terça-feira, 3 de abril de 2012

DESTAQUE DO INTERNAUTA DA LILI...TEM TAMBÉM O DESTAQUE DO MAL, PARA VER SE, PELO MENOS, SERVE PARA ABRANDAR O CORAGEM DOS PERVERSOS!


"GRANDE DISPUTA ESSA NA CÂMARA ENTRE DEODATO E JOAO ALFREDO, QUASE MORRO DE RIR, DEODATO NÃO SE ELEGE NEM A GUARDA DE QUARTEIRÃO, POIS DEODATO É UM ETERNO DERROTADO POLÍTICO, ACHA QUE TOMANDO ESSA SIMPLES CAIXAS DE SOM, JÁ QUE NÃO VER ELE TOMAR UM SÓ PAREDÃO, VAI GANHAR POLÍTICA, JÁ QUE NEM EM BOA VIAGEM CONSEGUE SER NADA, A NÃO SER PERSEGUIDOR POLITICO, SEI SE UM DIA ELE CONSEGUIR SER ELEITO VAI SER IGUAL AO INESQUECÍVEL XIMENES FILHO, POIS ERA CONSIDERADO CASSADOR DE PREFEITOS LADROES, QUANDO GANHO NÃO FOI DIFERENTE DE ALGUNS, TANTO QUE FOI CASSADO." (Anônimo)

MINHA RESPOSTA:

Impressionante o apego pela corrupção e pela incompetência que têm algumas pessoas de nossa querida Boa Viagem. Gozam quando tem notícia ruim e se entristecem quando tem notícia boa sobre algum boa-viagense. Deus do Céu, até quando?

3 comentários:

Arnaldo Cavalcante disse...

03/04/2012 - 17h47
PR forma bloco com PTB e volta à base governista no Senado

GABRIELA GUERREIRO
DE BRASÍLIA

A bancada do PR no Senado decidiu nesta terça-feira formar um bloco partidário com o PTB, o que na prática representa a volta dos senadores do partido à base de apoio da presidente Dilma Rousseff. Há pouco mais de um mês, os senadores do PR haviam rompido com o governo para fazer oposição a Dilma no Senado - mas voltaram atrás depois de serem recebidos hoje pela presidente.

O líder do PR no Senado, Blairo Maggi (MT), negou que Dilma tenha oferecido o Ministério dos Transportes à bancada do Senado como contrapartida ao retorno à base. "Não tratamos de ministério, nem vamos tratar", disse.

O senador afirmou que agiu no "calor das emoções" quando anunciou o ingresso do PR na oposição. "A nossa manifestação, naquela ocasião, foi mais pela falta de atenção do governo com o partido."

Dilma se reuniu hoje com Maggi, no Palácio do Planalto, na tentativa de se reaproximar do partido. Apesar do líder adotar o discurso de que o PR continuará "independente" nas votações do Senado, ele admite que a sigla está mais próxima do governo e fora da oposição.

"A presidente me convidou para voltarmos a conversar. É um bloco de apoio porque o PTB faz parte do governo. O PR está voltando a namorar com o governo."
O PR decidiu se unir com o PTB para ter mais força política no Senado. Juntos, as duas siglas somam 12 senadores. "Queremos participar mais ativamente no Senado. Ficar sem bloco nos deixa em desvantagens nas relatorias e nas comissões", disse o líder.

CRISE

A crise entre o partido e Dilma começou com a queda de Alfredo Nascimento no Ministério dos Transportes, em julho passado. A presidente decidiu manter o secretário-executivo, Paulo Passos, na titularidade da pasta e delegou à ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais) a negociação com o PR sobre a indicação de um novo nome do partido.

Sem a definição do governo, o partido anunciou que faria oposição a Dilma no Senado. Na época, Maggi disse que os senadores voltariam à base se a presidente entregasse à pasta um nome apoiado pelo partido.

José Saramago disse...

“Tolerar a existência do outro, e permitir que ele seja diferente, ainda é muito pouco. Quando se tolera, apenas se concede e essa não é uma relação de igualdade, mas de superioridade de um sobre o outro. Deveríamos criar uma relação entre as pessoas, da qual estivessem excluídas a tolerância e a intolerância.”

Amâncio José disse...

Deodato isso se chama inveja daqueles que não tem competência para vencer na vida por mérito próprio. No caso de Boa Viagem esses se utilizam da corrupção ou da bajulação aos corruptos que lhes dão atenção para suprir suas frustrações e se sentirem parte do poder, quando na verdade são usados como massa de manobra e os corruptos quando flagrados se passam sempre por vítimas. Até quando meu Deus?