quarta-feira, 27 de maio de 2009

JUSTIÇA FEDERAL RECEBE MAIS UMA AÇÃO CONTRA O PREFEITO FERNANDO ASSEF.


A 15ª Vara Federal acaba de acolher mais uma ação de improbidade contra o prefeito Fernando Antônio Vieira Assef. Vejam abaixo:


2008.81.01.000426-4Observação da última fase: T (22/05/2009 11:21) Autuado em 30/10/2008 - Consulta Realizada em: 27/05/2009 às 13:16

AUTOR : MINISTERIO PUBLICO FEDERAL PROCURADOR: SAMUEL MIRANDA ARRUDA RÉU : FERNANDO ANTONIO VIEIRA ASSEF E OUTRO

15 a. Vara Federal - Juiz Titular Objetos: 01.03.08.01 - Dano ao Erário - Improbidade

Conncluso ao Juiz em 12/05/2009 para Decisao

Sendo assim, rejeito a preliminar suscitada pelo requerido e, no mais, não convencido da inexistência do ato de improbidade, da improcedência da ação ou da inadequação da via eleita e considerando, ainda, que a Petição Inicial atende aos requisitos enumerados pelo art. 282 do CPC, DECIDO RECEBÊ-LA, determinando a CITAÇÃO dos réus para contestá-la no prazo legal. Intimações e expedientes necessários.


VAMOS NÓS: Perguntamos ao nosso prefeito qual a resposta que o mesmo tem para mais esse processo. A propósito, já avisamos aos que gostam de escamotear os sucessivos atos de improbidade do senhor prefeito, que o nosso Diretor, Dr. Deodato Ramalho, nem sabe, ainda, do que é que trata o presente processo. É por que são tantos os processos que não dá para acompanhar direito...

18 comentários:

Anônimo disse...

Caro amigo da população Dr. Deodato, favor traduzir para os simples mortais o que quer dizer esta ação contra o Sr. Prefeito FANTASMA oou digo Fernando Assef.

O que quer dizer ultima fase e outros itens ai neste documento.

Agradecemos antecipadamente.

Anônimo disse...

Caro amigo da população Dr. Deodato, favor traduzir para os simples mortais o que quer dizer esta ação contra o Sr. Prefeito FANTASMA oou digo Fernando Assef.

O que quer dizer ultima fase e outros itens ai neste documento.

Agradecemos antecipadamente.

Anônimo disse...

NÃO SE PREOCUPE SEGUIDORES DO PREFEITO,ELE SEMPRE DA UM JEITINHO, E SE SAI MUITO BEM,PORTANTO HOJE ELE É PREFEITO.NÃO EXISTE PROCESSO QUE TIRE ELE,ESTA ACIMA DA LEI,POR ISSO QUE NOSSA CIDADE É ASSIM.ABRAÇO CHARLES

Anônimo disse...

o prefeito deve morrer de ri,por mais um processo contra ele,isso deve ser mesmo uma diverção para ele.pobre justiça brasileira!

Anônimo disse...

O problema é que o Juiz de Boa Viagem é muito fraco. Em qualquer outro município do Ceará ele nem candidato teria sido. Foi assim em Pedra Branca e outros municípios, onde por muito menos candidatos com ficha suja não registraram a candidatura. Também esperar o que de um juiz que pagou um acordo trabalhista com sua empregada usando um cheque do Advogado do Fernando Assef?

Dr. Amâncio disse...

A propósito dessa postagem, vejam trechos da Coluna do Frei Beto publicada no Jornal "Folha de São Paulo" de 27/05/2009. Será que é o caso do atual Prefeito de Boa Viagem?

"A CORRUPÇÃO DECORRE DA FALTA DE CARÁTER. ESTA SE MANIFESTA, DE MODO ESPECIAL, QUANDO A PESSOA SE VÊ INVESTIDA DE UMA FUNÇÃO DE PODER".

É TAUTOLÓGICO falar em falta de ética no Congresso Nacional. Os escândalos se sucedem, do deputado que está "se lixando" para a opinião pública aos funcionários do Senado que, a exemplo de notórios senadores, ostentam um padrão de vida muito superior a seus vencimentos e à renda declarada.
(...)
A corrupção decorre da falta de caráter. Esta se manifesta, de modo especial, quando a pessoa se vê investida de uma função de poder, do prefeito que se apropria dos recursos da merenda escolar a congressistas que se julgam no direito de pagar, com dinheiro público, o salário de sua empregada doméstica.
Como dar um basta em tanta maracutaia? Difícil. O ser humano padece de duas limitações insuperáveis: defeito de fabricação e prazo de validade. É o que a Bíblia chama de "pecado original". Sempre haverá homens e mulheres desprovidos de caráter, de princípios éticos, dispostos a não perder a primeira oportunidade de enriquecimento ilícito.
(...)
... sugiro que convidem, para ministrar um curso de ética no Congresso Nacional, Suas Excelências José Gomes da Costa é gari da Prefeitura de São Paulo. Ganha R$ 600 por mês. Vinte e seis vezes menos que um deputado federal. Com esse salário, sustenta a si e três filhos. Dia 18 de maio último, ao varrer a rua, encontrou um cheque no valor de R$ 2.514,95. José precisaria trabalhar quatro meses, sem nenhuma despesa, para acumular essa quantia. Procurou uma agência do banco e devolveu o cheque. Motivo: vergonha na cara.
Gari, Rodrigo Botelho encontrou, em 26 de maio do ano passado, durante campeonato mundial de tênis de mesa, no Rio, mochila com R$ 3 mil em dinheiro. Viu o nome do dono nos documentos, chamou-o pelo microfone e devolveu. Rodrigo é normal, tem caráter.
Francisco Basílio Cavalcante, faxineiro do aeroporto de Brasília, pai de cinco filhos, ganha salário mínimo. No dia 10 de março de 2004, encontrou uma bolsa de couro no banheiro do aeroporto. Dentro, US$ 10 mil. Se fosse juntar o salário que ganhava, sem gastar um só centavo, levaria (à época) mais de sete anos para obter igual soma. Francisco declarou: "Tem que ser assim. O que não é nosso precisa ser devolvido. Não pode trazer felicidade".
Clélia Machado, 29, é auxiliar de serviços gerais e faz bico como manicure. Sozinha, cria duas filhas, uma de sete anos, outra de nove. Sua renda mensal não chega a R$ 550. Todos os dias ela faz a faxina do banheiro do posto da Polícia Rodoviária Federal em Seberi (RS). A 11 de março de 2008, encontrou, junto à privada, um pé de meia enrolado em papel higiênico. Dentro, US$ 6.715. Clélia entregou os dólares aos policiais. Entrevistada, disse: "Bem que podia ser meu de verdade. Mas já que não me pertencia, devolvi. Era o certo a fazer". O gari Sebastião Breta, 43, da Prefeitura de Cariacica (ES), devolveu os R$ 12.366 mil que achou num malote no lixo. O nome do homem que fora roubado estava gravado numa etiqueta. Sebastião ganha salário mínimo.
Indagado se pensou em ficar com o dinheiro, disse: "Nunca. Desde a primeira vez que vi, sabia que devia devolver. Quando não consigo pagar as minhas contas, fico doido, pensava o tempo todo como estaria o dono do dinheiro, imaginava que ele também não podia pagar suas contas porque tinha perdido tudo. Eu e minha mulher não conseguiríamos dormir à noite. Acho esquisito pegar o que não é da gente".
Fagner Tamborim, 17 anos, entregador de jornais na cidade de Pirajuí, a 398 km de São Paulo, ganha R$ 90 por mês. Enquanto pedalava sua bicicleta, encontrou na rua um malote com R$ 6 mil. Devolveu-o ao dono. "Vi que tinha muito dinheiro e cheques. Levei pra minha mãe, que ligou para o banco."

Leitora disse...

Boaviagenses, a título de curiosidade apenas!!! Por que será que todos os limõesszinhos da atual gestão estão todos de carros novos e possantes? Se antes não os tinham? Estranho não? Senhores eleitores do 45 isso é uma vergonha para o nosso municipio, pois vocês contribuiram para a construção dessa maledita quadrilha. Aguentem pobres sofredores e miseraveis!!!!!!!!colocaram e podem tirar!!!!

Anônimo disse...

Santo Deus! E foi esse homem que o povo elegeu, custa crer numa realidade como esta! Nessa vida só Deus tem pena de nós.

Anônimo disse...

ou o sr jovino e um palhaço DA MAIOR QUALIDADE ou esta pensando que somos, quando ele diz ter duvida se o prefeito esta sabendo que tem este 700 mil existe, sr jovino ele pode ate nao saber que existe DEUS, mais dinheiro ele nao sabeR!!!!! conta outra SR JOVINO

DANIEL PEARL disse...

Companheiro Deodato, gostaria que vc enviasse o teu e-mail, para que eu possa mandar os 8 vídeos da Coletiva e da Plenária do José Dirceu. Um abraço, Daniel Bezerra. E-mail: desabafobrasil@oi.com.br

Deodato Ramalho disse...

Daniel,
o e-mail é o seguinte:
deodatoramalho@gmail.com

Alfredo Carlos ! disse...

Alfredo Carlos quer saber: Isto é verdade mesmo?? O Juiz de Boa Viagem pagou um acordo trabalhista com cheque do Advogado do Prefeito, quem pode assegurar isto com absoluta certeza?? Quem se habilita a explicar essa suspeição?? Vou aguardar a resposta dos blogueiros.

Anônimo disse...

Para enfrentar esta crise em Boa viagem, duas propostas:

Uma quer que Administração da barbárie em boa viagem continue.

A outra quer superá-la.

A primeira está impotente frente à catástrofe que nos ameaça.

A continuação dessa administração contribui para aprofundar a barbárie.

A segunda entende a crise como oportunidade rara para a emancipação humana.

Daí o alerta pra recusar e superar o dinheiro, sua crise, sua vida e sua sociedade.

Outra Boa viagem Será possível?

Deodato Ramalho disse...

Veja Alfredo, realmente o Dr Croaci Aguiar, advogado da Prefeitura, foi o advogado do Juiz de Boa Viagem na reclamação trabalhista da empregada doméstica deste (trabalhou quatro anos sem carteira assinada e sem receber os seus direitos trabalhistas). A primeira parcela do pagamento da indenização realmente foi paga com cheque do advogado,porém isso não significa que foi o advogado que pagou, ou seja, pode ter acontecido que o Juiz não tivesse cheque no momento da audiência. Nesse processo, eu e o Dr. Janduy Targino, meu sócio, fomos os advogados da empregada do Juiz.

Deodato Ramalho disse...

Ao anônimo aí de cima: ação de improbidade administrativa que dizer, em palavras simples, que o prefeito está sendo acusado (a denúncia já foi acatada pelo Juiz da 15ª Vara Federal, em Limoeiro do Norte) por ato ilícito na sua anterior gestão. O processo ainda não foi julgado. Ainda não temos conhecimento do que se trata, ou seja, qual a origem da denúncia.

Anônimo disse...

Deodato, agradeço pela informação a respeito da causa trabalhista da empregada do Juiz. Com relação ao Dr. Croací Aguiar, lembro bem dele. Na véspera da eleição passada, o mesmo se encontrava mostrando uma pesquisa para Prefeito sem o carimbo da Justiça eleitoral, autorizando a divulgação. Achei o fato muito estranho, quem na hora estava comigo foi o seu filho Netinho, que juntos comentamos o assunto.

Alfredo Carlos ! disse...

comentário enviado ao Dr. Deodato por Alfredo Carlos.

Deodato Ramalho disse...

Deodato Ramalho disse...
Sobre corrupção eleitoral o juiz Federal Jorge Luiz Barreto, falando ao Diário do Nordeste, e diante da cobrança contra a impunidade, alertou o seguinte:

´Não cabe ao TRE impedir a quantidade de recursos que as partes queiram interpor. Eu mesmo cheguei a julgar três embargos de declarações (recursos posteriores) de um partido político em Fortaleza sobre um mesmo processo´, disse, referindo-se à grande quantidade de recursos que é concedida às partes.

A equipe de reportagem levou ao juiz cópia de alguns e-mails, de quase uma centena deles enviados pelos leitores do Diário do Nordeste, lamentando o quadro de impunidade que se instalou pela falta de punição aos gestores e que este sentimento está sendo reforçado pela concessão das liminares.

´É fundamental que a sociedade se organize de maneira mais engajada para participar mais das escolhas dos candidatos nas convenções partidárias. Ela não pode ficar apenas aguardando que os partidos escolham os candidatos. Durante o processo eleitoral é necessário que a população fique vigilante a qualquer manobra dos candidatos e denuncie ao Ministério Público. A sociedade precisa ficar mais vigilante aos problemas da eleição e comunicar´ para que a Justiça tenha mais celeridade, com a colaboração das pessoas. Ele defende também a reforma política, que foi novamente postergada no Congresso Nacional.

VAMOS NÓS: Como ficam os defensores de todo tipo de corrupção, que, ao invés de condenar a corrupção e o corrupto, condenam quem combate a corrupção?