, e representa, na nossa história um marco de bravura e coerência política de um homem que passou quase toda a vida sendo perseguido pelo poder. Dezessete anos no exílio e mais de 50 (cinquenta) anos como perseguido político, o "Velho" nunca se dobrou, mantendo sempre uma integridade política e pessoal admiráveis.

O conhecimento desses documentos pessoais do "Cavaleiro da Esperança" traz à luz mais um capítulo da história política do nosso País, que teve em Prestes um das mais importantes personagens, cuja participação heróica no comando da Coluna Prestes, na década de 20, plantou no coração do povo brasileiro a semente da luta popular contra a opressão, a exploração e o banditismo da política nacional. 

8 comentários:

Prof Alfredo Carlos ! disse...

Colegas blogueiros,

Acompanhei desde jovem, desde muito jovem mesmo, a trajetória desse grande Brasileiro. Tudo que lí a respeito de Prestes, guardo até hoje, em minha memória. Posso falar com qualquer pessoa a seu respeito, o que sei e lí a seu respeito, serve de grande exemplo para todos nós. O velho capitão do Exército Brasileiro e grande Senador da República pelo antigo PC do B, sempre será lembrado com carinho e muita emoção por todos nós.

MARGARIDA disse...

sera que nao dava para este palhaço respeitar os pacinte do hospital e maneirar estes fogos, ele e mesmo um palhaço, querendo enganar com barulho e nenhuma açao.

MARGARIDA disse...

Joao Nao se espante pelo o prefeito ter inagurar buero nao, ele tapou um buraco na passagem molhada que vai para o estadio e gastou: um carrinho de areia uma lata de brita e um saco de cimento ai ele colocou em planfleto como reforma. este rapaz e brincadeira

Anônimo disse...

DEODATO PRESO POR DESCUMPRIR LIMINAR, SEI QUE ELE VAI DIZER QUE SÓ FOI DETIDO, MAIS PRA MIM DETIDO E PRESO É A MESMA COISA, DEPOIS DIZ QUEM VAI PRESO É O FERNANDO.

Deodato Ramalho disse...

Para decepção do "cidadão" ou "cidadã" que faz essa referência aí quanto ao episódio comigo, essa situação não se refere a ato de corrupção, desmando administrativo ou outra coisa do gênero, e sim a uma atitude firme em defesa da lei ambiental. Sugiro fazer uma pesquisa e ver quem que responde processo por corrupção.

Inspirado ! disse...

DESCULPEM MINHA EXPRESSÃO:

Comparar Dr. Deodato com Fernando Assef, é a mesma coisa que comparar: O grande Chico Xavier, com Edir Macedo.

SEM TIRAR NEM POR !

MARGARIDA disse...

Dr Deodato este deve ser um dos pobres baboes do prefeito, nao vai ser isso que tirara seu brilho, mais infelismente esta justiça brasileira não dar para entender entao vejamos, um JUIZ que dar liminar a um bandido para poder se candidatar a prefeito, a justiça que manda empossar um jarder barbalho, que deixa solto Jose Dirceu, etc etc , este pais e coisinha de brinquedo mesmo.

Amâncio José disse...

Infelizmente a nossa Justiça mais uma vez vai na contramão do bom senso e do real interesse da sociedade. A mesma justiça que faz isso, ou seja, constranger alguém por cumprir a lei, é a mesma que concede 2 habeas corpus em menos de 48h ao acusado de vários crimes o banqueiro Daniel Dantas. Sabemos que a maioria dos integrantes do Poder Judiciário são do bem e tem compromisso com os interesses do povo, mas, como disse a Ministra Eliana Calmon "...existe bandido de toga..." a sociedade precisa com urgência passar o judiciário a limpo para que possamos compreender o que move a indústria das liminares e a rapidez da justiça para ricos e bem nascidos, enquanto que para pobre é lenta, portanto injusta.

Mais uma vez o conterrâneo Deodato enobrece sua história e enche de orgulho os boa-viagenses, pois foi cumprindo a Lei e defendendo os interesses coletivos que passou por esse constrangimento.

Seria de bom alvitre que a Ministra Eliana Calmon (CNJ) olhasse com carinho para o TJCE. A população e os cidadãos de bem agradecem.

Avante Deodato, eles que venham, por sua resistência moral não passarão.