segunda-feira, 30 de agosto de 2010

E por falar em eleitorado tucano…

Do blog do Eliomar de Lima.

NA AVALIAÇÃO DOS ELEITORES O CANDIDATO DO PSDB É REPROVADO EM QUASE TODOS OS ITENS.



Qualidades e defeitos dos candidatos segundo o eleitor
O Datafolha mostra como o cearense avalia as características dos concorrentes ao Governo. Líder nas pesquisas de intenção de voto, Cid Gomes ficou em 1º lugar em todos os aspectos, tanto positivos como negativos
Hébely Rebouçashebely@opovo.com.br30/08/2010 02:00
Atualizada às: 07Dez2009 - 01h18min
Parecer competente, simpático e preparado aos olhos do eleitor é um dos maiores desafios dos candidatos durante campanha. Para avaliar se as estratégias utilizadas para isso estão surtindo efeito, a segunda pesquisa O POVO/Datafolha perguntou aos cearenses que imagem eles fazem de cada concorrente. Assim como ocorre com as intenções de voto, o governador e candidato à reeleição, Cid Gomes (PSB), aparece na frente em todos os aspectos perguntados, positivos ou negativos (ver quadro).
Como era de se esperar, o eleitor atribuiu as principais qualidades justamente ao candidato em que pretende votar. Sob a mesma lógica, eles empurraram os defeitos para os adversários.
Uma exceção foi verificada no quesito “autoritarismo”, em que Cid foi o mais citado até mesmo pelos que se dizem seus eleitores. De acordo com o Datafolha, 36% dos que o apoiam também o consideram “mais autoritário”; 22% citaram o concorrente do PR, Lúcio Alcântara, e 28% não souberam responder.
O eleitor de Cid apontou ainda o próprio candidato como aquele que “mais defenderá os ricos” caso vença o pleito. Houve empate técnico entre o chefe do Palácio Iracema e Lúcio – que foram citados por 22% e 24% dos “cidistas”, respectivamente. Curiosamente, Cid também é apontado como o que mais defenderá também os pobres.
Foi também no questionamento sobre qual candidato mais defenderá os ricos que maior percentual de eleitores respondeu “todos”. No universo total de entrevistados, 8% disseram acreditar que os sete candidatos ao Governo defenderão os ricos. Ao mesmo tempo, 9% declararam que nenhum deles defenderá os pobres.
Ao perguntar sobre quem o entrevistado acha “mais experiente” o Datafolha mostrou que 46% dos eleitores de Marcos Cals (PSDB) escolheram Lúcio Alcântara (PR) – ex-governador do Estado e de mais antiga trajetória política – como campeão de experiência administrativa. Cals ficou com 23% da preferência de seus próprios eleitores, enquanto Cid levou 10%.

Recall

Apesar das ressalvas, Cid lidera entre todos os aspectos positivos. No total, considerando-se os eleitores de todos os candidatos, Cid foi apontado como o mais inteligente, simpático e experiente, dentre outras qualidades.
Até mesmo em relação a temas polêmicos da atual administração, ele conseguiu se sair bem: foi avaliado por 45% dos entrevistados como o “mais preparado para combater a violência” no Estado.
O bom desempenho de Cid no levantamento que sondou que tipo de imagem os eleitores fazem dos candidatos coincide com sua performance nas pesquisas.
Conforme O POVO publicou na última sexta-feira, ele tem 51% das preferências, segundo o Datafolha. Isso ajuda a explicar o fato de o candidato também ter maioria no conjunto de opiniões positivas sobre sua personalidade e capacidade técnica. Lúcio Alcântara, que está em segundo lugar nas intenções de voto, também ocupa a segunda colocação na sondagem sobre sua imagem.
A pesquisa foi realizada nos dias 24 e 25 de agosto, com 937 eleitores cearenses. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.
COMO OS ELEITORES VEEM OS CANDIDATOS
Quem é o candidato mais experiente?
> Cid Gomes (PSB) 43%
> Lúcio Alcântara (PR) 34%
> Marcos Cals (PSDB) 3%
Quem é o candidato que mais defenderá os ricos?
> Cid 22%
> Lúcio 18%
> Marcos Cals 7%
Quem é o candidato que mais defenderá os pobres?
> Cid 41%
> Lúcio 19%
> Marcos Cals 5%
Quem é o candidato mais inteligente?
> Cid 42%
> Lúcio 17%
> Marcos Cals 5%
Quem é o candidato mais autoritário?
> Cid 30%
> Lúcio 20%
> Marcos Cals 6%
Quem é o candidato mais preparado para ser governador?
> Cid 51%
> Lúcio 22%
> Marcos Cals 5%
PARTICIPE. OPINE. A DEMOCRACIA AGRADECE.

domingo, 29 de agosto de 2010

AMÃNCIO FILHO É NOTÍCIA NO BLOG DA DILMA.


ATÉ QUEM SEMPRE COMBATEU O PT, O LULA E O DILMA JÁ RECONHECE...


O tamanho da vitória de Dilma
Para vocês terem uma idéia da vitória de Dilma conforme se desenha pela mais recente pesquisa de intenção de votos do Ibope aplicada na semana passada depois de 12 programas de propaganda eleitoral no rádio e na televisão::
1. Ela vence em todas as regiões do país (Sudeste, 44% a 30% de Serra; Norte/Centro-Oeste, 56% a 24%; Nordeste, 66% a 20%; Sul, 40% a 35%).
2. Ela vence nos maiores colégios eleitorais (São Paulo, 42% a 35% de Serra; Minas Gerais, 51% a 25%; e Rio de Janeiro, 57% a 16%).
3. O Estado onde Dilma vence com maior folga é Pernambuco ((71% a 17%).
4. Ela vence entre os que têm renda familiar de até um salário mínimo ((58% a 22% de Serra). E entre os que têm renda de um a dois salários mínimos (53% a 26%). Empata entre os que têm renda superior a cinco salários (39% a 38%).
5. Ela vence em todas as faixas de escolaridade com uma diferença de 25% a 28%. E empata com Serra entre os que cursaram o ensino superior.
6. Ela vence entre os homens e entre as mulheres.
O que ainda deverá empurrá-la mais para cima?
Cerca de 12% dos eleitores ignoram que ela é a candidata de Lula a presidente
. E dois terços dos eleitores acreditam que ela será eleita. Apenas 19% acreditam que o eleito será Serra.
Dilma abriu 24 pontos percentuais de vantagem sobre Serra. Está com 51%. Serra tem 27%.
Se a eleição fosse hoje, ela venceria direto no primeiro turno com 59% dos votos válidos (descontados nulos, brancos e indecisos).


(Blog do Noblat).

sábado, 28 de agosto de 2010

A LIBERDADE PRATICA E RESPEITA A DEMOCRACIA. ENTREVISTAS COM OS CANDIDATOS.


Aproveitando a visita hoje a Boa Viagem dos candidatos da Coligação liderada pelo ex-governador Lúcio Alcântara, que tem como vice o empresário Cláudio Vale, a Rádio Liberdade, a partir das 12h50 estará entrevistando o candidato, assim como fará com todos os postulantes que venham a Boa Viagem e se disponham a discutir suas idéias, seus programas, suas propostas para governar o Ceará. A democracia que pregamos é a mesma que praticamos. Não custa lembrar que nas eleições municipais de 2008 promovemos entrevistas e debates com todos os candidatos, inclusive com candidatos a vereador. Sem discriminar nenhum grupo, nenhum candidato. Essa é a nossa marca. Essa é enorme diferença que nos faz continuar merecendo o slogan: Rádio Liberdade, Respeito e Credibilidade.

EFEITO LULA: TASSO COMEÇA A DESPENCAR...


Para visualizar os números clique na figura (O POVO).

MAIORIA AFIRMA PODER VOTAR NOS CANDIDATOS DO LULA. TASSO AINDA LIDERA, MAS CAI 7%...ESSE JOGO AINDA VAI FICAR EMOCIONANTE.


Para o Senado, metade dos eleitores aceita conselho de Lula
Outros 24% disseram que talvez pudessem seguir a indicação do presidente ao escolher o senador. Se convertidos em votos, números são bastante favoráveis aos dois candidatos governistas ao Senado, Eunício e Pimentel, e motivo de alerta para Tasso Jereissati
Hébely Rebouçashebely@opovo.com.br28/08/2010 03:00
Atualizada às: 07Dez2009 - 01h18min
Quando o assunto é a influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na escolha do eleitor cearense para o Senado, a pesquisa O POVO/Datafolha confirmou o que alguns já previam: a popularidade do petista no estado pode acabar se convertendo em votos para os candidatos a senador de sua base aliada. De acordo com o levantamento, 50% dos entrevistados disseram que votariam em um nome apoiado pelo petista. Outros 24% disseram que talvez aceitassem o apelo. Apenas 18% garantiram que o pedido do presidente não será levado em conta na urna.
O resultado da pesquisa representa ponto positivo para os candidatos ao Senado José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), que têm se esforçado para colar a imagem de Lula às suas campanhas - ambos dizem ser os “candidatos do Lula”.
Caso a relação entre os dois permaneça estremecida – o que pode fazer com que o presidente se dedique com mais intensidade apenas ao candidato de seu partido –, Eunício pode sair em desvantagem - uma tensão entre as campanhas de ambos se intensificou nos últimos dias após a visita do candidato a vice na chapa de Dilma Rousseff (PT) a presidente, Michel Temer (PMDB), que participou de evento em Iguatu onde o prefeito Agenor Neto pediu votos para Eunício e Tasso Jereissati (PSDB), rejeitando Pimentel, comportamento cada vez mais comum no Interior do Estado.
Para o maior adversário da dupla e um dos principais opositores do chefe do Executivo nacional, o senador Tasso Jereissati, os resultados do Datafolha são motivo de alerta. A pesquisa constatou que 49% dos que se dizem eleitores de Tasso afirmam que podem sim votar em um candidato de Lula, enquanto 23% responderam que talvez. Outros 20% disseram que não escolheriam um candidato apoiado pelo petista.
O Datafolha quis saber também a influência de Lula a partir do candidato ao Governo escolhido pelo eleitor. A situação vista entre os eleitores de Tasso é mais ou menos semelhante entre os eleitores do candidato do PSDB ao Governo do Estado, Marcos Cals (PSDB). Do total, 39% deles dizem que votarão, para o Senado, em um candidato de Lula, enquanto 22% afirmam estar em dúvida.
DesconfiançaEntre os eleitores de Eunício e Pimentel, o percentual de cearenses que garantem votar naquele para quem o presidente pedir voto foi o mesmo: 62%. Entretanto, no universo restante, os militantes do peemedebista são os que mais se recusam a votar em um candidato de Lula: 14%, contra 8% dos eleitores de Pimentel.

A situação confirma, em números, a existência das dobradinhas chamadas de “PimenTasso” e “EuniTasso”, que vêm causando mal estar nas cúpulas do PT e PMDB. Alguns prefeitos do Interior, de ambos os partidos, têm afirmado que, para uma das vagas de senador, votarão no candidato da sigla; para a outra vaga, escolherão o tucano.

CEARÁ: DILMA 63%; SERRA 16%...


Dilma tem 47 pontos a mais do que Serra no Ceará, mostra pesquisa O POVO/Datafolha
Dilma tem 63% das intenções de voto entre os cearenses, e Serra 16%. A candidata do PV, Marina Silva, chega a 5%
26/08/2010 21:30
Atualizada às: 07Dez2009 - 01h18min
-->
Pesquisa O POVO/Datafolha divulgada nesta quinta-feira, 26, mostra que a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, está 47 pontos percentuais à frente de José Serra (PSDB), na corrida presidencial no Ceará. Dilma tem 63% das intenções de voto entre os cearenses, e Serra 16%. A candidata do PV, Marina Silva, chega a 5%.
Dos demais candidatos nenhum atingiu 1% das intenções de voto. De acordo com a pesquisa, brancos e nulos totalizam 4% e os que não sabem, 11%.
As entrevistas, coletadas entre esta terça-feira, 24, e quarta-feira, 25, já retratam a nova realidade pós-horário eleitoral gratuito e pós-debate do Grupo de Comunicação O POVO.
A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.
Segundo turno
De acordo com O POVO/Datafolha, num eventual segundo turno entre Dilma e Serra, a petista teria 69% e o tucano, 21%. Brancos e nulos totalizam 4% e os que não sabem, 5%.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010


Contra fatos não há argumentos

Fato em 2002:
Lula é humilhado na Folha

Durante um discurso em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, o presidente Lula fez uma revelação: na eleição de 2002, foi almoçar na direção do Grupo Folha e se sentiu humilhado com as perguntas feitas a ele sobre sua baixa escolaridade. Lula disse que as perguntas ofensivas foram feitas por um dos herdeiros, dono do jornal Folha de S.Paulo.

Em razão disso, teria abandonado o almoço com a família Frias e os demais diretores.

E nunca mais foi almoçar com nenhum outro dono de jornal.

Emocionou-se ao contar isso nesta quarta-feira.

Este é o Lula.

Fato em 2010: 79% dos brasileiros aprovam o governo Lula. Em toda a história do Brasil, nunca houve um presidente tão bem-sucedido.

Conclusão dos fatos:

"...e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são." I Coríntios 1.28

(Do Blog do bispo Edir Macedo).


VEJAM AÍ A DEMOCRACIA DA GRANDE MÍDIA NACIONAL.

Crítica de Plínio de Arruda à TV Globo interrompe gravação para o 'Jornal Nacional'
FERNANDO GALLODE SÃO PAULO
Um protesto do candidato do PSOL à Presidência, Plínio de Arruda Sampaio, fez com que a gravação de sua entrevista ao "Jornal Nacional", da TV Globo, fosse interrompida. Em sua primeira resposta, a uma pergunta sobre o fato de o PSOL defender a suspensão do pagamento dos juros da divida e as ocupações de terra, Plínio disse que iria tratar do assunto, mas antes faria uma crítica ao tempo de três minutos que a Globo lhe ofereceu, contra os 12 minutos ofertados a Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PV) e José Serra (PSDB). O candidato disse que "sempre viajou de classe econômica e nunca viu problema nisso", mas que achava ruim que a emissora "criasse uma classe executiva para os candidatos chapa branca".
Adriano Vizoni/Folhapress
Crítica de Plínio à TV Globo interrompe gravação para "JN"
Segundo o relato de uma pessoa que acompanhava a gravação, os profissionais da TV Globo interromperam a entrevista e propuseram a Plínio que ele gravasse novamente, desta vez sem a crítica, e em contrapartida o apresentador do "JN", William Bonner, diria que o candidato protestou contra o tempo oferecido a ele. Após uma negociação, o deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) sugeriu a Plínio que ele gravasse uma crítica mais branda, o que foi feito. A entrevista foi cronometrada e deve ir ao ar na íntegra. Além do questionamento sobre o pagamento da dívida e as ocupações de terra, o candidato socialista foi questionado sobre a defesa de um novo regime para o país. Plínio respondeu que, embora seja socialista, não pretende criar um caos no país. Ele disse também que é frequentemente questionado sobre a suspensão do pagamento da dívida, mas que ninguém questiona o calote social na população mais pobre nas áreas de saúde e educação. A entrevista foi gravada pela manhã no Rio de Janeiro e deve ir ao ar à noite. A reportagem da Folha procurou a TV Globo para comentar o ocorrido, mas ainda não obteve resposta.

JORNAL O POVO: PIMENTEL APOSTA NO NOME DO PT, QUE OCUPA A PRIMEIRA POSIÇÃO COMO O PARTIDO MAIS QUERIDO NO CEARÁ.



Pimentel vai apostar na 'marca PT'
Material de campanha mostrará Pimentel como ''o senador do PT''. Rompimento com Eunício, por ora, está descartado
Erivaldo CarvalhoRobson Braga robsonbraga@opovo.com.br27/08/2010 03:00
Atualizada às: 07Dez2009 - 01h18min
Começou com um mal estar político. Depois, vieram as primeiras rusgas. Agora, surge uma estratégia capaz de estremecer a dobradinha que tenta eleger no Ceará dois senadores da base do presidente Luiz Inácio Lula da Silva: a priorização, por parte do PT, do nome do candidato do partido, José Pimentel.
De acordo com fontes petistas, a tática é a seguinte: nos próximos dias será despejado na campanha ao Senado no Estado farto material produzido exclusivamente com Pimentel. O vermelho e a estrela, principais símbolos do partido, serão bastante explorados. E dizeres na linha “o senador do Lula e do PT” aparecerão, em destaque, junto à foto de Pimentel.
“Qualquer um pode dizer que é o senador do Lula. Eu quero ver dizer que é senador do PT”, provoca a fonte, numa referência indireta ao peemedebista Eunício Oliveira. “Vamos avermelhar a campanha”, completa, acreditando que a grife PT fará a diferença.
Em 2010, serão eleitos dois senadores pelo Ceará. Pesquisas de intenção de voto colocam o senador Tasso Jereissati (PSDB) liderando a disputa, com Eunício e Pimentel disputando entre si a segunda vaga.
Segundo O POVO apurou, a produção do material já estaria em curso, com previsão de sair de uma gráfica em Fortaleza dentro de quatro ou cinco dias.
Fruto de um grande arco de aliança que pretende reeleger o governador Cid Gomes, a dobradinha Pimentel e Eunício usa o verde, amarelo e branco como cores padrão. “Aquela novelinha de todo mundo ser igual vai acabar”, antecipa outro petista.
O estopim para a campanha de Pimentel ser diferenciada da de Eunício teria sido a festa política feita em Iguatu, no último final de semana, onde peemedebistas pediram voto para Eunício e Tasso. Conforme O POVO vem mostrando desde então, é cada vez menos raro caso de prefeitos desobedecendo a dobradinha PT-PMDB.
A iniciativa petista, porém, não significa “lavar as mãos” para a dobradinha Eunício-Pimentel, como chegou a dizer uma fonte do PT, diante do episódio de Iguatu. Apesar do constrangimento, Eunício deverá continuar sendo o segundo nome para o Senado no PT.
A assessoria de Pimentel confirma a confecção do material, que seria “uma demanda da própria militância do PT”. “É um processo natural, você vai fazendo ajustes. Não há rompimento nenhum”, justifica.
Procurado pelo O POVO, Eunício não quis se pronunciar sobre o caso.

EMAIS

Diante das ameaças de ruptura, as cúpulas do PT e PMDB têm reforçado a quantidade de prefeitos que apoiam a dobradinha entre Eunício Oliveira (PMDB) e José Pimentel (PT) ao Senado. A assessoria de Eunício fala em 120 gestores municipais que apoiam os dois. O Ceará tem 184 municípios.

O deputado estadual Domingos Filho (PMDB), candidato a vice-governador de Cid Gomes (PSB), afirma que, de 14 prefeitos do PMDB ligadas a ele, 12 defendem a dobradinha. Apenas os de Icó e Aquiraz estariam apoiando Eunício e Tasso.

A cúpula petista ainda garante que as 15 prefeituras do PT votam na dobradinha. O POVO apurou que o prefeito de Acaraú, do PT, não deverá votar em Eunício, pelas desavenças que tem com o PMDB municipal.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

RESPONDA Á NOVA ENQUETE

QUAL(IS) SENADOR(A) DO CEARÁ VOTOU(ARAM) PARA RETIRAR 40 BILHÕES DE REAIS DA SAÚDE PÚBLICA?

Inácio Arruda

Patrícia Sabóia

Tasso Jereissati

Todos

Nenhum deles

Para votar vá até a janela ENQUETE (à direita da tela, logo abaixo da coluna o Presidente Responde).

DEMOCRACIA NA REDE.


GOVERNO LULA:Telebrás anuncia as 100 primeiras cidades que participarão do Plano Nacional de Banda Larga
Telebrás pode ultrapassar a 1 Mbps no início das operações do PNBLTelebrás iniciará licitações até setembroSantanna descarta fechar capital da TelebrásPlano de Banda Larga prevê R$ 3,2 bilhões para a TelebrásTelebrás só começará a operar em 60 dias, diz presidente da estatalO presidente da Telebrás, Rogério Santanna, anunciou nesta quinta (26) a lista das 100 primeiras cidades que serão conectadas à internet rápida pelo Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).
Os Estados com mais cidades contempladas na primeira fase do PNBL serão Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro, cada um com oito municípios. Em seguida, com sete cidades, estão Espírito Santo, Paraíba, Rio Grande do Norte e São Paulo.
O Nordeste será a região com maior número de municípios atendidos, com 58 no total, seguido do Sudeste, com 30.
Os critérios de escolha da Telebrás levaram em conta municípios com menor densidade de banda larga, menor índice de desenvolvimento humano (IDH), com programas de inclusão social e distribuição por Estado.
Veja a seguir a lista dos 100 municípios incluídos na primeira fase do PNBL:
- Arapiraca (AL)- Messias (AL)- Palmeira dos Índios (AL)- Joaquim Gomes (AL)- Pilar (AL)- Rio Largo (AL)- Feira de Santana (BA)- Itabuna (BA)- Camaçari (BA)- Governador Mangabeira (BA)- Eunápolis (BA)- Governador Lomanto (BA)- Muritiba (BA)- Presidente Tancredo Neves (BA)- Sobral (CE)- São Conçalo do Amarante (CE)- Quixadá (CE)- Barreira (CE)- Maranguape (CE)- Russas (CE)- Cariacica (ES)- Domingos Martins (ES)- Conceição da Barra (ES)- Piúma (ES)- São Mateus (ES)- Vila Velha (ES)- Itapemirim (ES)- Anápolis (GO)- Aparecida de Goiânia (GO)- Trindade (GO)- Águas Lindas de Goiás (GO)- Alexânia (GO)- Itumbiara (GO)- Imperatriz (MA)- Paço do Lumiar (MA)- Presidente Dutra (MA)- Porto Franco (MA)- Grajaú (MA)- Barra do Corda (MA)- Barbacena (MG)- Juiz de Fora (MG)- Conselheiro Lafaiete (MG)- Ibirité (MG)- Sabará (MG)- Uberaba (MG)- Ribeirão das Neves (MG)- Santa Luzia (MG)- Campina Grande (PB)- Campo de Santana (PB)- Araruna (PB)- Riachão (PB)- Dona Inês (PB)- Bananeiras (PB)- Duas Estradas (PB)- Carpina (PE)- Tracunhaém (PE)- Nazaré da Mata (PE)- Paudalho (PE)- Limoeiro (PE)- Aliança (PE)- Piripiri (PI)- Campo Maior (PI)- José de Freitas (PI)- Piracuruca (PI)- Batalha (PI)- São João da Fronteira (PI)- Angra dos Reis (RJ)- Nova Iguaçu (RJ)- São Gonçalo (RJ)- Piraí (RJ)- Mesquita (RJ)- Rio das Flores (RJ)- Duque de Caxias (RJ)- Casimiro de Abreu (RJ)- Santa Cruz (RN)- Nova Cruz (RN)- Passa e Fica (RN)- Parnamirim (RN)- Lagoa d´Anta (RN)- Extremoz (RN)- Açú (RN)- Nossa Senhora da Glória (SE)- Barra dos Coqueiros (SE)- Laranjeiras (SE)- Japaratuba (SE)- São Cristóvão (SE)- Carira (SE)- Campinas (SP)- Guarulhos (SP)- Pedreira (SP)- Serrana (SP)- Conchal (SP)- Embu (SP)- São Carlos (SP)- Gurupi (TO)- Araguaína (TO)- Guaraí (TO)- Paraíso do Tocantins (TO)- Wanderlândia (TO)- Porto Nacional (TO)

PAULO HENRIQUE AMORIM: "A GLOBO NÃO DECIDE ELEIÇÃO. A GLOBO CRIA CRISES; DESTRÓI REPUTAÇÕES."


Durante o I Encontro de Blogueiros Progressistas, ocorrido em São Paulo, nos dias 20, 21 e 22 de agosto, o jornalista Paulo Henrique Amorim, do ConversaAfiada, respondendo à reportagem da TVT – TV do Trabalhador, explica didática e singelamente o que é PIG – Partido da Imprensa Golpista. Falando sobre a importância do encontro dos blogueiros, da revolução da internet e das redes sociais, PHA sublinha que “a Globo não ganha eleição. Se a Globo ganhasse eleição o Brizola não teria sido governador do Rio de Janeiro; o Lula não teria sido eleito duas vezes. A Globo cria crises; a Globo destrói reputações.” Vejam o vídeo:Paulo Henrique Amorim

15% dos eleitores tucanos querem votar no candidato de Lula
Ao que tudo indica, a rota de queda de José Serra (PSDB) nas pesquisas de intenção de voto ainda não chegou ao fim. Ao mesmo tempo, o potencial de crescimento de Dilma Rousseff (PT) não está esgotado.
Segundo a mais recente pesquisa Datafolha, Dilma abriu 20 pontos sobre o tucano e agora lidera por 49% a 29% (no levantamento anterior, ela tinha 47%, e ele, 30%)
Se não houver nenhum fato novo capaz de alterar significativamente o cenário eleitoral, Dilma ainda pode esperar "roubar" alguns pontos percentuais de Serra. É que há entre os eleitores do tucano 15% que dizem querer votar com certeza no candidato apoiado por Lula. Isso corresponde a cerca de 4,5 pontos percentuais.
Ou seja, se todos esses eleitores "acertassem" o candidato apoiado por Lula, Serra perderia cerca de 4,5 pontos, e Dilma cresceria esse mesmo valor.
Além disso, 19% dos eleitores de Serra afirmam que o apoio de Lula a um candidato talvez os levasse a votar nele. Isso corresponde a quase seis pontos percentuais dos votos do tucano.
Segundo especialistas, é ilusório imaginar que 100% dos eleitores saberão quem é o candidato que Lula apoia.
Em dezembro, 52% dos eleitores sabiam que Dilma era apoiada por Lula. Hoje, são 85% os que a associam ao presidente.
É razoável esperar que esse percentual fique um pouco acima de 90%, dizem especialistas.
Se isso de fato acontecer, Dilma cresceria mais três ou quatro pontos percentuais. E Serra perderia a mesma quantia.
A margem de erro máxima da pesquisa, contratada pela Folha e pela Rede Globo, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Foram feitas 10.948 entrevistas em todo o país nos dias 23 e 24.A pesquisa está registrada no TSE sob o número 25.473/2010.Bateu o desespero na Folha tucana

PSDB COMEÇA A ABANDONAR O ZÉ SERRA.


Cada um por si
Janio de Freitas
Pelo país afora, o que se depreende é que o PSDB está abandonando Serra; uma cristianização branca
Menos pela excitação quase esportiva das pesquisas do que pelas atitudes de José Serra e do PSDB diante delas, a disputa eleitoral para a Presidência reduz-se a uma pergunta: o que dizer ainda a seu respeito?
É verdade que a Polícia Federal, ao menos até agora, não entrou em cena, como fez nas últimas campanhas com insuspeitada vocação eleitoral, de feitos jamais esclarecidos dada a útil circunstância de que à própria PF coube o dever do esclarecimento.
O ensaio de um ex-delegado federal não passou disso mesmo, agora, com o tal convite para abastecer de dados, sobre oposicionistas, um citado serviço de inteligência da campanha de Dilma Rousseff. Tempo há, mas seria impróprio atribuir a essa expectativa as atitudes de Serra e do PSDB diante da sua performance no skate em ladeira.
Pode-se achar que Serra se mostra um político frio ou se mostra à maneira de uma personalidade, digamos, olímpica. Com a frieza de quem já esperasse mesmo, de muito tempo ou de sempre, o que pode agora confirmar. Ou reage, quer dizer, não reage, com o sentimento de que nada pode atingir sua superioridade pessoal e política, não sendo o seu momento eleitoral mais do que uma situação de injustiça.
Talvez Serra até concilie as duas possibilidades. O fato é que seu imobilismo não condiz com o empenho em sobrepujar Aécio Neves, como possível candidato, e, ainda mais, com a renúncia ao governo de São Paulo - segundo mandato a que renuncia.
A cúpula e os quadros do PSDB não se mostram frios nem olímpicos. Os candidatos, assim como seus aliados do DEM, são um poço até aqui de queixas. E não de hoje, mas em alta tensão desde que as pesquisas passaram a refletir-se nas condições eleitorais dos Estados.
Queixam-se da falta de consideração pessoal e de empenho político de Serra; de falta de apoio material e organização do PSDB, de impossibilidade até da comunicação mais simples com os comandos da campanha e do partido.
Daí não sai nenhum empenho por alguma recuperação de Serra. O que resulta é ainda pior.
Os quadros ativos e os dirigentes do PSDB fazem uma nova modalidade de cristianização de Serra, lembrando a atitude do velho PSD que lançou Cristiano Machado para a Presidência mas, na prática, abandonou-o para contribuir com a eleição de Getúlio.
O PSDB, visto o que ocorre com Serra, não se volta para a prioridade apenas aos seus quatro principais candidatos estaduais, em São Paulo, Minas, Goiás e Paraná.
Pelo país afora, o que se depreende é que o PSDB está abandonando Serra, ainda que sem deslocar o trabalho de apoio para Dilma.
Uma cristianização branca. Suficiente para evitar confrontos agudos e assim fazer com que os candidatos peessedebistas se preservem para as relações, se eleitos, com o possível governo de Dilma.
Serra e o PSDB adotam atitudes incompatíveis com a evidência de que, por ora, sua recuperação para chegar ao segundo turno não é tão problemática. E, mesmo sem a contribuição de delegados (se faltar, de fato), o segundo turno é também jogo, e jogo em aberto.
O PSDB é mesmo difícil de entender.
Siga o Blog do Noblat no twitter

DILMA ABRE 20% DE VANTAGEM E PASSA SERRA TAMBÉM EM SÃO PAULO E RIO GRANDE DO SUL.


Dilma abre 20 pontos e já ultrapassa Serra em SP e no RS
FERNANDO RODRIGUESDE BRASÍLIA
A candidata do PT a presidente, Dilma Rousseff, manteve sua tendência de alta e foi a 49% das intenções de voto. Abriu 20 pontos de vantagem sobre seu principal adversário, José Serra, do PSDB, que está com 29%, segundo pesquisa Datafolha. Os contratantes do levantamento são a Folha e a Rede Globo.
Realizada nos dias 23 e 24 com 10.948 entrevistas em todo o país, o levantamento também indica que Dilma lidera agora em segmentos antes redutos de Serra. A petista passou o tucano em São Paulo, no Rio Grande do Sul e no Paraná e entre os eleitores com maior faixa de renda.
Em São Paulo, Estado governado por Serra até abril e por tucanos há 16 anos, Dilma saiu de 34% na semana passada e está com 41% agora. O ex-governador caiu de 41% para 36%.Na capital paulista, governada por Gilberto Kassab (DEM), aliado de Serra, ela tem 41% e ele, 35%.
No Rio Grande do Sul, a petista saiu de 35% e foi a 43%. Já Serra caiu de 43% para 39% entre os gaúchos.
A margem de erro máxima da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos. Todas as oscilações nacionais se deram dentro do limite.
Dilma tinha 47% na sondagem do dia 20 e foi a 49%. Serra estava com 30% e agora tem 29% Marina Silva (PV) manteve-se em 9%. Há 4% que dizem votar em branco, nulo ou em nenhum. E 8% estão indecisos. Os demais candidatos não pontuaram.
Se a eleição fosse hoje, Dilma teria 55% dos votos válidos (os que são dados apenas aos candidatos) e venceria no primeiro turno.
Serra se mantém ainda à frente em alguns poucos estratos do eleitorado. Por exemplo, entre os eleitores de Curitiba, capital do Paraná, onde registra 40% contra 31% de sua adversária direta.
'BOLSÕES'
Mas o avanço da petista ocorre também nesses bolsões serristas. No levantamento de 9 a 12 deste mês, Serra liderava entre os curitibanos com 43% contra 24% de Dilma, uma vantagem de 19 pontos. Agora, a diferença caiu para nove pontos.
Quando se observam regiões do país, a candidata do PT lidera em todas, inclusive no Sul. Na semana passada, ela estava tecnicamente empatada com Serra, mas numericamente atrás: tinha 38% contra 40% do tucano.
Agora, a situação se inverteu, com Dilma indo a 43% e o tucano deslizando para 36% entre eleitores sulistas.
SEGUNDO TURNO
Como reflexo de seu desempenho geral, Dilma também ampliou a vantagem num eventual segundo turno. Saiu de 53% na semana passada e está com 55%. Serra oscilou de 39% para 36%. Ampliou-se a distância, que era de 14, para 19 pontos.
Outro dado relevante e que indica um mau sinal para o tucano é a taxa de rejeição. Dilma é rejeitada por 19% dos eleitores, taxa que se mantém estável desde maio.
Já Serra está agora com 29% (eram 27% semana passada) e chega a seu maior percentual neste ano.
Na pesquisa espontânea, quando os eleitores não escolhem os nomes de uma lista de candidatos, Dilma foi a 35% contra 18% de Serra.
No levantamento anterior, os percentuais eram 31% e 17%, respectivamente.
A pesquisa está registrada no TSE sob o número 25.473/2010.

O PROBLEMA DO TRÂNSITO NÃO SE ENFRENTA COM DEMAGOGIA, MAS COM OPORTUNIDADES CONCRETAS PARA O POVO.


CNH popular
Jornal O POVO

Os moradores dos bairros Aerolândia, Dias Macedo e Alto da Balança iniciam no sábado o processo para a retirada da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), por meio do Programa CNH Popular. Os selecionados podem visualizar seu nome no site http://www.detran.ce.gov.br/ e deverão comparecer das 8h às 12 horas, na sede do órgão, localizado na avenida Godofredo Maciel, 2.900, no bairro da Maraponga, para realizarem os exames médicos necessários para o processo.


VAMOS NÓS: Carteira de Motorista Popular cadastra 45.540 pessoas
Até o final do ano uma média de 38 mil pessoas serão beneficiadas com a primeira Carteira Nacional de Habilitação (CNH) gratuita. A revelação é do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) sobre o programa instituído pelo projeto de indicação de autoria da deputada Rachel Marques que beneficia cearenses de baixa renda.
Estão contemplados, no projeto, pessoas atendidas pelo programa Bolsa Família, alunos matriculados na rede pública de ensino há pelo menos seis meses, ou que concluíram seus estudos há no máximo um ano, egressos e liberadas do sistema penitenciário e pessoas com deficiência.
Hoje, 45.540 pessoas já foram cadastradas no programa, até o final do ano de 2010 o governo estima uma média de 38 mil pessoas beneficiadas. Nesta quinta-feira, 19, o jornal O Povo publicou matéria sobre o assunto.
Confira notícia na íntegra

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

ENCONTRO DOS BLOGUEIROS PROGRESSISTAS EM SÃO PAULO.


Uma proposta do jornalista Paulo Henrique Amorim levou ao riso os mais de 300 participantes do 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas, neste sábado (21/8), em São Paulo. Em resposta ao presidenciável tucano José Serra — que na quinta-feira (19) classificou as páginas alternativas da web de “blogs sujos” —, PHA propôs que a próxima edição do Encontro, em 2011, agracie Serra com uma premiação nada lisonjeira.Por André Cintra“Serra é um tuiteiro medíocre e merece o prêmio de blog mais sujo da internet. Proponho dar a ele o Troféu Cascão”, ironizou o jornalista da TV Record e do Conversa Afiada, numa referência ao personagem imundo da Turma da Mônica que não tomava banho. “Vamos ajudar o financiar o Cloaca News, que entrará na Justiça para que Serra diga quem são os blogs sujos”, agregou Paulo Henrique.
Luis Nassif minimizou igualmente a baixaria do candidato do PSDB à Presidência. “A declaração do Serra é o melhor diploma — o melhor reconhecimento — que nós podemos ter”, disse ele, que também chamou Serra de “babaca”. E afirmou mais: “Me perguntam em quem vou votar nestas eleições. Eu quero impedir a vitória de Serra. Se ele vencer, terá nas mãos o poder da mídia e o poder do Estado”.
As relações entre imprensa e política justificaram outra escolha do dia. Enquanto a premiação a Serra fica para o ano que vem, o troféu “O Corvo de 2010”, oferecido também pela blogosfera progressista, já tem dono. Na verdade, uma dona. Por aclamação, os blogueiros presentes ao encontro elegeram Judith Brito como símbolo do que há de mais conservador e agourento na grande mídia.

Concorrência não faltava à diretora-superintendente da Folha de S.Paulo e presidente recém-reeleita da ANJ (Associação Nacional dos Jornais). Mas o fator decisivo para a “vitória” de Judith foi sua confissão de que hoje a grande mídia — e não o PSDB ou o DEM — é que realmente desempenha o papel de oposição ao governo Lula. Com Judith, o chamado PiG (Partido da Imprensa Golpista) mostrou, sem cerimônias, sua verdadeira face.

Diversidade
A resistência à mídia hegemônica e a oposição ao ideário direitista de Serra são pontos consensuais num Encontro que, contraditoriamente, demonstrou e enalteceu a diversidade da blogosfera, bem como seu caráter democrático. Nem todos os participantes são de blogs que se debruçam sobre as eleições presidenciais ou os abusos da grande imprensa. É o caso de Débora Maria da Silva, líder do movimento Mães de Maio.

À frente de um blog que leva o mesmo nome de seu movimento, a ativista aderiu à mídia alternativa devido aos acontecimentos que abalaram o estado em maio de 2006. Em retaliação à ofensiva do PCC (Primeiro Comando da Capital) sobre o sistema penitenciário e policial no estado, agentes de segurança exterminaram 562 pessoas naquele mês – “mais do que a ditadura” liquidou em 21 anos. Uma das vítimas, lembra Débora, foi uma mulher grávida que estava a três dias de fazer cesariana.

“São Paulo é um estado capitalista e autoritário”, denunciou Débora, ao lado de Nassif e PHA, na mesa de abertura do Encontro. Segundo ela, é à blogosfera que os movimentos devem recorrer para lançar seus pontos de vista e tentar sensibilizar a opinião pública. “O blog é um espaço democrático para nos manifestarmos. Não podemos deixar que barrem o direito de pensar do brasileiro, e a luta só se ganha com pressão.”

Triunfo do campo de cá

Nassif, ao analisar a relevância da blogsfera, também saudou o “momento histórico” da mídia alternativa, de que o Encontro é um contundente exemplo. Para ele, a frente de blogueiros ajudou a derrubar uma ofensiva da grande mídia, iniciada em 2005 com o proósito de derrubar, via impeachment, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nassif não poupou críticas à irresponsabilidade da grande mídia, especialmente da Veja e de seus “blogs intolerantes, divulgando o preconceito”.

Segundo Nassif, essa guerra acabou – com triunfo do campo progressista. “É o fim de um de um ciclo em que a mídia se tornou uma máquina de triturar reputações. O que nos uniu foi a luta monumental contra a ultradireita, para garantir os direitos básicos da sociedade civil”, afirma. “Vem um grande país pela frente, e nós temos o orgulho de dizer que participamos dessa construção.”

Já Paulo Henrique Amorim acredita que, apesar da “derrota fragorosa de Serra”, a grande mídia segue poderosa e influente. “Temos pela frente uma batalha pela liberdade de expressão. O PiG resiste, tem bala na agulha e vai resistir. Nós temos de lutar contra ele”, discursou.

A seu ver, o enfrentamento requer financiamento e resultados práticos. “Não podemos ser uma indústria que não encontra seus mecanismos de sustentação financeira”, diz PHA. As verbas, segundo ele, servirão para pagar eventuais advogados – mas também para buscar a notícia em primeira mão. “Os blogs precisam informar. Opinião não ganha jogo. O que ganha jogo é a informação.”

DOS TRÊS ÚLTIMOS GOVERNOS O DE TASSO FOI O QUE MENOS GEROU EMPREGO. E AGORA?


Cid Gomes supera Lúcio e Tasso na geração de empregos
No último governo Tasso Jereissati foram gerados 71,6 mil postos de trabalho. Na gestão Lúcio Alcântara, o total foi 114,3 mil. Até julho, a administração Cid Gomes praticamente superou os dois governo juntos: foram 183,6 mil novos empregos criados
Ítalo Coriolano coriolano@opovo.com.br25/08/2010 01:00
Atualizada às: 07Dez2009 - 01h18min
No primeiro debate realizado pela TV O POVO com os candidatos ao Governo do Estado, o governador Cid Gomes (PSB) surpreendeu ao ir para cima da última gestão de Tasso Jereissati (PSDB) – 1999 a 2002 - e garantir que a sua administração já criou mais empregos que a do tucano. Nas contas de Cid, nos quatro anos de governo Tasso foram gerados 71 mil empregos, contra 87 mil de seu governo até julho. Marcos Cals – candidato do PSDB ao Palácio Iracema - sem apresentar números, afirmou que os dados de Cid estavam errados.
Para ajudar o eleitor a ter uma noção clara sobre esse tema crucial para a vida da população – geração de empregos -, O POVO decidiu fazer o “tira-teima” sobre os dados com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). E constatou que o governador Cid Gomes estava certo.
Segundo o Caged, de 1999 a 2002 – período em que Tasso governou pela última vez o Ceará – foram gerados, entre admissões e desligamentos, 71.514 empregos.
O governo Cid, que ainda não terminou, já superou em mais de duas vezes o número de empregos gerados na última gestão Tasso Jereissati. Até julho deste ano, 183.655 novos postos de trabalho com carteira assinada surgiram no Ceará.
Nos últimos 12 meses, foram criados exatamente 87.796 empregos. Nesse mesmo intervalo de tempo, o Brasil – que vive bons tempos de crescimento econômico – teve mais 5,71 milhões vagas de trabalho.
Lúcio também perdeA administração de Cid Gomes também já superou a do ex-governador Lúcio Alcântara (PR) no quesito geração de empregos. Entre os anos de 2002 a 2006 foram gerados no Ceará
114.320 postos de trabalho.
Somando esse número com a quantidade de empregos do último governo de Tasso, chega-se a 185.834 novas vagas de trabalho. Número que, até o final do ano, deverá ser batido por Cid Gomes. Até julho deste ano, seu governo já gerou 183,6 mil novos empregos.
SegurançaNo último dia 13, O POVO trouxe dados sobre a área de Segurança Pública nos governos Tasso, Lúcio e Cid Gomes, revelando que, nesse setor, o atual governo saiu-se pior que os anteriores.
Cid é o governador que mais investiu em Segurança na última década, mas amarga em sua gestão o registro do maior índice de homicídios dolosos dos últimos anos.

E-MAIS
^


SAIBA COMO CHEcAR AO DADOS

Você pode conferir os dados apresentados hoje pelo O POVO no site do Ministério do Trabalho e Emprego. Veja como:

1. Primeiro acesse o site http://www.mte.gov.br/

2. Em seguida, clique no linque “dados e estatísticas”, indo para “Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged)”.

3. Uma nova página irá abrir e lá você clica em “estatísticas”. Uma outra página irá aparecer e lá você pode escolher o ano e o mês a ser pesquisado.

4. No linque “níveis geográficos” escolha a opção ‘todas as atividades e clique em “ok”. Uma planilha detalhada irá aparecer com os dados nacionais e de cada estado, região por região.


VAMOS NÓS: A criação de empregos hoje, no Brasil e no Ceará, teve o dedo e a inteligência do deputado federal JoséPimentel. Explico: o Pimentel foi o maior responsável pela lei que criou o Estatuto do Microempresário, que abriu milhões de vagas no mercado de trabalho brasileiro e cearense.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

NOVA PESQUISA PARA ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS: DILMA AUMENTA DIFERENÇA. SERRA VAI A 40% DE REJEIÇÃO.

CNT/Sensus: aumenta a rejeição de Serra
Redação Carta Capital
24 de agosto de 2010 às 11:57h
O número de eleitores que dizem que não irão votar no tucano subiu de 30,8% para 40,7%
A Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta terça-feira 24, a candidata do PT Dilma Rousseff aparece com 18 pontos de vantagem sobre o candidato do PSDB José Serra. O novo levantamento Dilma cresceu de 41,6% para 46%. Serra que tinha 31,6% das intenções de voto agora 28,1%. Outra notícia ruim para o tucano é que houve aumento de rejeição que passou de 30,8%, apontados na última pesquisa, para 40,7%.
No estudo, Marina Silva, do PV, tem 8,1% dos votos ante 8,5% da pesquisa anterior.
O número de votos em branco, nulos e indecisos somam 16,8% ante 14,3% da última pesquisa. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
Ao todo 2.000 pessoas foram entrevistadas em 136 municípios de 24 Estados, entre os dias 20 e 22 de agosto de 2010.
Numa simulação de segundo turno a petista ganharia com 52,9% dos votos contra 34% do tucano. Antes Dilma tinha 48,3% e Serra 36,6%.
A pesquisa perguntou aos participantes qual dos candidatos à presidência apresentou melhor propaganda eleitoral, 56% disseram que foi Dilma contra 34,3% que consideraram a campanha de Serra melhor.
Ao serem questionados sobre quem venceria as eleições, independente do voto, 61,8% apontaram a petista como vencedora e outros 21,9% acreditam na vitória do tucano. Para 1,3% Marina sairia vencedora. Outros 14,2% não souberam responder.
Por regiões
– A região Sul do Brasil é a única onde Serra apresenta vantagem sobre Dilma. O tucano aparece com 47,8% das intenções de voto, contra 35,7% da petista. No levantamento anterior, o candidato do PSDB tinha 42,6% dos votos contra 37,1% de Dilma.
No Sudeste Dilma tem 39,2% dos votos ante 27,6% de Serra. Antes os dois candidatos apresentavam empate técnico com 33,2% para Dilma e 33,5% para Serra.
No Nordeste Dilma tem aumento de intenções de voto, passando de 58,4% para 62,1% e Serra que tinha 21,4% agora tem 19,85% dos votos do eleitorado da região.
No Norte e Centro Oeste Dilma tem 45% dos votos ante 38,4% da pesquisa anterior; Serra 25,5% contra 34,1%.

SUCESSO DO GOVERNO LULA/PT FAZ COM QUE ADVERSÁRIO TENTEM SE UTILIZAR DA IMAGEM DO PRESIDENTE.


Lula critica uso da sua imagem por adversários
Ao chegar ao evento Lula reclamou da organização. Ele queria panfletagem e não um comício ROBERTO STUCKERT FILHO
Na semana passada, o tucano José Serra mudou o tom da campanha e exibiu imagens de LulaSão Bernardo. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou ontem o uso da sua imagem em programas eleitorais por outros partidos. Sem citar nomes, Lula disse que "é sempre muito ruim pessoas que, em momentos de eleição, acham que é possível enganar a sociedade, colocando imagens de pessoas que têm posição política contrária".

Na semana passada, o tucano José Serra mudou o tom do seu programa e passou a exibir imagens de Lula a seu lado.
"Todo mundo sabe que eu tenho candidato, tenho partido, e todo mundo sabe quem eu quero que seja presidente da República" afirmou Lula, acrescentando que essa questão, no entanto, faz parte do processo político. Lula, que participou de evento organizado pela Abdib em São Paulo, afirmou que, quando deixar a Presidência, vai se dedicar à reforma política e defender mudanças no processo eleitoral. Ele disse que, pessoalmente, não vai entrar no TSE contra qualquer partido pelo uso da sua imagem, mas que acha "que o partido (PT) já entrou na Justiça".
"O partido é que tem de fazer as brigas", disse Lula. Ele reafirmou que vai "trabalhar duro até 31 de dezembro, inclusive inaugurando obras" e tentando fazer "combinação entre governar e fazer campanha", lembrando que deverá viajar pelo menos mais quatro vezes a São Paulo para fazer campanha para o candidato do PT ao governo do estado, Aloizio Mercadante, e para os candidatos ao Senado. Mas que a sua prioridade é que a economia não sofra qualquer abalo.
"É sagrado, como a fé que tenho em Deus, manter a estabilidade e a economia crescendo, gerando empregos".
Comício
Apresentada por Lula como a futura "presidenta do país", durante comício na madrugada de ontem na porta da Mercedes-Benz, em São Bernardo do Campo, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, deixou de lado o cuidado com as palavras e mostrou confiança absoluta na sua vitória. A funcionários da montadora que chegavam para trabalhar, a petista, de cima de um caminhão de som, chegou a dizer que não poderá errar no seu governo para que outras mulheres também possam assumir a presidência do país."
A luta de vocês levou o Brasil a ter pela primeira vez um presidente metalúrgico, e hoje o Brasil é bem diferente do Brasil de 2002. Esse Brasil de hoje tem esperança. O Lula sempre disse que, como trabalhador, não poderia errar porque senão nunca mais um trabalhador chegaria à Presidência. Eu, como mulher, também não vou errar, porque senão jamais uma mulher vai chegar a presidente do pais" disse ela, emendando no discurso frases sobre a forma feminina de governar.
Ao chegar à sede da Mercedes, Lula mostrou-se contrariado com a organização do evento. Ele reclamou, argumentando que preferia estar no meio dos trabalhadores.Irritação"Todo mundo sabe que tenho candidato. Todo mundo sabe quem eu quero que seja presidente"Luiz Inácio Lula da SilvaPresidente da República.

ESPERTEZA, QUANDO CRESCE DEMAIS, ENGOLE O DONO!


"Chapa" Eunício-Tasso em Iguatu ameaça dobradinha PT-PMDB
Um dia após festa política em Iguatu, onde houve campanha para a "chapa" Eunício-Tasso, o PT demonstra insatisfação. Fontes já falam em "lavar as mãos", caso a situação persista. Material de campanha já traz segundo nome em aberto
Hébely Rebouçashebely@opovo.com.brRobson Braga robsonbraga@opovo.com.br

24/08/2010 02:00
Constrangidos. Surpresos. Desconfiados. O PT do Ceará reagiu mal às demonstrações de apoio de parte do PMDB à reeleição do senador Tasso Jereissati (PSDB), feitas, no último domingo, no município de Iguatu (384 km de Fortaleza). Com isso, o clima de aparente unidade que, até então, marcava a dobradinha para o Senado entre José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) – ambos candidatos na chapa encabeçada pelo governador Cid Gomes (PSB) – pode estar por um triz.
Conforme O POVO publicou ontem, o prefeito de Iguatu, Agenor Neto (PMDB), aproveitou a visita do vice da presidenciável Dilma Rousseff (PT), deputado federal Michel Temer, para fazer campanha escancarada a favor de Tasso e Eunício. Eunício não fez coro ao prefeito, mas também não pediu votos para Pimentel.
Um dia após o evento, um mal estar generalizado tomou conta do PT – que diz não ter sido sequer convidado para o evento com Temer. “Aonde o Pimentel vai, defende a plataforma dele e de Eunício. Depois dessa, podemos rever, sim, nossa estratégia. Se na próxima pesquisa (de intenção de votos), os dois ainda estiverem com uma pequena diferença, nós vamos para cima”, afirmou uma fonte de peso do PT, que pediu para não ser identificada. Outro personagem importante da sigla confirmou que, caso situações como a de domingo voltem a se repetir, o PT pode “lavar as mãos” para o peemedebista.
Até o deputado federal José Guimarães – um dos maiores entusiastas da dobradinha Eunício-Pimentel – fez questão de expor a insatisfação. “Essa atitude é inaceitável. A gente espera do PMDB a mesma fidelidade que o PT tem”.
A prefeita de Fortaleza e presidente estadual petista disse que não tem interesse em romper com Eunício e que o desafio, agora, é “reatar as relações”. Mas, mandou um recado: “Isso só vai servir pra gente como um sinal de que muitos acordos políticos estão acontecendo e nem todos nós estamos tomando conhecimento”, disse.
DefesaPor meio de sua assessoria de imprensa, Eunício negou que tenha feito campanha para Tasso e reafirmou o interesse em fazer dupla com Pimentel rumo ao Senado.

“Essa dobradinha (com o tucano) não existe. A questão é que alguns municípios votam Tasso e, eventualmente, votam em Eunício”, explicou a assessoria do peemedebista. O candidato afirmou, ainda, que não tem “não tem ingerência sobre o voto de ninguém”.

E-Mais

MANUTENÇÃO - A prefeita Luizianne Lins quis mostrar novos modelos de panfleto onde Eunício e Pimentel aparecem, juntos, ao lado do presidente Lula (PT). “Não vai partir da gente a quebra da campanha”, garantiu ela.

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

CANDIDATO DO PSDB EMUDECE E SE ENROLA TODO NO DEBATE DA TV O POVO.

Detalhes que fazem a diferença
Roberta Fontelles
Philomenoroberta@opovo.com. Engenheiro Cid Gomes, ótimo de número e uma memória de elefante, foi o primeiro a chegar e se dirigiu imediatamente ao camarim da televisão. Precisar de retoques, a pele bronzeada de Cid não precisa, mas diante das câmeras é sempre bom passar um pozinho para controlar o brilho. Cuidados seguidos religiosamente pelos outros candidatos: Marcos Cals, que apresenta uma pele naturalmente oleosa, Lúcio Alcântara, Marcelo Silva e Soraya Tupinamba. “Eles nos deixaram bem à vontade e não fizeram exigências”, diz a make up artist Cynthia Cunha.
Maquiagem em dia é hora de entrar nos estúdio. No trajeto, Cid e Lúcio se esbarraram pelas salinhas vips e fizeram de conta que um nunca tinha visto o outro na vida. Engraçado, em 2002 eles pertenciam ao mesmo grupo político. O clima de animosidade prosseguiu no estúdio.
Desconcertado ficou mesmo Marcos Cals quando a também candidata Soraya Tupinambá, única mulher na corrida eleitoral, o indagou como ele se submete a uma campanha para servir de palanque para senador. A voz de Cals tremeu, seu semblante pesou e cor azul bebê de sua gravata atrapalhou e muito.

domingo, 22 de agosto de 2010

DEBATE HOJE NA TV O POVO. HORA DE CONSTATAR QUEM NÃO CONSEGUE FORMAR UMA FRASE A PARTIR DE DUAS PALAVRAS.


TV O POVO realiza debate entre candidatos ao Governo do Estado
O evento contará com a participação de Cid Gomes (PSB), Lúcio Alcântara (PR), Marcelo Silva (PV), Marcos Cals (PSDB) e Soraya Tupinambá (Psol)
19/08/2010 12:28
A TV O POVO realiza HOJE (DOMINGO, 22), das 18h às 20h, debate com os candidatos ao Governo do Estado. O evento contará com a participação de Cid Gomes (PSB), Lúcio Alcântara (PR), Marcelo Silva (PV), Marcos Cals (PSDB) e Soraya Tupinambá (Psol). O debate será transmitido ao vivo pela TV O POVO, rádio O POVO/CBN e pelo portal O POVO Online.
Foram convidados somente os candidatos dos partidos com representação na Câmara dos Deputados. Portanto, Maria da Natividade (PCB) e Francisco Gonzaga (PSTU) não participam do debate.
O debate será mediado pelo jornalista Ruy Lima e será dividido em cinco blocos. O público poderá participar do debate, no terceiro bloco, quando os candidatos vão responder perguntas enviadas pelos espectadores.

Serviço: debate entre candidatos ao Governo do Estado
Data: 22 de agosto
Horário: 18h às 20 horas
Transmissão: TV O POVO (48 UHF, 23 NET e 11 TV SHOW), rádio O POVO/CBN, e portal O POVO Online http://www.opovo.com.br/

CENAS DE QUEM TEM A ALMA DO POVO NO CORAÇÃO.

Menina chora ao conhecer o Presidente Lula em comício pró-Dilma, na cidade de Mauá





Dilma acena para a multidão durante comício em Mauá.

sábado, 21 de agosto de 2010

A RESPOSTA DO RETIRANTE QUE SE TORNOU O PRESIDENTE MAIS POPULAR DA HISTÓRIA DO BRASIL.


A vingança de Luiz Inácio
Do blog do Eduardo Guimarães.
Luis Inácio deve estar saboreando cada segundo da mais completa rendição de José Serra, do PSDB e da mídia àquele que mais odeiam, ele mesmo, um pernambucano que, na idade adulta, converteu-se em Lula, de longe o presidente da República mais popular da história do Brasil.
Os supracitados adversários políticos de Luiz Inácio passaram décadas insultando esse homem de todas as formas. Chamaram-no de ladrão (mensalão), de beberrão (Larry Rohter), de apedeuta (Esgoto da Veja), de anta (Diogo Mainardi), de assassino (Folha no desastre da TAM), de estuprador (Folha e o “menino do MEP”)…
Uma geração inteira cresceu lendo e escutando Luiz Inácio ser insultado de todas as formas e acusado de tudo o que se possa imaginar.
Depois de Collor, em 1989, e de FHC, em 1994, em 2002 José Serra “ascendeu” ao posto máximo da direita contemporânea, o de “anti-Lula”. Desde então, não desceu mais do pódio. Esteve por trás de todos os ataques mais virulentos feitos ao presidente da República durante os últimos sete anos e tanto.
As relações do tucano com os agressores mais contundentes do primeiro mandatário da República são tão conhecidas que é possível achar até fotos dele na internet abraçado a alguns.
Durante a maior parte da década de 1990 até início dos anos 2000, Luis Inácio sempre foi comparado com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, intelectual de renome internacional que o derrotou em duas eleições seguidas. A superioridade de FHC sobre ele foi cantada em verso e prosa até o limite do insuportável nos discursos tucano-midiáticos.
Luiz Inácio e seu povo chegam a 2010 com motivos para dar boas gargalhadas. Os que insultaram o mais eminente político petista durante décadas e que o preteriram tantas vezes em favor de FHC, hoje têm que homenagear o antigo desafeto em seus programas eleitorais e que esconder o antigo favorito.
A vingança de Luiz Inácio não poderia ser mais doce.

O VALENTÃO DO AMAZONAS, ALIADO DO TASSO, ALTERA O NOME E ABANDONA O ZÉ SERRA, PARA TENTAR MANTER O MANDATO.


Senador tucano muda o nome, descola de Serra e se diz independente
Na estreia de sua propaganda eleitoral na TV, o senador Arthur Virgílio (PSDB-AM) se declarou "independente", tirou o "H" do nome e pediu votos à reeleição, seja o eleitor "vermelho ou azul".Ou seja, pediu votos para os petistas
Um dos maiores críticos do governo Lula durante oito anos de mandato no Senado, Virgílio já havia desvinculado sua campanha da candidatura de José Serra (PSDB) à Presidência e até ameaçou de surrar o Presidente Lula em praça pública.
Sem palanque na disputa ao governo, o Amazonas (1,5% do eleitorado brasileiro) é um dos Estados onde Serra tem mais dificuldades. São dois milhões de votos."Nossa campanha é a campanha de um senador independente, que só obedece ao povo do Amazonas", diz o tucano na fala de encerramento do programa.
Segundo a última pesquisa do Ibope no Estado -27 a 29 de julho-, Virgílio tem 43% das intenções de voto. O ex-governador Eduardo Braga (PMDB) lidera com 86%, e Vanessa Grazziotin (PC do B) marca 33%. Tanto Braga quanto Grazziotin defendem a candidatura de Dilma Rousseff (PT) ao Planalto.
Na corrida ao governo, Virgílio apoia Alfredo Nascimento (PR), que marca 37% no Ibope, contra Omar Aziz (PMN), líder com 49% das intenções de voto."Você pode até ser do contrário, mas a gente tem algo em comum. Não importa se eu sou vermelho, não importa se eu sou azul, o melhor senador do Amazonas todos sabem que é o Artur", diz o jingle.
Virgílio usou seus dois minutos e 50 segundos na tela para dizer que "apoia o certo e critica o errado". Na coletânea de imagens, aparece ao lado do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), e de Sabrina Sato, do programa Pânico."Na hora de aprovar os bons projetos para melhorar a nação, tá lá o Artur com dignidade cumprindo a sua missão", frisa o jingle eleitoral.A bandeira da campanha é a defesa da Zona Franca de Manaus. A coligação inclui, além do PSDB, o PPS e o PV.

DILMA ROUSSEF, DO PT, DISPARA NA PESQUISA DATAFOLHA E CHEGA A 47%. O DATAFOLHA TEM DETECTADO APENAS A METADE DA DIFERENÇA JÁ APONTADA PELO VOX-POPULI.


Dilma abre 17 pontos sobre Serra e venceria no 1º turno, aponta Datafolha
FERNANDO RODRIGUES
DE BRASÍLIA
Na primeira pesquisa Datafolha depois do início da propaganda eleitoral no rádio e na TV, a candidata a presidente Dilma Rousseff (PT) dobrou sua vantagem sobre seu principal adversário, José Serra (PSDB), e seria eleita no primeiro turno se a eleição fosse hoje.
Segundo pesquisa Datafolha realizada ontem em todo o país, com 2.727 entrevistas, Dilma tem 47%, contra 30% de Serra. No levantamento anterior, feito entre os dias 9 e 12, a petista estava com 41% contra 33% do tucano.
A diferença de 8 pontos subiu para 17 pontos. Marina Silva (PV) oscilou negativamente um ponto e está com 9%. A margem de erro máxima do levantamento é de dois pontos percentuais.
Os outros candidatos não pontuaram. Os que votam em branco, nulo ou nenhum são 4% e os indecisos, 8%.
Nos votos válidos (em que são distribuídos proporcionalmente os dos indecisos entre os candidatos e desconsiderados brancos e nulos), Dilma vai a 54%. Ou seja, teria acima de 50% e ganharia a disputa em 3 de outubro.
Os que viram o horário eleitoral alguma vez desde que começou, na terça-feira, são 34%. Entre os que assistiram a propaganda, Dilma tem 53% e Serra, 29%.
Nos primeiros programas, Dilma apostou na associação com Lula, que tem 77% de aprovação, segundo o último Datafolha.
A petista cresceu ou oscilou positivamente em todos os segmentos, exceto entre os de maior renda (acima de dez salários mínimos).
Dilma tinha 28% de intenção de voto entre os mais ricos e manteve esse percentual. Mas sua distância para Serra caiu porque o tucano recuou de 44% para 41% nesse grupo, que representa apenas 5% do eleitorado.

MULHERES E SUL


Já entre as mulheres, Dilma lidera pela primeira vez. Na semana anterior, havia empate entre ela e Serra, em 35%. Agora, a petista abriu 12 pontos de frente nesse grupo: 43% contra 31% de Serra.
Marina tinha 11% e está com 10% entre as mulheres. A verde continua estável desde março no Datafolha. Tem mostrado alguma reação só entre os mais ricos, faixa em que tinha 14% há um mês, foi a 17% e agora atingiu 20%.
A liderança de Dilma no eleitorado masculino é maior do que entre o feminino: tem 52% contra 30% de Serra. A candidata do PV tem 8%.
Outro número bom para Dilma é o empate técnico no Sul. Ela chegou a 38% contra 40% de Serra. Há um mês, ele vencia por 45% a 32%.
Serra não lidera de forma isolada em nenhuma região. No Sudeste, perde de 42% a 33%. No Norte/Centro-Oeste, Dilma tem 50%, e ele, 27%.

No Nordeste a petista teve uma alta de 11 pontos e foi a 60% contra 22% do tucano.

Houve também um distanciamento de Dilma na disputa de um eventual segundo turno. Se a eleição fosse hoje, ela teria 53% contra 39% de Serra. Há uma semana, ela tinha 49% e ele, 41%.
Na pesquisa espontânea, em que eleitores declaram voto sem ver lista de candidatos, Dilma foi de 26% para 31%. Serra foi de 16% a 17%.

PREFEITA LUIZIANNE LINS MAIS UMA VEZ COLOCA OS INTERESSES PÚBLICOS ACIMA DOS INTERESSES PARTIDÁRIOS.


Prefeitura lança cartilha para orientar sobre processo eleitoral
Além da Cartilha Eleitoral 2010, será lançada a Ouvidoria Eleitoral para orientar servidores sobre condutas permitas ou não pela legislação eleitoral
20/08/2010 15:25
A Prefeitura lança nesta sexta-feira, 20, a "Cartilha Eleições 2010 - Orientações aos agentes públicos do município de Fortaleza" e a Ouvidoria Eleitoral. A solenidade acontece às 16 horas, no Ginásio Paulo Sarasate. Estarão reunidos secretários, coordenadores, cargos comissionados, terceirizados e servidores em geral.
Com as ações, pretende-se garantir a transparência no uso dos recursos e bens públicos, através da orientação a respeito de condutas que são permitidas e proibidas a servidores pela legislação eleitoral.
O servidor também poderá ter acesso ao conteúdo da Cartilha no portal www.fortaleza.ce.gov.br. A Ouvidoria Eleitoral, através de ligação gratuita pelo telefone 0800 726 5040, também tem o papel de orientar os servidores, além de receber ocorrências sobre possíveis atitudes não permitidas pela Lei Eleitoral.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

DEMOCRACIA TUCANA. A FARSA DO GOVERNO DE SÃO PAULO.


Tucanos tentam censurar anúncio dos delegados na mídia

São eles que dizem: PSDB - Pior Salário do Brasil

O Conversa Afiada reproduz post do Portal Vermelho:

Tucanos tentam barrar anúncio de delegados de SP na mídia

A Associação dos Delegados de Polícia de São Paulo (Adpesp) recebeu, na última sexta-feira, notificação judicial para suspender a veiculação no Estado de uma campanha publicitária de protesto às condições de trabalho e salariais da categoria.

Segundo informações da Adpesp, o mandado de suspensão teria sido impetrado pelo PSDB estadual, sob a alegação de que a campanha é uma propaganda eleitoral negativa. Procurado pelo Estado, o PSDB-SP não se pronunciou sobre o assunto. Ontem (19), em evento da Associação Nacional de Jornais (ANJ), o candidato do PSDB à presidência da República, José Serra, deitou falação para defender a liberdade de imprensa e a liberdade de expressão. Mas parece que seu partido não gosta muito que os servidores públicos usufruam desta liberdade.

A assessoria de imprensa do candidato do PSDB ao governo, Geraldo Alckmin, informou que se tratava de uma ação partidária e não da campanha.

A Associação dos Delegados de Polícia de São Paulo (ADEPESP) comprou, para este anúncio, 200 mil exibições no portal.

Por causa do sucesso do vídeo, o departamento comercial do Conversa Afiada decidiu prolongar a campanha.

Encerramos com uma entrega total de 331.958 exibições.

Ou seja, 65% além do previsto.

O Conversa Afiada gostaria de informar que os anúncios das ADEPESP serão sempre bem-vindos no portal.

Geórgia Pinheiro, diretora do Conversa Afiada

Acessem o vídeo:
http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/08/20/tucanos-tentam-censurar-anuncio-dos-delegados-na-midia/?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter

MEU PAI, PAI! ESTRUTURAS POLÍTICAS VICIADAS E POUCA POLITIZAÇÃO DO POVO ETERNIZAM O CORONELISMO.

Vertical - O POVO
20/08/2010 02:00
As eleições e suas relações domésticas
A campanha eleitoral no Ceará expõe algo bem curioso e que mostra como os partidos estão preocupados com seus interesses de grupos. O caso da prefeita Luizianne Lins, que comanda o PT estadual, pedindo votos para sua mãe, a professora Luiza Lins, postulante a um cargo de deputada estadual, é apenas mais um entre tantos. Por exemplo: Cid Gomes (PSB) pede votos para o irmão, Ivo Gomes, que disputa reeleição à AL; o vice dele, Domingos Filho (PMDB), pede votos para Domingos Neto, seu herdeiro, de olho em vaga federal; Eunício Oliveira, candidato a senador pelo PMDB, pede votos para o sobrinho, Daniel Oliveira, que postula vaga à AL; Chiquinho Feitosa, presidente do DEM/CE, pede voto para o primo Idemar Citó, candidato à AL; Ciro Gomes pede votos para o irmão e para Patrícia Saboya, ex-mulher, candidata à AL; e Roberto Pessoa, coordenador-geral da campanha pró-Lúcio Alcântara, pede votos para Fernanda Pessoa, sua filha, candidato ao legislativo estadual. Esses são os casos mais conhecidos, mas, com certeza, essa messe é grande.

VAMOS NÓS: Essa herança de votos, quase sempre forjadas na força econômica, realmente é uma marca do Ceará. Vem de longas datas. No período dos coronéis, cada um dos prepostos da ditadura em nosso Estado fizeram os seus "filhinhos", "irmãozinhos" etc. na máquina pública.

MAIS PERDIDO DO QUE CEGO EM TIROTEIO ZÉ SERRA SE COMPARA A LULA E RECONHECE O SUCESSO DO GOVERNO. MUDAR PRÁ QUÊ?


Serra usa imagem do presidente e se compara a Lula

O POVO - 20.08.2010
Candidato do PSDB adota tom bem mais agressivo em seu segundo dia no horário eleitoral de rádio e televisão. Mostrou imagens suas ao lado do presidente Lula, comparou sua história e sua experiência à do presidente e usou isso para atacar a candidata que, de fato, Lula apoia: ''A vivência que Dilma não tem'', disse o programa
O candidato do PSDB à sucessão presidencial, José Serra, abriu seu programa no horário gratuito veiculado na noite de ontem com imagens do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o principal cabo eleitoral da sua adversária na disputa, Dilma Rousseff (PT). Nos 5 primeiros segundos da inserção de 7min18, Serra e Lula foram chamados de “homens de história” e “líderes experientes”, em contraponto à critica a Dilma que veio logo a seguir, na voz do locutor: “Serra, o mais preparado para comandar o País. A vivência que Dilma não tem.”
A propaganda mostrou a história de Maria Regina, uma ex-viciada que atribuiu sua cura às clínicas de reabilitação criadas por Serra em São Paulo. ''Se o Serra não tivesse viabilizado o tratamento, não estaria aqui contando essa história.''
(...)
Além de Serra, outra candidata que apresentou uma nova inserção na noite de ontem foi Marina Silva, do PV. Diferentemente da propaganda anterior, em que mostrava na maior parte do momento imagens dos efeitos do aquecimento global, a veiculada nesta noite apresentou a trajetória da presidenciável do PV de forma criativa. Em vez de imagens, o PV utilizou eleitores para contar a história de Marina, que foi apresentada como uma menina pobre que venceu na vida graças à educação.
A candidata do PT, Dilma Rousseff, também veiculou uma espécie de resumo de sua biografia, a mesma inserção transmitida no primeiro dia do programa eleitoral gratuito, em 17 de agosto.


VAMOS NÓS: A campanha do PSDB/DEM realmente está desnorteada, perdeu completamente o rumo. Um dia atacam violentamente o presidente Lula e o PT. No dia seguinte, ou na hora seguinte, o próprio candidato tenta se apegar à imagem do presidente Lula. A falsidade e a hipocrisia ficam evidenciadas quando recordamos o que diziam,, o mesmo Serra, o mesmo PSDB, o mesmo DEM/PFL, e o mesmo Tasso, do Lula em 1994, 1998, 2002 e 2006. Inexperiente, radical. Recorreram até à famosa atriz Regina Duarte para amedrontar o povo contra o presidente Lula. Eles ainda não entenderam que o sucesso não é só do presidente Lula. O sucesso é do projeto do PT. O sucesso é do governo, sob a liderança política do presidente Lula e coordenação da então ministra Dilma Roussef.
Perguntar não ofende: o que acham disso os(as) blogueiros(as), eleitores do Serra, que vivem espinafrando o Lula neste blog?

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

PSDB É SÓ TRAIÇÃO. DE NORTE A SUL; DE LESTE A OESTE! ATÉ EM SÃO PAULO ZÉ SERRA É ABANDONADO.


Política
José Serra, somente en passant
Fábio Campos
fabiocampos@opovo.com.br
19/08/2010 02:00

A política é pragmática. As campanhas eleitorais são duas vezes mais pragmáticas. Ontem, os candidatos ao Governo do Ceará e ao Senado abriram seus palanques eletrônicos com os programas de rádio e televisão. Nos programas de Marcos Cals e Tasso Jereissati, o candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, não deu o ar de sua graça. Nem sequer foi citado. Nenhuma imagem. No site dos dois candidatos cearenses, há apenas um link para o site de Serra. Nada mais. São os efeitos das pesquisas. Do outro lado, os candidatos a senador (Pimentel e Eunício) e a governador (Cid Gomes) bebem com sofreguidão na fonte de Lula. É como se Lula fosse o candidato a presidente. Porém, Dilma nunca é esquecida. Nos sites na internet, aparecem as fotos de todos em bloco. Lula, Dilma e Ciro juntos dos três candidatos locais. Nas ruas, Cid e os seus dois companheiros iniciam a conversa com os eleitores se apresentando como candidatos de Lula. Na sequência, pedem votos para eles e para Dilma. Nos sites tucanos, as fotos em bloco resumem-se aos candidatos locais: Tasso, Marcos Cals e Pedro Fiúza, o vice. Nas ruas e palanques, Serra, quando citado, a menção é tímida, en passant, quase envergonhada.
ATÉ ALCKMIN ESCONDE SERRA
O que os tucanos do Ceará dedicam a Serra não se reproduz apenas entre nós. Em Minas Gerais, a preocupação de Aécio Neves (PSDB) é local. O ex-governador faz uma campanha, digamos, mineira. Em política, Minas se comporta como um país separado do resto. Em São Paulo, estado que até um dia desses era governador por Serra, o problema se repete. Vejam: “Os candidatos ao governo de São Paulo abriram nesta quarta-feira, 18, o horário eleitoral na TV. Enquanto Mercadante procurou trazer Lula para seu programa, Alckmin escondeu Serra. Marina Silva apareceu no programa de Fábio Feldmann (PV). Em seu primeiro programa, o candidato do PSDB ao governo de SP escondeu o candidato tucano à Presidência, José Serra. O nome do presidenciável só foi citado 3 vezes: uma vez na boca do próprio Alckmin, outra no testemunho de um personagem e ainda uma vez na voz do narrador. Alckmin também não mencionou que participou do secretariado de Serra no governo de SP. Do lado petista, Mercadante destacou bem o nome do governo Lula, citando várias vezes, e e pegou carona em suas realizações, como os 13 milhões de empregos criados durante os últimos oito anos. Ao final, o próprio Lula apareceu no programa” (Jair Stangler, do Estadão).
SEM CLIMA DE MUDANÇA
Durante muito tempo, a Coluna duvidou de que Serra deixaria o Governo de São Paulo para disputar a eleição presidencial. Gente como o deputado federal Ciro Gomes nutria a mesma leitura. São Paulo é dono de quase a metade da economia do Brasil. A força política e a força econômica se encontram majoritariamente por lá. Serra era o governador e ainda tinha o direito de se candidatar à reeleição. Abriu mão de tudo isso para enfrentar uma eleição que, no fim das contas, seria contra Lula, o presidente mais popular da história do País. Havia uma claro clima de continuidade no ar. Para os padrões brasileiros, a economia ia muito bem e a oposição, de há muito, não tinha um discurso eficiente para enfrentar a caravana lulista. Sendo assim, era a hora dos tucanos entrarem nessa disputa com uma aposta para o futuro. Era a hora de trabalhar “o novo”. Serra não encarnava nada de novo. Longe disso. Serra, que já havia desperdiçado a sua oportunidade em 2002, não empolga os eleitores, cuja maioria, nesse momento, nem está disponível para se deixar empolgar.
É CADA UM POR SI
Do jeito que caminha o processo eleitoral, José Serra será dolorosamente esvaziado por seus próprios correligionários. Terá que sustentar sua campanha em cima do palanque eletrônico da TV. Na ponta, junto aos eleitores, não há tucanos disponíveis para carregá-lo nas costas. Nos estados, os tucanos têm suas próprias preocupações. Eles estão mergulhados nos embates eleitorais e estão colocando suas trajetórias e mandatos em jogo. Até certo ponto, Serra passa a ser um estorvo. Entre nós, procura-se com uma lupa pelo menos um adesivo de Serra. Uma bandeirola. Um adereço, que seja. Não há. Curiosamente, contra Dilma, ocorre aqui o mesmo que se deu com Serra em 2002. Naquela disputa, não havia uma só força política no Ceará fazendo campanha para o candidato tucano. Nem Tasso, que havia optado por Ciro Gomes. Agora, Tasso tende a se dedicar a si mesmo. É o pragmatismo político definindo o rumo dos acontecimentos.
ESCLARECIMENTO: A manchete acima não é do articulista e sim deste blog.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

PROJETO NA ÁREA DA SAÚDE, COORDENADO POR BOA-VIAGENSE, PREMIADO EM PRIMEIRO LUGAR EM SEMINÁRIO NACIONAL. PROJETO SERÁ APRESENTADO NO CANADÁ.

O Conselho Nacional de Secretários de Estado da Saúde – CONASS, em parceria com a Universidade de Toronto, Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade, Secretaria de Estado da Saúde do Ceará e Secretarias Municipais de Saúde de vários municípios, dentre elas Fortaleza, no intuito de melhorar a Atenção Básica no Estado, realizou o Curso de Aperfeiçoamento em Gestão da Atenção Primária em Saúde (AGAP), por meio do qual estão sendo desenvolvidos dez projetos de intervenção no Estado do Ceará. Um dos projetos vem sendo realizados no município de Fortaleza, com foco no abandono ao tratamento de tuberculose pelos usuários no território da Secretaria Executiva Regional I (SER I) e foi premiado em primeiro lugar por ocasião do Seminário Nacional de Avaliação do AGAP, realizado no período de 26 a 28 de julho em Brasília e será apresentado na Universidade de Toronto, no Canadá em outubro de 2010 com o título: Anônimos (as) serão? Enfrentando o abandono do tratamento de tuberculose por usuários (as) do Sistema de Saúde de Fortaleza na Secretaria Executiva Regional I, tendo como autores (as): Ana Paula Cavalcante Ramalho Brilhante – Secretaria Municipal de Saúde – Sistema Municipal de Saúde Escola (SMS/SMSE), Marco Túlio Aguiar Mourão Ribeiro - Secretaria Municipal de Saúde/ Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade (SMS/SBMFC), Maria Rocineide Ferreira da Silva – Universidade Estadual do Ceará (UECE), Maria Vilma Neves de Lima – Secretaria Municipal de Saúde/ Célula de Vigilância Epidemiológica (SMS/CEVEPI).
O projeto tem como objetivos: Reduzir a taxa de abandono de tuberculose na SER I no ano de 2010; Promover a busca ativa por sintomáticos respiratórios pelas equipes da Estratégia de Saúde da Família e da Atenção Básica; Fortalecer o monitoramento dos casos a partir de iniciativas que vem sendo realizadas no município; Promover a participação da comunidade e da sociedade civil para tomada de decisão do enfrentamento da tuberculose; Promover vigilância efetiva das equipes da saúde da família aos pacientes faltosos; Aproximar a vigilância epidemiológica da estratégia saúde da família; Expandir a dose supervisionada a todos pacientes com tuberculose. Como meta a ser alcançada para este ano é a redução em 5% da taxa de abandono.
Projeto de intervenção em desenvolvimento já revelou os seguintes resultados: parceria com pesquisadores do Fundo Global viabilizando o georefenciamento de todos os casos de abandono da SER I; verificação e correção das inconsistências do banco de dados e conseqüente qualificação dos digitadores; elaboração e aplicação pelo Sistema Municipal de Saúde Escola em parceria com a Vigilância Epidemiológica e Atenção Básica do instrumento de avaliação do conhecimento dos profissionais da Estratégia Saúde da Família sobre o enfrentamento da tuberculose; composição de parcerias com instituições que desenvolvem projetos similares ou complementares, tais como: Fundo Global, Associação Cearense de Redução de Danos (ACERD), Núcleo de Integração pela Vida (NIV) e outros; realização de quatro oficinas, 02 teatros fórum, um estudo de caso, 02 exposições dialogadas, 02 farinhadas (encontro com os movimentos populares), mapeamento de pacientes com abandono de tratamento; pactuação com gestor municipal, gerentes das unidades básicas de saúde, da atenção especializada e hospitalar da SER I, assegurando a referência secundária e leitos para internação de casos graves com formalização de fluxo; realização de baciloscopias nos hospitais, garantia do retorno e encaminhamento formal para atenção primária; identificação dos profissionais da SER I para formalização de referência secundária; articulação com o colegiado de saúde mental e coordenação DST/AIDS para o desenvolvimento de ações em relação a adesão ao tratamento aos pacientes com tuberculose e dependentes de álcool e outras drogas (especialmente o crack); implementação da utilização do livro de registro dos sintomáticos respiratórios, realização de quatro debates por meio da Web Rádio, com envolvimento das coordenações estadual e municipal, profissionais da ESF, Gabinete da Prefeita (Coordenadoria da Política da Mulher), além dos movimentos sociais e populares. Foram elaboradas as seguintes produções: revista em quadrinho sobre a temática na linguagem local, cartilha para os Agentes Comunitários de Saúde; reprodução e disponibilização do protocolo de enfermagem elaborado pelo Ministério da Saúde no ano de 2010 para todos os enfermeiros da Atenção Básica/ Estratégia Saúde da Família da SER I e cordel cantado por artista popular local.
O projeto de intervenção vem atuando em quatro eixos: Gestão, Atenção, Formação e Comunicação em parceria com várias instituições, entre elas: Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza/Sistema Municipal Saúde Escola/Cirandas da Vida/Célula de Vigilância Epidemiológica (Central, Regional I, IV e V)/Colegiado de Saúde Mental/Coordenação de DSTs/AIDS, Secretaria Executiva Regional I/Distrito de Saúde/Atenção Básica/ Vigilância Epidemiológica/Coordenação Regional de Saúde Mental, Associação Cearense de Redução de Danos (ACERD), Conselho Municipal de Saúde, Ministério da Saúde, Núcleo de Integração pela Vida (NIV), Fundo Global, Laboratório Central do Estado (LACEN), Secretaria de Saúde do Estado do Ceará, Centro de Especialidade Médica José de Alencar (CEMJA), Hospital Distrital da Barra do Ceará, Hospital Distrital de Antônio Bezerra, Universidade Estadual do Ceará, Laboratório de Práticas Coletivas em Saúde/WEB Rádio Ajir, Universidade Federal do Ceará, Universidade de Fortaleza, Faculdade Metropolitana de Fortaleza, Central de Movimentos Populares (CMP), Projeto 4 Varas, Articulação Nacional de Educação Popular e Práticas na Saúde (ANEPS), Habitafor, Projeto Vila do Mar.

VAMOS NÓS: A enfermeira Ana Paula Cavalcante Ramalho Brilhante, irmã do nosso Diretor Geral Deodato Ramalho, tem larga experiência em saúde pública, especialmente na área da Atenção Básica, com mestrado na área. Foi uma das implantadoras do Saúde da Família em Belém, Estado do Pará. Parabéns à doutora Ana Paula e à sua família. Os frutos nascidos de Deodato José Ramalho e Maria Zélia Cavalcante Ramalho têm dignificado o nome de sua família e o nome de nossa Boa Viagem. Pela competência e pela seriedade com que desempenham suas atividades.